Atividades

Discussões sobre o comer na capital paulista com foco em história, ciências sociais e turismo

Contextos
Alimentação na cidade de São Paulo: da colônia aos dias atuais

Voltar para o início Alimentação na cidade de São Paulo: da colônia aos dias atuais

Programa

Alimentar-se, muito além de uma necessidade biológica, é um ato social, compreendendo, por isso, uma gama de significados culturais, sociais, políticos, religiosos, etc.

Por isso, o que comemos, como comemos e com quem comemos conta muito sobre a sociedade em que vivemos e sobre nossa própria identidade. Este curso visa apreender, a partir de práticas alimentares e culinárias, características sociais, econômicas e culturais dos paulistanos ao longo da formação do maior centro urbano brasileiro: São Paulo, capital política do estado homônimo e a capital econômica, populacional e cultural do país, graças a seus 12 milhões de habitantes. Vamos abordar a alimentação na cidade desde o Brasil colônia até a contemporaneidade, com foco em história, ciências sociais e turismo.

Discutiremos o papel de portugueses, indígenas, africanos, italianos e japoneses na formação da cidade; as expedições; a urbanização e a industrialização, sempre olhando para os impactos dessas mudanças na alimentação e na comensalidade.

As inscrições pela internet podem ser realizadas até um dia antes do início da atividade. Após esse período, caso ainda haja vagas, é possível se inscrever pessoalmente em todas as unidades. Após o início da atividade não é possível realizar inscrição. O cadastro é pessoal e intransferível.

Se você necessita de recursos de acessibilidade, como tradução em Libras, audiodescrição, entre outros, solicite por e-mail ou telefone, com até 48 horas de antecedência do início da atividade. centrodepesquisaeformacao@sescsp.org.br / 11 3254-5600

(Foto: Webysther Nunes )

Palestrantes

Rafaela Basso

Rafaela Basso

Historiadora do Arquivo Central da Unicamp. É formada pela Universidade Estadual de Campinas, com mestrado e doutorado em História pela mesma instituição. É autora do livro "A Cultura Alimentar Paulista": uma civilização do milho? (1650-1750).
(Foto: Marmo Perri)

Maria Henriqueta Gimenes-Minasse

Maria Henriqueta Gimenes-Minasse

Graduada em Turismo pela UFPR, Mestre em Sociologia e Doutora em História pela mesma instituição, com estágio pós-doutoral na Universidad de Vigo. É professora dos Programas de Pós-Graduação em Hospitalidade e em Gestão em Alimentos de Bebidas na UAM.
(Foto: Acervo Pessoal)

Adriana Salay Leme

Adriana Salay Leme

Historiadora formada pela USP, mestre e doutoranda em História Social na mesma instituição. Participa do grupo de pesquisas Lehda - Laboratório de Estudos Históricos das Drogas e da Alimentação.
(Foto: Acervo Pessoal)

Joana Pellerano

Joana Pellerano

Jornalista formada pela UFES, mestre em Comunicação e Gastronomia pela Universitat de Vic e em Ciências Sociais pela PUC-SP e doutora em Comunicação e Práticas de Consumo pela ESPM-SP.
(Foto: Acervo pessoal)

Data

23/11/2019 a 30/11/2019

Dias e Horários

Sábados, 10h às 17h30.

As inscrições podem ser feitas a partir de 29 de outubro, às 14h, aqui no site do Centro de Pesquisa e Formação ou nas Unidades do Sesc em São Paulo.

Local

Rua Dr. Plínio Barreto, 285 - 4º andar
Bela Vista - São Paulo.

Valores

R$ 15,00 - credencial plena: trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes
R$ 25,00 - pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e professor da rede pública com comprovante
R$ 50,00 - inteira