Atividades

Uma linguagem de todes, tod@s e todxs

Contextos
Estratégias para combater o sexismo linguístico

Voltar para o início Estratégias para combater o sexismo linguístico

Programa

Condições especiais de atendimento, como tradução em libras, devem ser informadas por email ou telefone, com até 48 horas de antecedência do início da atividade.
centrodepesquisaeformacao@sescsp.org.br / 11 3254-5600

Nesta palestra, vamos conversar sobre sexismo linguístico (o "masculino genérico" e a distinção binária de gênero), e explorar estratégias contra essas práticas sexistas (o uso de "@", "x" e "e" no lugar dos marcadores de gênero "o" e "a").

Tais estratégias têm origem em dois aspectos de grande parte das línguas: os gêneros gramaticais (masculino e feminino) excluem qualquer outra representação de gênero que não se conforme a essa distinção binária; e, na referência "genérica" ou coletiva a humanos, escolhe-se geralmente o masculino, o que é percebido por muitas pessoas como uma prática machista, por privilegiar o masculino em detrimento do feminino.

As inscrições pela internet podem ser realizadas até um dia antes do início da atividade. Após esse período, caso ainda haja vagas, é possível se inscrever pessoalmente em todas as unidades. Após o início da atividade não é possível realizar inscrição.

(Ilustração: Domínio Público)

Palestrantes

Guilherme Mäder

Guilherme Mäder

Mestre em Linguística pela UFSC. Dedica-se ao estudo das relações de gênero na linguagem, mais especificamente ao uso do "masculino genérico" e às outras questões que se relacionam com este tema.
(Foto: Acervo Pessoal)

Data

13/05/2017 a 13/05/2017

Dias e Horários

Sábado, 16h às 18h

As inscrições podem ser feitas a partir de 25 de abril às 14h, aqui no site do Centro de Pesquisa e Formação ou nas Unidades do Sesc em São Paulo.

Local

Rua Dr. Plínio Barreto, 285 - 4º andar
Bela Vista - São Paulo.

Valores

R$ 9,00 - credencial plena: trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes
R$ 15,00 - pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e professor da rede pública com comprovante
R$ 30,00 - inteira