Atividades

O desenho é mais uma investigação do pensamento do que uma investigação da observação

Contextos
Desenho como investigação do pensamento

Voltar para o início Desenho como investigação do pensamento

Programa

A série de encontros denominada Desenho como investigação do pensamento ou somos todos riscadores surge em um contexto muito específico de uma produção massiva de imagens. Através de câmeras de celulares, diariamente, milhões de pessoas em todo o globo terrestre produzem imagens fotográficas das mais diversas possíveis. Então, porque pensar um curso no qual o assunto é o desenho?

Como possível resposta podemos sugerir que o desenho, assim como as fotografias de celular, fazem parte de um método ou sistema, ainda que experimental e fragmentário, de registro, de investigação daquilo que pensamos e sentimos.

Esse curso será, prioritariamente, prático. Durante os encontros, estaremos todos dispostos a desenhar. Claro que outras possibilidades podem se acercar. Textos, músicas, fotografias, áudios são elementos bem-vindos e que podem ampliar ainda mais a potência desses encontros.

Um trajeto com um ponto de partida e chegada foi pensado para esses encontros, entretanto, não podemos prever a ordem de paradas durante a nossa caminhada. A seguir, os pontos onde gostaríamos de chegar juntos: desenho como investigação do pensamento; o ato de desenhar como algo permanente; somos todos riscadores; muita coisa acontece num mesmo desenho; desenho como conexão entre o que pensamos e o que sentimos; a disponibilidade do desenho; o ato de desenhar como algo muito rápido, quase inapreensível; desenho controlado e desenho automático; desenho como ponto de inflexão entre o visível e o invisível.

As inscrições pela internet podem ser realizadas até um dia antes do início da atividade. Após esse período, caso ainda haja vagas, é possível se inscrever pessoalmente em todas as unidades. Após o início da atividade não é possível realizar inscrição.

Se você necessita de recursos de acessibilidade, como tradução em Libras, audiodescrição, entre outros, solicite por e-mail ou telefone, com até 48 horas de antecedência do início da atividade. centrodepesquisaeformacao@sescsp.org.br / 11 3254-5600

(Foto: Fabio Tremonte)

Palestrantes

Fabio Tremonte

Fabio Tremonte

Artista visual. Mestre em artes plásticas em artes visuais pelo Departamento de Artes Plásticas da ECA | USP. Em 2017, fundou com alguns amigos o bloco anarco-carnavalesco de canto torto Ano Passado Eu Morri, Mas Esse Ano Eu Não Morro. Na Patagônia argentina, é curador da Residencia Artística Barda del Desierto das edições 2017, 2018 e 2019. Em 2017, atuou como curador pedagógico da segunda edição de Frestas - Trienal de Artes de Sorocaba, São Paulo, Brasil.
(Foto: Lais Myrrha)

Data

18/09/2019 a 30/10/2019

Dias e Horários

Quartas, 14h às 17h.

As inscrições podem ser feitas a partir de 27 de agosto, às 14h, aqui no site do Centro de Pesquisa e Formação ou nas Unidades do Sesc em São Paulo.

Local

Rua Dr. Plínio Barreto, 285 - 4º andar
Bela Vista - São Paulo.

Valores

R$ 9,00 - credencial plena: trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes
R$ 15,00 - pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e professor da rede pública com comprovante
R$ 30,00 - inteira