Atividades

Evento Pré-Flip

Perspectivas
Ciclo do Autor Homenageado: Euclides da Cunha

Voltar para o início Ciclo do Autor Homenageado: Euclides da Cunha

Programa

Autor de dicção originalíssima, Euclides da Cunha é o homenageado da Flip em 2019. Seu livro mais importante, "Os sertões", publicado em 1902, é um relato sobre a Revolta de Canudos que extrapola a cobertura jornalística para fazer uma profunda reflexão sobre o Brasil. Sua obra também inclui poemas, artigos diversos, bem como uma série de ensaios sobre a floresta amazônica.


O ciclo abordará parte dessa produção e suas ressonâncias culturais, estéticas e históricas, muitas das quais reverberam até hoje. Com curadoria da professora emérita da Universidade de São Paulo Walnice Nogueira Galvão e da editora Fernanda Diamant, responsável também pela curadoria da programação principal da Festa em Paraty.

O Ciclo é uma parceria do Sesc São Paulo com a Festa Literária Internacional de Paraty.


ENCONTROS


3/6 - RELIGIOSIDADES SERTANEJAS
Os escritos de Antônio Conselheiro, personagem central da revolta de Canudos, foram reunidos e analisados por Pedro Lima Vasconcellos, que faz um estudo da religiosidade messiânica que surge no interior do Brasil. O professor Edwin Reesink trata de outro tipo de religiosidade que também compõe o universo metafísico sertanejo: a dos índios Kaimbé e dos índios Kiriri, que, em parte, se juntaram à comunidade conselheirista em Belo Monte e lutaram a seu lado em Canudos.
Com Pedro Lima Vasconcellos e Edwin Reesink.

5/6 - DETERMINISMOS E INDIVIDUALIDADES
As convicções deterministas geográficas e raciais de Euclides da Cunha, que incluem as equivocadas teorias racistas do século 19 presentes em sua obra literária, serão o tema da fala de Lilia Schwarcz. Fabiana Moraes traz o debate para o presente com sua pesquisa jornalística e fotográfica sobre as pessoas que vivem no sertão nordestino hoje.
Com Lilia Schwarcz e Fabiana Moraes.

10/6 - EUCLIDES AMAZÔNICO
A obra que Euclides da Cunha produziu ao viajar e pesquisar sobre a Amazônia é muito menos conhecida do que deveria e ganha aqui a análise do olhar atento de dois grandes intelectuais brasileiros. Milton Hatoum e Francisco Foot Hardman nos revelam do que se trata essa pesquisa do autor, interrompida por sua morte precoce.
Com Francisco Foot Hardman e Milton Hatoum.

12/6 - OS SERTÕES
Forma, conteúdo e perspectiva histórica se entrelaçam nesse encontro entre uma das grandes especialistas na obra literária de Euclides e uma historiadora que biografou o Brasil, além de ter vasta pesquisa sobre as relações entre a terra e o homem no país.
Com Walnice Nogueira Galvão e Heloisa Starling.


17/6 - DO SERTÃO PARA A AMAZÔNIA
Euclides da Cunha escreveu sobre o sertão mas veio de fora. Incorporou em sua prosa um vasto repertório linguístico que recolheu em sua incursão no país de dentro. Esse imaginário é tema desta conversa que também vai apontar as mudanças na narrativa euclidiana que acontecem em sua transição desse universo para o universo amazônico.
Com Jorge Henrique da Silva Romero e Leopoldo Bernucci.

24/6 - A CIÊNCIA NA ÉPOCA DE EUCLIDES
Como já foi notado por muitos de seus leitores contemporâneos, Euclides da Cunha se embasava em noções científicas (ou pseudocientíficas) controversas. O encontro dos dois pesquisadores nos guiará por estudos de época, perguntando-se, também, como a ciência se une à arte na criação de um projeto estético.
Com José Carlos Barreto Santana e Nísia Trindade Lima.

26/6 - FOTOGRAFIA DE GUERRA (NO TEATRO OFICINA)
 
Joaquim Marçal e Dorrit Harazim nos apresentam um panorama visual e comentado da fotografia de guerra no Brasil e no mundo. Partindo do trabalho de Flavio de Barros na revolta de Canudos, os convidados expandem a conversa: dos primórdios da fotografia, que teve papel fundamental já na Guerra Civil americana, até os dias de hoje.
Com Joaquim Marçal Ferreira de Andrade e Dorrit Harazim

26/6 - POCKET SHOW DE KARINA BUHR (NO TEATRO OFICINA)
Karina Buhr fez parte das montagens de Os sertões no teatro oficina como atriz e cantora. Aqui ela revisita alguns momentos dos espetáculos e atualiza-os incluindo algumas de suas próprias composições e convidando Zé Celso para uma participação especial. 


