Atividades

A palestra analisa a ditadura franquista

Virada Cultural
A Guerra Civil Espanhola e o Retrocesso Civilizatório do Franquismo

Voltar para o início A Guerra Civil Espanhola e o Retrocesso Civilizatório do Franquismo

Programa

O foco da palestra se concentrará em dois eixos essenciais. O primeiro resgatará, em grandes traços, o significado histórico da Guerra Civil Espanhola (1936-1939), e os projetos, protagonistas e contradições dos dois blocos em confronto, o bloco republicano ao redor do governo da Frente Popular - apoiado pelos setores populares e as organizações de esquerda, pelos regionalismos autonomistas e por uma burguesia constitucionalista -, e o bloco nacional (Alzamiento), que promove o golpe de Estado de julho de 1936 - constituído pelas burguesias autoritárias, pelos monarquistas, grandes proprietários de terra, pelo catolicismo e militarismo cruzadistas e pelos representantes do grande capital e do fascismo.

Nesta visão panorâmica, considerar-se-á a lógica militar, política e econômica do conflito, o papel do catolicismo e da Igreja e as graves implicações internacionais (a intervenção nazifascista, a omissão britânico-francesa, a ajuda soviética e as manifestações de solidariedade internacional à República). Nesse sentido, serão avaliadas as medidas implementadas pela República em relação à laicidade, às reformas estruturais, aos projetos populares, ao reconhecimento das autonomias, ao aprofundamento da democracia e ao combate aos privilégios.

O segundo eixo analisará a política repressiva do Franquismo e o tratamento dado aos vencidos.

Tal perspectiva abrangerá os elementos coercitivos mais estritos, como a política prisional, as execuções massivas, os desaparecimentos, a promoção do exílio e a apropriação de identidade de crianças, entre outros mecanismos diretamente repressivos.

Ainda, estabelecerá um quadro geral do ordenamento geral restritivo e os mecanismos de controle sobre grande parte da população (por exemplo, através de uma estrita censura, o controle ideológico do sistema de ensino e a interdição das manifestações culturais e lingüísticas regionais indesejadas) e de outras práticas que envolvem a sociedade como um todo na construção de uma cultura do medo assentada nos valores e interesses dos setores mais conservadores da sociedade espanhola.

*Retirada de ingressos uma hora antes da atividade, na Central de Atendimento.


Se você necessita de recursos de acessibilidade, como tradução em Libras, audiodescrição, entre outros, solicite por e-mail ou telefone, com até 48 horas de antecedência do início da atividade. centrodepesquisaeformacao@sescsp.org.br / 11 3254-5600

(Arte: Retrato de Federico Garcia Lorca - Gregorio Prieto)

Palestrantes

Enrique Padros

Enrique Padros

Professor Doutor do Departamento de História e do Programa de Pós-Graduação em História (UFRGS). Pesquisador associado ao Grupo de Trabalho "Violência e Migrações Forçadas/CLACSO" e da "Rede de Estudo dos Fascismos, Autoritarismos, Totalitarismos e Transições para a Democracia/REFAT.
(Foto: Acervo Pessoal)

Data

18/05/2019 a 18/05/2019

Dias e Horários

Sábado, 10h às 12h.

*Retirada de ingressos uma hora antes da atividade, na Central de Atendimento.

Local

Rua Dr. Plínio Barreto, 285 - 4º andar
Bela Vista - São Paulo.

Valores

Grátis