Atividades

o fotógrafo do cotidiano

Autografias
Entre o estúdio e a rua: a trajetória de Vincenzo Pastore

Voltar para o início Entre o estúdio e a rua: a trajetória de Vincenzo Pastore

Programa

O trânsito do fotógrafo Vincenzo Pastore entre seus dois mundos, Brasil e Itália, foi documentado na pesquisa de Fabiana Beltramim. A tese, publicada pela EDUSP, em 2016, e premiada no XV Prêmio Marc Ferrez de Fotografia, concedido pela FUNARTE, em 2015, será apresentada nesta palestra que tratará da trajetória do fotógrafo e a de suas fotos.

Foram numerosas fotografias produzidas por Pastore em sua experiência de imigração. Na capital do café, entre os anos de 1899 e 1918, Pastore sobrevivia fazendo retratos comerciais em estúdio. Criou os populares retratos mimosos. Dominava a técnica do processo à carvão, conhecida como "fotos inalteráveis", processo fotográfico que dava prestígio aos fotógrafos.

Fez uso da goma bicromatada, o verdadeiro fetiche entre os pictorialistas. Pastore fazia questão de se afirmar como um artista-fotógrafo, empenhado em mostrar-se atualizado com as novidades de seu metier. Sua produção, desse modo, tomava lugar na economia visual de sua época. A América lhe conferiu um lastro de vitória, agenciado pelo fotógrafo, que fazia questão de anunciar na Itália, em sua tentativa de voltar a viver na Puglia, sua província natal, a existência de sua sucursal em São Paulo.

No entanto, sua produção mais emblemática foi a série de fotos realizadas nas ruas e nos arredores da capital paulista, entre os anos de 1908 e 1914, mas submetidas a um circuito de apropriação e circulação somente após 1996, depois da doação familiar feita ao Instituto Moreira Salles. A mostra, realizada em 1997 no Espaço Higienópolis, a galeria do instituto, marcou a primeira etapa de divulgação das fotos, tendo causado grande impacto entre o público, afinal, o protagonismo do olhar de Pastore colocava em primeiro plano meninos engraxates e uma leva de trabalhadores ambulantes: homens e mulheres pobres, saídos da escravidão e de uma Europa que lhes negava acesso à terra.

Todos em um cotidiano marcado pelo provisório, pela astúcia de sobreviver de práticas andejas. Tratar da rua como espaço de vida e trabalho e de Pastore agenciado como fotógrafo da cidade completa o objetivo desta apresentação.

As inscrições pela internet podem ser realizadas até um dia antes do início da atividade. Após esse período, caso ainda haja vagas, é possível se inscrever pessoalmente em todas as unidades. Após o início da atividade não é possível realizar inscrição.

Condições especiais de atendimento, como tradução em libras, devem ser informadas por email ou telefone, com até 48 horas de antecedência do início da atividade.
centrodepesquisaeformacao@sescsp.org.br / 11 3254-5600

(Foto: Capa do Livro "Entre o estúdio e a rua: a trajetória de Vincenzo Pastore")

Palestrantes

Fabiana Beltramim

Fabiana Beltramim

Doutora em História Social pela USP. Possui mestrado em História pela PUC-SP. Autora de "Entre o Estúdio e a Rua: A Trajetória de Vincenzo Pastore, Fotógrafo do Cotidiano" (Edusp, 2016).
(Foto: Acervo Pessoal)

Data

13/11/2017 a 13/11/2017

Dias e Horários

Segunda, 15h às 17h

As inscrições podem ser feitas a partir de 26 de outubro às 14h, aqui no site do Centro de Pesquisa e Formação ou nas Unidades do Sesc em São Paulo.

Local

Rua Dr. Plínio Barreto, 285 - 4º andar
Bela Vista - São Paulo.

Valores

Grátis