Atividades

Gênero, Música e Dança

Contextos
A condição das mulheres "artistas": contexto da dança e da música no século XIX

Voltar para o início A condição das mulheres "artistas": contexto da dança e da música no século XIX

Programa

A escolha por colocar entre aspas a palavra "artista" anuncia uma provocação para o encontro.

Nos dias atuais, é comum referir-se à mulher que trabalha no meio artístico como artista. Essa profissão, no entanto, não lhe era possível no século XIX. Somente em 1893 passa a ser permitida a presença feminina, na condição de aluna, no Liceu de Artes e Ofícios (RJ), que chancelava, com a formação, a rubrica: artista.

O recorte para essa discussão está pautado no âmbito institucional, na cidade do Rio de Janeiro, a partir da perspectiva da dança e da música. Sabe-se que, à época, as mulheres eram consideradas "amadoras", como evidencia Félix Ferreira (1841-1898), historiador de arte desse período, em seu livro Belas Artes: estudos e apreciações, lançado em 1885.

Nesse sentido, lançar luz sobre esse momento histórico poderá contribuir para uma compreensão mais aprofundada acerca do movimento tardio de participação de mulheres artistas no contexto das artes endossadas pelas instituições públicas no Brasil.

A proposta da palestra é trazer à tona o entendimento sobre a arte, as instituições artísticas e a condição da mulher no século XIX, com foco específico no ambiente conformado durante o Império de D. Pedro II, por se tratar de um momento efervescente para o campo artístico.

A palestra propõe um olhar para a trajetória e atuação de Maria Baderna e Chiquinha Gonzaga, nos campos da dança e da música no cenário cultural do século XIX, no Rio de Janeiro.

Ao final da palestra, será realizada uma vivência em dança de uma polca de Chiquinha Gonzaga.

As inscrições pela internet podem ser realizadas até um dia antes do início da atividade. Após esse período, caso ainda haja vagas, é possível se inscrever pessoalmente em todas as unidades. Após o início da atividade não é possível realizar inscrição. O cadastro é pessoal e intransferível.

Se você necessita de recursos de acessibilidade, como tradução em Libras, audiodescrição, entre outros, solicite por e-mail ou telefone, com até 48 horas de antecedência do início da atividade. centrodepesquisaeformacao@sescsp.org.br / 11 3254-5600

(Imagem: Acervo IMS)

Palestrantes

Raquel Aranha

Raquel Aranha

Violinista, bandolinista e Doutora em Música (UNICAMP/SP). Estudou violino barroco na Holanda e dança barroca na França, e vem se dedicando à pesquisa sobre os balés de ação de J. G. Noverre (1727-1810), e seus desdobramentos nos balés-pantomimos de Portugal, no século XVIII.
(Foto: Renata Costa)

Ana Teixeira

Ana Teixeira

Professora universitária, pesquisadora e artista da dança. Doutora e mestre em Comunicação e Semiótica (PUC/SP). É professora do curso de Comunicação das Artes do Corpo (PUC/SP). Seu foco de pesquisa é dirigido à relação entre corpo, dança e instituição, com ênfase nos séculos XVII-XVIII e XIX.
(Foto: Sílvia Machado)

Data

22/10/2019 a 22/10/2019

Dias e Horários

Terça, 19h às 21h30.

As inscrições podem ser feitas a partir de 26 de setembro, às 14h, aqui no site do Centro de Pesquisa e Formação ou nas Unidades do Sesc em São Paulo.

Local

Rua Dr. Plínio Barreto, 285 - 4º andar
Bela Vista - São Paulo.

Valores

R$ 4,50 - credencial plena: trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes
R$ 7,50 - pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e professor da rede pública com comprovante
R$ 15,00 - inteira

Inscreva-se agora