Atividades

O conceito de consumo para o entendimento da cultura na dinâmica do capitalismo

Pesquisa em Foco
Consumo como cultura: a riqueza do conceito

Voltar para o início Consumo como cultura: a riqueza do conceito

Programa

A experiência com bens de consumo é um caso particular da relação dos humanos com as coisas. Isso supõe relações dos seres humanos entre si, às quais os objetos ajudam a dar consistência, confirmando ou alterando identidades individuais ou grupais, colaborando a reproduzir a vida cotidiana, a dar-lhe ritmo, cadência e sentido.

Ser “mercadoria” é um momento particular na vida das coisas. É quando elas são trocadas, quase sempre por dinheiro.  Ao longo das décadas, os meios de comunicação se expandem e a publicidade se torna sua principal sustentação. As mensagens se multiplicam, suas técnicas se sofisticam, os anunciantes e veículos mostram sua força.

Tem-se a impressão de que essa poderosa máquina é capaz de atingir o inconsciente das pessoas, inventar necessidades e impor gosto e estilo de vida.
Recuperando a história do consumo nos EUA, o curso procura descrever contextos chaves, como guerras, depressões e surtos de prosperidade.

E neles situar fatores como crescimento demográfico, mobilidade social, escolarização, emancipação feminina, ecologia, racismo, que afetam a correlação de forças entre industriais, meios de comunicação e consumidor. É algo que transcende a simples, embora muito justa, crítica da pobreza e da desigualdade econômica, e a retórica fácil da busca de prazer ou da conquista de status e maximização do bem-estar pessoal.

As inscrições pela internet podem ser realizadas até um dia antes do início da atividade. Após esse período, caso ainda haja vagas, é possível se inscrever pessoalmente em todas as unidades. Após o início da atividade não é possível realizar inscrição.

Condições especiais de atendimento, como tradução em libras, devem ser informadas por email ou telefone, com até 48 horas de antecedência do início da atividade.
centrodepesquisaeformacao@sescsp.org.br / 11 3254-5600

(Foto: Stock Snap - CC0)

Palestrantes

José Carlos Durand

José Carlos Durand

Sociólogo, autor e editor de Política Cultural e Economia da Cultura (Ateliê/Sesc, 2013). Prefaciador de Economia da Cultura, de Françoise Benhamou (Ateliê Editorial, 2007). Professor da Pós-Graduação em Estudos Culturais da EACH-USP.
(Foto: Acervo Pessoal)

Bibliografia

DURAND, José Carlos, Incômodos Best-sellers, USA. Publicidade, consumo e seus descontentes. São Paulo, EDUSP, 2015.
CROSS, G., An All-Consuming Century. Why Commercialism Won in Modern America. New York, Columbia University Press, 2000.
DOUGLAS, M. & ISHERWOOD, B., O Mundo dos Bens.
Para uma Antropologia do Consumo. Rio, Ed. UFRJ, 2004
FONTENELLE, Isleide, Cultura do Consumo: Fundamentos e Formas Contemporâneas. Ed. FGV, Rio, 2017

Data

08/02/2018 a 01/03/2018

Dias e Horários

Quinta, 19h às 21h

As inscrições podem ser feitas a partir de 23 de janeiro às 14h, aqui no site do Centro de Pesquisa e Formação ou nas Unidades do Sesc em São Paulo.

Local

Rua Dr. Plínio Barreto, 285 - 4º andar
Bela Vista - São Paulo.

Valores

R$ 15,00 - credencial plena: trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes
R$ 25,00 - pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e professor da rede pública com comprovante
R$ 50,00 - inteira