Atividades

O contexto contemporâneo a partir das categorias do niilismo, do esgotamento e da biopolítica

Contextos
Cartografias contemporâneas

Voltar para o início Cartografias contemporâneas

Programa

Condições especiais de atendimento, como tradução em libras, devem ser informadas por email ou telefone, com até 48 horas de antecedência do início da atividade.
centrodepesquisaeformacao@sescsp.org.br / 11 3254-5600

O contexto atual se caracteriza, entre muitos outros fenômenos, por uma generalizada sensação de esgotamento. Ora, isso não se deve apenas à aceleração de nosso ritmo de vida, às exigências cada vez mais pervasivas de rendimento, produtividade, competência, embora tudo isso faça parte do regime atual. Para além disso, porém, há mecanismos de invasão e extração da vitalidade, vindos de toda parte.

Trata-se, portanto de um certo "poder sobre a vida", biopolítica, conforme os termos utilizados por Foucault. Não há como, num tal contexto, ficar imune a esse achatamento das dimensões vitais, numa depauperação e homogeneição dos modos de existência. É preciso, pois, introduzir outra chave de leitura, que nos vem de Nietzsche: o niilismo.

Com esse termo, abarca-se um arco histórico-filosófico que remonta à própria história do Ocidente, mas que nos ilumina a respeito do modo como os valores que antes conduziam nossa vida foram decaindo e como, hoje, vendo-os já inoperantes, nos encontramos como que entre a perplexidade com a catástrofe já em curso, o temor diante do vazio, e com poucas forças para aproveitar esse momento de crise para reinventar o modo de existência predominante.

É onde se cruzam a questão da biopolítica, do niiilismo e do esgotamento, dando-nos pistas para reviravoltas por vir, no plano micro ou macro, nas várias esferas da existência, privada, pública, cósmica.

A reinvenção subjetiva que aí se impõe é um tema dos mais espinhosos e urgentes. E, é a partir das reflexões destes apontamentos, que este curso está proposto.

As inscrições pela internet podem ser realizadas até um dia antes do início da atividade. Após esse período, caso ainda haja vagas, é possível se inscrever pessoalmente em todas as unidades. Após o início da atividade não é possível realizar inscrição.

(Foto: Johnson Space Center [Public Domain] - Wikimedia commons)

Palestrantes

Peter Pál Pelbart

Peter Pál Pelbart

Graduou-se em filosofia pela Sorbonne (Paris IV) e doutorou-se pela USP. Leciona na PUC-SP, no Departamento de Filosofia, no Programa de Pós-Graduação em Psicologia Clínica (Núcleo de Estudos da Subjetividade) e em Comunicação e Artes do Corpo.
(Foto: Yuri Pollak Pelbart)

 

Bibliografia

G. Deleuze, "Pensamento nômade", in A ilha deserta, São Paulo, Iluminuras, 2006.
G. Deleuze e Félix Guattari, Mil Platôs, RJ, Ed. 34, 1995.
F. Guattari, Caosmose, São Paulo, Ed. 34, 1992.
D. Lapoujade, Deleuze, os movimentos aberrantes, São Paulo, n-1edições, 2015.
F. Deligny, O aracniano, São Paulo, n-1edições, 2015.
Peter Pál Pelbart, O avesso do niilismo, cartografias do esgotamento, n-1edições, 2016.

Data

11/07/2017 a 12/07/2017

Dias e Horários

Terça e Quarta, 14h às 18h

As inscrições podem ser feitas a partir de 27 de junho às 14h, aqui no site do Centro de Pesquisa e Formação ou nas Unidades do Sesc em São Paulo.

Local

Rua Dr. Plínio Barreto, 285 - 4º andar
Bela Vista - São Paulo.

Valores

R$ 15,00 - credencial plena: trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes
R$ 25,00 - pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e professor da rede pública com comprovante
R$ 50,00 - inteira