Atividades

A concepção estética e política do cinema de Glauber Rocha

Contextos
Desvendando o Cinema de Glauber Rocha

Voltar para o início Desvendando o Cinema de Glauber Rocha

Programa

O curso discutirá as concepções estéticas e políticas de Glauber Rocha a partir da análise fílmica de suas obras, destacando os eixos fundamentais e as transformações do seu trabalho. Pretende-se apresentar como suas concepções de História e revolução social organizam a estrutura narrativa e sedimentam o principio formal dos seus filmes.

A cada encontro, objetiva-se compreender o modo pelo qual o filme selecionado problematiza e soluciona os dramas do mundo social, conduzindo a reflexão do cineasta em direção a uma perspectiva mística das forças históricas.

Programa
10/9 - Deus e o Diabo na terra do sol (1964) e a Revolução em marcha.
Deus e o Diabo marca a utopia de transformação social, vivida no contexto anterior ao golpe de 1964 e ancorada nas raízes profundas da cultura brasileira. Glauber produz um balanço sobre as rebeldias e os limites presentes nas experiências do cangaço e do messianismo, indicando um caminho de liberação do homem comum no devir. Neste encontro, pretendemos apresentar os conceitos fundamentais que definem a concepção de História do cineasta: o papel da violência e a potência da força mística.

17/9 - Terra em transe (1967): alegorias do poder e a mística na História.
Em Terra em transe o balanço do golpe de Estado e dos equívocos da aliança populista se articulam a temas mais amplos, como a má consciência do intelectual engajado e as profundas estruturas de poder e dominação do território simbólico de Eldorado. Nesse encontro, o tema do "transe" marca uma visada na obra de Glauber, visto que, naquele contexto, as forças da História estavam nas mãos dos conservadores.

24/9 - Cabezas Cortadas (1969) e O Leão de Sete Cabeças (1969): mito e luta política.
Esses dois filmes realizados no exterior, respectivamente, na Espanha e no Congo, expressam uma ampliação de perspectiva do cinema de Glauber que incorpora, no seu teatro do mundo, as lutas e os impasses dos países subdesenvolvidos. Enquanto Cabezas Cortadas implica uma espécie de balanço onírico das memórias de um ditador latinoamericano exilado e decadente, O Leão de Sete Cabeças retoma a mística da História, convergindo as guerrilhas da experiência cubana e as guerras de libertação africana. Nesse encontro, faremos a discussão sobre o chamado Cinema Tricontinental, criado por Glauber para articular ideológica e esteticamente cineastas do Terceiro Mundo.

1/10 - Idade da Terra (1981): emblemas da História e a redenção do 3º Mundo.
Último filme de Glauber, Idade da Terra é também seu mais enigmático e complexo trabalho, tendo em vista a fragmentação narrativa e a tratamento alegórico da matéria fílmica, especialmente, da figura do Cristo como libertador dos povos oprimidos. Nesse encontro, pretendemos discutir o modo como Glauber integra uma concepção materialista da História (ancorada nas relações de poder e dominação) a uma percepção fortemente ancorada na religiosidade popular.

As inscrições pela internet podem ser realizadas até um dia antes do início da atividade. Após esse período, caso ainda haja vagas, é possível se inscrever pessoalmente em todas as unidades. Após o início da atividade não é possível realizar inscrição.

Se você necessita de recursos de acessibilidade, como tradução em Libras, audiodescrição, entre outros, solicite por e-mail ou telefone, com até 48 horas de antecedência do início da atividade. centrodepesquisaeformacao@sescsp.org.br / 11 3254-5600

(Arte: Divulgação)

Palestrantes

Maurício Cardoso

Maurício Cardoso

Doutor em História Social pela USP e Université Paris Ouest Nanterre. É professor doutor no Departamento de História da USP e autor de "O Cinema Tricontinental de Glauber Rocha: política, estética e revolução" (LiberArs, 2017).

Data

10/09/2019 a 01/10/2019

Dias e Horários

Terças, 19h às 21h30.

As inscrições podem ser feitas a partir de 27 de agosto, às 14h, aqui no site do Centro de Pesquisa e Formação ou nas Unidades do Sesc em São Paulo.

Local

Rua Dr. Plínio Barreto, 285 - 4º andar
Bela Vista - São Paulo.

Valores

R$ 18,00 - credencial plena: trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes
R$ 30,00 - pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e professor da rede pública com comprovante
R$ 60,00 - inteira