Atividades

Livro aborda o lugar das mídias no processo de afirmação dos evangélicos.

Autografias
Do púlpito às mídias sociais: evangélicos na política e ativismo digital

Voltar para o início Do púlpito às mídias sociais: evangélicos na política e ativismo digital

Programa


Condições especiais de atendimento, como tradução em libras, devem ser informadas por email ou telefone, com até 48 horas de antecedência do início da atividade.

centrodepesquisaeformacao@sescsp.org.br / 11 3254-5600

A relação entre religião e política é um fenômeno que marca o momento atual da política brasileira, em que os evangélicos se colocam com destaque na arena como um bloco organicamente articulado: não são mais "os crentes" ou os grupos fechados de outrora.

A separação social, "do mundo", deixa de ser um valor evangélico da tradição fundamentalista-puritana: eles são hoje um grupo que desenvolve a cultura "da vida normal" combinada com a religião com presença nas mídias, artistas e celebridades, moda própria, inserção no mundo do mercado e do entretenimento.

Além disso, este segmento se vê fortalecido como parcela social que tem suas próprias reivindicações e interesses e pode eleger seus próprios representantes para os espaços de poder público. Qual o lugar das mídias neste processo de afirmação?

Entre os muitos olhares, percebe-se que o ativismo digital evangélico emerge como um novo fenômeno neste processo e o livro "Do púlpito às mídias sociais. Evangélicos na política e ativismo digital" é uma contribuição para a sua avaliação.

A obra, dividida em três capítulos, resulta de uma pesquisa empreendia pela autora no campo de estudos que privilegia a relação entre mídia, religião e política sob a ótica das transformações culturais que têm sido vivenciadas pelo segmento evangélico, em especial a partir dos anos 1990.

O primeiro capítulo traz uma visão dos estudos que analisam a presença dos evangélicos no Brasil desde a chegada dos primeiros missionários no século 19 e a construção da identidade do grupo em meio ao extenso mosaico formado pela diversidade de dinâmicas religiosas no País.

A relação com as mídias e com a política é destaque nesta parte do texto, que procura apresentar uma síntese das principais abordagens das diferentes ciências que se debruçam sobre o fenômeno, incluindo trabalhos da própria autora. Já o segundo capítulo apresenta a relação entre mídia, religião e política na segunda década do século 21, com ênfase na atuação da Bancada Evangélica no Congresso Nacional e na crescente presença de lideranças do segmento religioso em debates e campanhas frente à pautas políticas do seu interesse.

O terceiro capítulo fecha o livro com a novidade que emerge dos estudos deste tema: a emergência do ativismo digital evangélico. Por meio de pesquisa no Facebook e no Twitter, duas das mais populares mídias sociais acessadas por brasileiros, a autora levantou os perfis mais atuantes entre ativistas digitais evangélicos e traçou um quadro com suas características em termos de influência nas mídias.

As inscrições pela internet podem ser realizadas até um dia antes do início da atividade. Após esse período, caso ainda haja vagas, é possível se inscrever pessoalmente em todas as unidades. Após o início da atividade não é possível realizar inscrição.

(Foto: Divulgação)


 

 

Palestrantes

Magali do Nascimento Cunha

Magali do Nascimento Cunha

Com Magali do Nascimento Cunha, jornalista, doutora em Ciências da Comunicação pela USP, com estágio pós-doutoral em Comunicação e Política pela Universidade Federal da Bahia. Professora e pesquisadora da Universidade Metodista de São Paulo (UMESP).

Data

27/09/2017 a 27/09/2017

Dias e Horários

Quarta, das 19h30 às 21h30

As inscrições podem ser feitas a partir de 25 de agosto às 14h, aqui no site do Centro de Pesquisa e Formação ou nas Unidades do Sesc em São Paulo.

Local

Rua Dr. Plínio Barreto, 285 - 4º andar
Bela Vista - São Paulo.

Valores

Grátis

Inscreva-se agora