Atividades

Coletânea apresenta pesquisas teóricas e etnográficas sobre os diversos grupos ciganos

Autografias
Ciganos: olhares e perspectivas

Voltar para o início Ciganos: olhares e perspectivas

Programa

Nas últimas décadas, dezenas de livros e artigos foram publicados no exterior sobre os ciganos e seu complexo relacionamento com o entorno. Desde o fim da Guerra Fria, inúmeras ações focalizaram os ciganos, principalmente na Europa Oriental, resultando em uma rica produção acadêmica. No entanto, até aqui, pouco de publicou sobre o tema no Brasil. Este livro busca, portanto, contribuir para preencher essa lacuna ao proporcionar uma ampla visão geral sobre os ciganos, suas identidades, percursos e ideias políticas.

Ao lado da fascinante história coletiva de mais de mil anos no Ocidente, caracterizada pela importante contribuição cultural, a trajetória dos ciganos traz também a indelével marca da perseguição pelas sociedades mais amplas. Escravidão, deportações, esterilizações, culminando no genocídio perpetrado pela Alemanha e países colaboracionistas que eliminou mais de meio milhão de vidas ciganas, deixou muitos desamparados e redistribuiu os indivíduos pelo mundo.

Este livro dedica especial atenção aos calons brasileiros. Isolados, por séculos a fio, dos grupos mais numerosos e pesquisados, como os roma da Europa Oriental, os calons brasileiros são, em sua maioria, segundo se conta, descendentes de ciganos ibéricos que chegaram ao Brasil a partir do século 16. Dispersos pelo país e exibindo enorme diversidade interna, os calons perfazem hoje o grupo mais numeroso e vulnerável dos ciganos brasileiros.

Os artigos trazem discussões sobre vários aspectos acerca da história, identidade e situação dos ciganos, principalmente nos continentes americano e europeu. Componentes centrais na identidade, como a história de perseguição, também têm destaque nesta coletânea, que traz à tona alguns textos que cobrem temas considerados essenciais para a compreensão dos grupos ciganos, abrindo possíveis caminhos para novas pesquisas e abordagens.

As inscrições pela internet podem ser realizadas até um dia antes do início da atividade. Após esse período, caso ainda haja vagas, é possível se inscrever pessoalmente em todas as unidades. Após o início da atividade não é possível realizar inscrição. O cadastro é pessoal e intransferível.

Se você necessita de recursos de acessibilidade, como tradução em Libras, audiodescrição, entre outros, solicite por e-mail ou telefone, com até 48 horas de antecedência do início da atividade. centrodepesquisaeformacao@sescsp.org.br / 11 3254-5600

(Foto: Divulgação)

Palestrantes

Patricia Goldfarb

Patricia Goldfarb

Doutora em Sociologia pela UFPB, professora de Antropologia da UFPB, líder do GEC - Grupo de Estudos Culturais do CNPq e pesquisadora do Pamim - Patrimônio, Memória e Identidade.
(Foto: Acervo Pessoal)

Marcos Toyansk

Marcos Toyansk

Doutor em Geografia Humana pela USP. Pesquisador do LEER-USP e do Centro de Pesquisa e Formação do Sesc SP.
(Foto: Acervo Pessoal)

Data

27/11/2019 a 27/11/2019

Dias e Horários

Quarta, 19h30 às 21h30.

As inscrições podem ser feitas a partir de 29 de outubro, às 14h, aqui no site do Centro de Pesquisa e Formação ou nas Unidades do Sesc em São Paulo.

Local

Rua Dr. Plínio Barreto, 285 - 4º andar
Bela Vista - São Paulo.

Valores

Grátis

Inscreva-se agora