Atividades

A problemática indígena como parte e expressão da questão social na formação econômica, social e espacial brasileira

Contextos
Questão Social, Populações Indígenas e Serviço Social no Brasil

Voltar para o início Questão Social, Populações Indígenas e Serviço Social no Brasil

Programa

A palestra apresentará os resultados da pesquisa de doutorado em Serviço Social pela UERJ, sistematizada na tese "Índios na cidade do capital: indígenas em contexto urbano na cidade do Rio de Janeiro em tempos de barbárie (2012-2017)", que realizou pesquisa bibliográfica e documental: do contexto urbano da cidade do Rio de Janeiro, da problemática indígena como parte e expressão da questão social na formação econômica, social e espacial brasileira, no contexto urbano, com base em dados da Plataforma CACI (Cartografia de Ataques Contra Indígenas), da Fundação Rosa Luxemburgo, além de dados do IBGE no quesito cor/raça.

A palestra abordará a discussão das categorias espaço e território, para compreensão das implicações e desafios para o Serviço Social na atualidade em busca de elementos do Direito à Cidade com populações subalternizadas. Apresentaremos ainda dados das entrevistas de história oral com três sujeitos indígenas em contexto urbano na cidade do Rio de Janeiro, pertencentes originariamente ao grupo Raízes Históricas Indígenas (Rahis) e vindos de aldeias e da cidade, com enfoque sobre: moradia, lutas sociais, trabalho e direitos sociais, para pensarmos políticas públicas com e para estas populações.

As inscrições pela internet podem ser realizadas até um dia antes do início da atividade. Após esse período, caso ainda haja vagas, é possível se inscrever pessoalmente em todas as unidades. Após o início da atividade não é possível realizar inscrição.

Condições especiais de atendimento, como tradução em libras, devem ser informadas por email ou telefone, com até 48 horas de antecedência do início da atividade.
centrodepesquisaeformacao@sescsp.org.br / 11 3254-5600

(Foto: Divulgação)

Palestrantes

William Berger

William Berger

Educador popular, assistente social e curinga do Teatro do Oprimido formado por Augusto Boal. Realizou o doutorado em Serviço Social pela UERJ, mestrado em Serviço Social pela PUC-Rio e graduação em Serviço Social pela UFES. Desde sua graduação atua com populações indígenas e Teatro do Oprimido.
(Foto: Acervo Pessoal)

Data

18/07/2018 a 18/07/2018

Dias e Horários

Quarta, 14h às 17h.

As inscrições podem ser feitas a partir de 27 de junho às 14h, aqui no site do Centro de Pesquisa e Formação ou nas Unidades do Sesc em São Paulo.

Local

Rua Dr. Plínio Barreto, 285 - 4º andar
Bela Vista - São Paulo.

Valores

R$ 4,50 - credencial plena: trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes
R$ 7,50 - pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e professor da rede pública com comprovante
R$ 15,00 - inteira

Inscreva-se agora