Atividades

Contos que contam muito sobre nós

Em Debate: Universo Fantástico
Contos de Fadas: Nacionalismo, Romantismo e Psicologia Analítica

Voltar para o início Contos de Fadas: Nacionalismo, Romantismo e Psicologia Analítica

Programa

Contos de fadas contam mais do que histórias banais sobre criaturas mágicas para crianças. Mexem profundamente com nossos imaginários porque contam muito sobre quem somos.

O ciclo abordará a relação dos contos de fadas com a Psicologia Analítica, assim como sua importância para a afirmação da identidade nacional e a influência sobre autores românticos. 

 

11/2-Contos de fadas e Psicologia Analítica 

Apesar de diferentes abordagens psicológicas tratarem do tema, os teóricos sobre contos de fadas são unânimes com relação ao impacto que eles causam em nosso psiquismo. Enfatizam que nestas narrativas são tratadas experiências cotidianas que permitem que nos identifiquemos com as dificuldades e as alegrias dos herois/heroinas. Suas façanhas, dilemas e angústias expressam a condição humana diante das provações da vida. Os contos simbolizam um caminho pessoal de desenvolvimento, apresentando situações críticas de escolha enfrentadas por indivíduos das mais diferentes épocas. Povoados por arquétipos, ao analisá-los, encontramos essencialmente temas ligados à realização do ser humano.  Por esse motivo, os contos de fadas vêm sendo utilizados pela psicologia, principalmente, pela abordagem analítica como um instrumento literário que auxilia nas práticas de intervenção, já que funcionam como uma ponte entre o imaginário e o real, ao mesmo tempo em que possibilitam reflexões sobre a essência humana em todos os seus âmbitos.

Com Fernanda Bilotta.

14/2-Contos de fadas, romantismo e nacionalismo 

A exposição pretende abordar primeiramente as circunstâncias culturais e históricas em que Jacob (1785-1863) e Wilhelm Grimm (1786-1859) começaram a coligir, na região do Hesse (ocupada então por tropas napoleônicas), as narrativas anônimas que foram publicadas em dezembro de 1812 sob o título Kinder- und Hausmärchen (Contos maravilhosos infantis e domésticos). Após comentar algumas das sucessivas edições que a coletânea conheceu durante a vida dos irmãos (17 no total), a palestra enfocará o papel que esses contos maravilhosos desempenharam e desempenham na cultura alemã e na obra de autores como Goethe, Heinrich Heine, Thomas Mann e Günter Grass.
Com Marcus V. Mazzari.


As inscrições pela internet podem ser realizadas até um dia antes do início da atividade. Após esse período, caso ainda haja vagas, é possível se inscrever pessoalmente em todas as unidades. Após o início da atividade não é possível realizar inscrição. O cadastro é pessoal e intransferível.

 

Se você necessita de recursos de acessibilidade, como tradução em Libras, audiodescrição, entre outros, solicite por e-mail ou telefone, com até 48 horas de antecedência do início da atividade. centrodepesquisaeformacao@sescsp.org.br / 11 3254-5600

(Ilustração: Prawny)


Palestrantes

Fernanda Bilotta

Fernanda Bilotta

Psicóloga. Doutora e Mestre pela PUC/SP. Especialista em Psicologia Hospitalar pela Irmandade da Santa Casa de São Paulo. Pesquisadora pela Università degli Studi di Milano - Itália, com experiência em docência no Ensino Superior e Técnico.(Foto: Acervo Pessoal)

Marcus V. Mazzari

Marcus V. Mazzari

Professor de Teoria Literária na USP e tradutor. Entre suas publicações estão Labirintos da aprendizagem (Editora 34, 2010) e A dupla noite das tílias (Editora 34, 2019). Coordena desde 2015 a coleção Thomas Mann, editada pela Companhia das Letras.(Foto: Acervo Pessoal)

Data

11/02/2020 a 14/02/2020

Dias e Horários

Terça e Sexta, 15h às 17h.

As inscrições podem ser feitas a partir de 28 de janeiro, às 14h, aqui no site do Centro de Pesquisa e Formação ou nas Unidades do Sesc em São Paulo.

Local

Rua Dr. Plínio Barreto, 285 - 4º andar
Bela Vista - São Paulo.

Valores

R$ 15,00 - credencial plena: trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes
R$ 25,00 - pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e professor da rede pública com comprovante
R$ 50,00 - inteira