PALESTRANTES 

Dorrit Harazim, jornalista. Autora de "O Instante Certo", sobre fotografias e zonas de guerra.

Edwin Reesink, professor titular de Antropologia da UFPE com pesquisa sobre os povos Kiriri e seu envolvimento na Guerra de Canudos.

Fabiana Moraes, professora da UFPE, jornalista com doutorado em Sociologia, é ganhadora de três prêmios Esso. 

Francisco Foot Hardman, professor titular do Instituto de Estudos da Linguagem, da Unicamp, coorganizador da poesia de Euclides e da publicação em andamento de seus inéditos pela Unesp. 

Heloisa Starling, historiadora e cientista política, professora titular do Departamento de História da UFMG, com diversos livros publicados sobre a história do Brasil; conduz projeto de museu itinerante sobre os conflitos no Brasil desde o século 19. 

Joaquim Marçal Ferreira de Andrade, coordenador da BN Digital - Biblioteca Nacional Digital — Rio de Janeiro; com tese de doutoramento sobre fotografia de guerra, também é docente na PUC - Rio.

Jorge Henrique da Silva Romero, professor de Estudos Literários no Instituto de Estudos do Xingu, Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará; autor de Sertão, sertões e outras ficções: ensaio sobre a identidade narrativa sertaneja. Pesquisa a ideia de Orientalismo de Edward Said para pensar o sertão.

José Carlos Barreto Santana, ex-reitor da Universidade de Feira de Santana, Bahia, com tese de doutoramento sobre o pensamento científico brasileiro e internacional na época de Euclides.

José Celso Martinez Corrêa, acumula 55 anos de atuação à frente do Grupo Teatro Oficina. É criador de montagens antológicas, como O Rei da Vela, de Oswald de Andrade; Os sertões, de Euclides da Cunha; e Bacantes, de Eurípedes.

Lilia Schwarcz, professora titular no Departamento de Antropologia da USP, com pesquisa sobre o autoritarismo brasileiro e as questões de raça e história no Brasil.

Karina Buhr, cantora, compositora, percussionista, poeta, ilustradora e atriz brasileira. Participou da montagem completa de Os sertões no Teatro Oficina.

Leopoldo Bernucci, professor de Estudos Latino-Americanos na Universidade da Califórnia, Davis. Responsável por uma edição crítica e comentada de Os sertões, e da poesia de Euclides da Cunha.

Milton Hatoum, romancista, contista, tradutor e ex-professor na Universidade Federal da Amazônia.

Nísia Trindade Lima, presidente da Fiocruz; doutora em Sociologia, criadora de curso de especialização em História da Saúde na Amazônia na Fiocruz e uma das responsáveis pelo início de uma parceria com o governo federal para incrementar políticas de preservação do patrimônio cultural da saúde.

Pedro Lima Vasconcellos, professor de pósgraduação em História na UFAL. Pesquisador de História e Antropologia das religiões e escreveu uma série de livros sobre Antônio Conselheiro.

Walnice Nogueira Galvão, professora emérita de Literatura Brasileira da USP, autora de 12 livros sobre Euclides e a Guerra de Canudos.

(Foto: Divulgação)

As inscrições pela internet podem ser realizadas até um dia antes do início da atividade. Após esse período, caso ainda haja vagas, é possível se inscrever pessoalmente em todas as unidades. Após o início da atividade não é possível realizar inscrição.

Se você necessita de recursos de acessibilidade, como tradução em Libras, audiodescrição, entre outros, solicite por e-mail ou telefone, com até 48 horas de antecedência do início da atividade. centrodepesquisaeformacao@sescsp.org.br / 11 3254-5600

Data

03/06/2019 a 26/06/2019

Dias e Horários

Segundas e Quartas, 19h30 às 21h30.

*Exceto dia 19/6.

**No dia 26 de junho a atividade ocorrerá no Teatro Oficina.

As inscrições podem ser feitas a partir de 28 de Maio, às 14h, aqui no site do Centro de Pesquisa e Formação ou nas Unidades do Ses

Local

Rua Dr. Plínio Barreto, 285 - 4º andar
Bela Vista - São Paulo.

Valores

R$ 15,00 - credencial plena: trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes
R$ 25,00 - pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e professor da rede pública com comprovante
R$ 50,00 - inteira

Inscreva-se agora