Atividades

Educação informacional nas escolas

Contextos
Entre Palavras: Alfabetização Midiática

Voltar para o início Entre Palavras: Alfabetização Midiática

Programa

A Alfabetização Midiática e informacional deverá entrar obrigatoriamente no currículo das escolas brasileiras, como recomenda a nova Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

A BNCC inclui a Educação midiática de diversas formas: dentro das competências básicas, há entre os pressupostos a inclusão de temas atuais, e dentro deles há a educação midiática; Dentro das competências gerais, estão postas as competências do cidadão do século XXI, que são, entre outras: utilizar e criar tecnologias digitais de informação, disseminar informação, produzir conhecimento de forma protagonista e responsável, defender ideias e fazer análise crítica do que está sendo disponibilizado e compartilhado.

Muitos educadores desconhecem o que é e não sabem como trabalhar com ela na prática. A proposta é explicitar os conceitos desse tema e aplicá-lo nas diferentes disciplinas disponíveis da grade curricular escolar. Promover a prática da Educação Midiática e Informacional entre os educadores das escolas da cidade de São Paulo; Conscientizar os educadores acerca da importância desse tema para a formação de cidadãos mais críticos e atuantes na sociedade contemporânea; Formar alunos protagonistas em relação ao seu papel nas diferentes mídias existentes no mundo em que vivemos, para que expressem seu potencial criativo e transformador.

Serão trabalhados os seguintes conteúdos:
- O que é Alfabetização Midiática e Informacional (Currículo para formação de professores da Unesco) e porque levá-la para a sala de aula
- A notícia na escola: por que e para que (disciplinas e/ou abordagem transversal - Competências, habilidades, conhecimentos e atitudes)
- Verdades, mentiras, fofocas: a origem da notícia: storytelling
- Elementos da Comunicação: dado, informação, conhecimento - características e diferenças
- O que é a notícia? Do que é feita a matéria-prima da informação
- Onde está a notícia? As mídias e suas diferentes linguagens
- Fake News: o que são e como trabalhar com elas na escola
- Ler notícias ajuda a compreender o mundo em que vivemos
- O mundo está editado... e agora?
- Elaboração de Projetos de Educação Midiática na Escola

As inscrições pela internet podem ser realizadas até um dia antes do início da atividade. Após esse período, caso ainda haja vagas, é possível se inscrever pessoalmente em todas as unidades. Após o início da atividade não é possível realizar inscrição.

Se você necessita de recursos de acessibilidade, como tradução em Libras, audiodescrição, entre outros, solicite por e-mail ou telefone, com até 48 horas de antecedência do início da atividade. centrodepesquisaeformacao@sescsp.org.br / 11 3254-5600

(Foto: Divulgação)

Palestrantes

Januária Cristina Alves

Januária Cristina Alves

Jornalista, Mestre em Comunicação Social pela ECA - USP. Especialista em Infoeducação e em Educomunicação pela mesma Universidade. Vencedora, em 2014, do Prêmio Jabuti de Literatura em 2014 e 2016.
(Foto: Acervo Pessoal)

Bibliografia

DIMENSTEIN, Gilberto, Aprendizes do Futuro, São Paulo, Editora Ática, 1997.
FARIA, Maria Alice, Como usar o jornal em sala de aula, São Paulo, Editora Contexto, 1996.
_____, Maria Alice. O Jornal na Sala de Aula, SP, Contexto, 1991.
FOUCAMBERT. Jean. A leitura em questão, Porto Alegre, Artes Médicas, 1994.
FREINET, Cèlestin. O Jornal Escolar, Portugal, Editorial Estampa, 1974.
FREIRE, P. A importância do ato de ler. S.P. : Cortez, 1982.
LAJOLO, M. Do mundo da leitura para a leitura do mundo. 5.ed. São Paulo : Ática, 1999.
MACHADO, Nilson José. Cidadania e Educação, SP, Escrituras Editora, 1997.
PERROTTI, Edmir. Confinamento Cultural, Infância e Leitura, SP, Summus, 1990.
__________, E. Leitores, ledores e outros afins (apontamentos sobre a formação do leitor). In: A Formação do Leitor: pontos de vista. Rio de Janeiro : Argus, 1999.
SANTOS, Antônio e PINTO, Manuel, O Jornal Escolar, Portugal, Edições Asa, 1992.
SANTOS, Maria Lúcia dos. A Expressão livre no Aprendizado da Língua Portuguesa, SP, Scipione, 1993.
SETZER, Valdemar W. Meios eletrônicos e Educação - uma visão aletrnativa, SP, Escrituras, 2002.
SCLIAR, Moacyr. Histórias que os jornais não contam. RJ, Agir, 2009.
SOARES, Ismar de Oliveira. Para uma Leitura Crítica dos Jornais, SP, Ed. Paulinas, 1984.
______, Ismar de Oliveira. Comunicação e Criatividade. SP, Ed. Paulinas, 1995.

Data

13/02/2019 a 06/03/2019

Dias e Horários

Quartas, 14h30 às 17h30.

As inscrições podem ser feitas a partir de 29 de janeiro, às 14h, aqui no site do Centro de Pesquisa e Formação ou nas Unidades do Sesc em São Paulo.

Local

Rua Dr. Plínio Barreto, 285 - 4º andar
Bela Vista - São Paulo.

Valores

R$ 18,00 - credencial plena: trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes
R$ 30,00 - pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e professor da rede pública com comprovante
R$ 60,00 - inteira