Atividades

Alternativas para o impacto negativo da falta da natureza na vida das crianças, especialmente as que vivem em contextos urbanos.<br />

Contextos
A Questão Social das Drogas e as Estratégias para seu Enfrentamento

Voltar para o início A Questão Social das Drogas e as Estratégias para seu Enfrentamento

Programa

Por que as pessoas consomem drogas?
Por que existe na sociedade uma ânsia em eliminá-las?
É possível imaginar uma sociedade sem drogas?
Quais devem ser os critérios para determinar quais drogas são licitas e ilícitas?
Quais são os males que as drogas trazem às pessoas e à sociedade?
Já foram construídas diversas tentativas de enfrentar seus supostos males, no entanto, por que falhamos?
Proibir o consumo reduz seus males?
Quais são os reais problemas em legalizar o consumo e comércio de drogas?
Todas as pessoas que consomem drogas apresentam agravos a sua saúde?
Qual o momento em que as drogas deixam de ser "prazer" e transformam-se em "problemas"?
É possível pensar um consumo social de todas as drogas, licitas e ilícitas?
O que mata mais, o consumo de drogas ou a tentativa em eliminá-las da sociedade?
O que está por trás da Guerra as Drogas?

São perguntas como essas que deveriam pautar o debate público sobre a questão das drogas.

Ainda que nem todas as respostas sejam conclusivas elas possibilitam uma reflexão mais concreta sobre a realidade, no entanto a lógica proibicionista hegemônica impõe pressupostos cardeais: é proibido, faz mal, drogas matam.

Restringe-se o debate na medida em que se coloca como única possibilidade a consigna "por um mundo sem drogas", slogan que obscurece o caráter mercantil e político de sua proibição, assim como, o prazer gerado a partir de seu consumo.

A presente palestra tem como objetivo contribuir para o debate sobre a questão das drogas, buscando construir distinções que auxiliem na construção de análises mais totalizantes.

As inscrições pela internet podem ser realizadas até um dia antes do início da atividade. Após esse período, caso ainda haja vagas, é possível se inscrever pessoalmente em todas as unidades. Após o início da atividade não é possível realizar inscrição.

Condições especiais de atendimento, como tradução em libras, devem ser informadas por email ou telefone, com até 48 horas de antecedência do início da atividade.
centrodepesquisaeformacao@sescsp.org.br / 11 3254-5600

(Crédito: Divulgação)

Palestrantes

Fernanda Araujo de Almeida

Fernanda Araujo de Almeida

Mestre em Serviço Social pela PUC/SP. Assistente Social da Prefeitura Municipal de São Paulo, atua no CAPS-AD Pinheiros. Atualmente é professora convidada da Fundação Perseu Abramo para o Programa de Mestrado Profissional em Políticas Públicas. Pesquisadora desde 2005 do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Ética e Direitos Humanos (NEPEDH) da PUC-SP.
(Crédito: Acervo Pessoal)

Data

20/06/2018 a 20/06/2018

Dias e Horários

Quarta, das 14h às 17h.

As inscrições podem ser feitas a partir de 24 de maio às 14h, aqui no site do Centro de Pesquisa e Formação ou nas Unidades do Sesc em São Paulo.

Local

Rua Dr. Plínio Barreto, 285 - 4º andar
Bela Vista - São Paulo.

Valores

R$ 4,50 - credencial plena: trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes
R$ 7,50 - pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e professor da rede pública com comprovante
R$ 15,00 - inteira

Inscreva-se agora