Atividades

Uma plataforma de debate para mulheres artistas no contexto contemporâneo

Contextos
Ciclo Mulheres nas Artes

Voltar para o início Ciclo Mulheres nas Artes

Programa

Os dispositivos de invisibilidade e de apagamento da atuação de mulheres no campo das artes operam em níveis bastante sofisticados, como bem vem evidenciando as historiadoras, críticas e curadoras feministas. Também as próprias artistas, com estratégias diferentes, reivindicam há algumas décadas o gênero como fator determinante para a circulação de seus trabalhos, bem como para a possibilidade e extensão de sua atuação.

Se começam a ser atestados e disseminados os processos de oclusão da produção de artistas mulheres no Brasil, percebe-se que mesmo com uma militância feminista pró-inclusão no sistema, bastante crítica às estruturas do meio das artes, ocorrem ainda práticas de exclusão e de silenciamento dessas presenças.

Em outras palavras, existem estratégias de supressão da presença feminina em aspectos bastante óbvios, como as interdições de participação em exposições e posições estratégicas para a cena, até aspectos mais sutis, como as dificuldades de circulação da obra ou de registro da atuação profissional. Inclusive, o sistema é tão sagaz na manutenção desses sub-lugares de existência que elabora figuras simbólicas de exceção para dissuadir de uma falsa impressão de assimetria, ou passa a incluir sua produção enquanto relevante apenas dentro de uma subcategoria.

As inscrições pela internet podem ser realizadas até um dia antes do início da atividade. Após esse período, caso ainda haja vagas, é possível se inscrever pessoalmente em todas as unidades. Após o início da atividade não é possível realizar inscrição. O cadastro é pessoal e intransferível.

Se você necessita de recursos de acessibilidade, como tradução em Libras, audiodescrição, entre outros, solicite por e-mail ou telefone, com até 48 horas de antecedência do início da atividade. centrodepesquisaeformacao@sescsp.org.br / 11 3254-5600

(Arte: Julia Milward)

Palestrantes

Talita Trizoli

Talita Trizoli

Pesquisador, curadora e professora na área de história de crítica de arte com ênfase nas questões de gênero e feminismo. Coordena atualmente o grupo de estudos Vozes Agudas no Ateliê 397 e realiza estágio de pós-doutorado no IEB-USP com pesquisa sobre crítica de arte e mulheres.
(Foto: Acervo Pessoal)

Leda Catunda

Leda Catunda

Pintora, gravadora e professora. Artista significativa da geração 80, possui uma produção que articula tópicos tradicionais do campo da pintura e da história da arte, juntamente a elementos da sociedade de consumo e do vocabulário kitsch. Participou de três Bienais de São Paulo, além de exposições icônicas como I Bienal de Havana e "Como Vai você geração 80?”.
(Foto: Leila Fugii)

Élle de Bernardini

Élle de Bernardini

Performer e artista multimídia, a jovem artista trans possui uma produção que interpela os códigos visuais e discursivos da feminilidade em agenciamento com corpos dissidentes. Elege formas ditas femininas para subverter a concepção de feminilidade. Participou de exposições importantes no MASP, MARGS, MAR-RJ entre outros espaços.
(Foto: Felipe Conde)

Data

20/02/2020 a 20/02/2020

Dias e Horários

Quinta, 19h às 21h.

As inscrições podem ser feitas a partir de 28 de janeiro, às 14h, aqui no site do Centro de Pesquisa e Formação ou nas Unidades do Sesc em São Paulo.

Local

Rua Dr. Plínio Barreto, 285 - 4º andar
Bela Vista - São Paulo.

Valores

R$ 4,50 - credencial plena: trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes
R$ 7,50 - pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e professor da rede pública com comprovante
R$ 15,00 - inteira