Atividades

Formação de Público: entre o desejável, o justo e o possível

Gestão Cultural
Públicos da cultura

Voltar para o início Públicos da cultura

Programa

Condições especiais de atendimento, como tradução em libras, devem ser informadas por email ou telefone, com até 48 horas de antecedência do início da atividade.
centrodepesquisaeformacao@sescsp.org.br / 11 3254-5600

O "desejo de cultura" e as condições necessárias a realizá-lo na visitação a museus, salas de concerto, mega eventos ou festas populares, é tema que precisa ser visto para além das aparências e justificativas ingênuas como "não gosto", "não tenho tempo" e afins.

Por exemplo, é obrigatório desconfiar que as demandas de "exclusividade" nos meios eruditos é meio de desqualificar segmentos sociais que não dispõem de qualificações simbólicas para apreciá-los; é preciso convir que os interesses econômicos dos empresários culturais são na maioria dos casos a razão de ser da ampliação de públicos; é preciso lembrar que o atual "hipermercado mundial" de bens artísticos está integrando simultaneamente repertórios eruditos e populares de muitas procedências, mas sem conseguir desconfigurar de todo os preconceitos e as distâncias que sempre os caracterizaram.

Uma vasta tradição de estudo qualitativo e quantitativo hoje disponível permite associar as práticas culturais à história de vida do indivíduo, de sua família e de sua classe social.

Não por acaso, a França é o país onde mais e melhor se estuda tais fenômenos: afinal, é de lá que vem a melhor sociologia e foi lá que sua elite aristocrática por mais tempo refinou hábitos de vida de corte e estratégias de distinção social. Neste curso pretende-se discutir tais questões a luz das pesquisas sobre o tema.

As inscrições pela internet podem ser realizadas até um dia antes do início da atividade. Após esse período, caso ainda haja vagas, é possível se inscrever pessoalmente em todas as unidades. Após o início da atividade não é possível realizar inscrição.


(Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom - Agencia Brasil CC BY 3.0 Wikimedia Commons)

Palestrantes

José Carlos Durand

José Carlos Durand

Sociólogo, autor e editor de Política Cultural e Economia da Cultura (Ateliê/Sesc, 2013). Prefaciador de Economia da Cultura, de Françoise Benhamou (Ateliê Editorial, 2007). Professor da Pós-Graduação em Estudos Culturais da EACH-USP.
(Foto: Acervo Pessoal)

Bibliografia

FOSTER, Hal "Museus sem fim. Não param de surgir instituições de arte mundo afora. Mas para quê?". Revista Piauí, n. 105, junho 2015, pp. 26-28.
SANT'ANNA, Affonso Romano, "Abaixo a ditadura". Época, ed. 9/2/2004. Pp. 86-88.
DURAND, J.Carlos, "Formação de público na sociologia francesa: alguns conceitos instigantes". Revista do Observatório Itaú Cultural, 2016.
Colaborações ao número especial da Revista do Observatório Itaú Cultural, n. 12 (maio/agosto 2011) sob o título "Os públicos da cultura: desafios contemporâneos".

Data

23/06/2017 a 14/07/2017

Dias e Horários

Sextas, 19h30 às 21h30

As inscrições podem ser feitas a partir de 24 de maio às 14h, aqui no site do Centro de Pesquisa e Formação ou nas Unidades do Sesc em São Paulo.

Local

Rua Dr. Plínio Barreto, 285 - 4º andar
Bela Vista - São Paulo.

Valores

R$ 15,00 - credencial plena: trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes
R$ 25,00 - pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e professor da rede pública com comprovante
R$ 50,00 - inteira

Inscreva-se agora