Atividades

Ciclo discute o ensino de arte na periferia de São Paulo

Perspectivas
Estéticas das Periferias 2019: Ensino de arte nas periferias

Voltar para o início Estéticas das Periferias 2019: Ensino de arte nas periferias

Programa

Comumente chamado/a de oficineiro/a, o/a educador/a de arte é um agente cultural da maior importância no contexto da cultura periférica.

Um/a profissional cuja atuação se confunde, muitas vezes, com a de ativista e artista, pois o ensino de arte nas periferias é orgânico e busca formar crianças, adolescentes e jovens, principalmente, e também adultos, para atuarem na cena cultural periférica.

Muitos coletivos e projetos que ganham editais surgiram de oficinas de arte e cultura de ONGs, movimentos e ocupações culturais e nos programas governamentais do Estado e da Prefeitura.

Na periferia, a dimensão social e educativa da arte se revela com enorme potência também junto a adolescentes que cumprem medida socioeducativa. Somente no regime aberto são seis mil meninos e meninas que recebem formação em arte seja pelo atendimento nos SMEs - Serviço de Medida Socioeducativa ou porque tiveram a formação, na maioria dos casos, quando passaram pela internação.

Não há estatísticas que indiquem a quantidade exata de arte-educadores sociais. Estimativas indicam que são mais de mil profissionais somente na Cidade de São Paulo que cumprem diariamente a difícil, porém, gratificante tarefa de ensinar arte nas quebradas.

Discutir o perfil, tipo de formação, metodologias, demandas, expectativas e desafios desse/a educador/a, é o objetivo do ciclo de debates que a Ação Educativa propõe para o Encontro Estéticas das Periferias 2019 em parceria com o Centro de Pesquisa e Formação do Sesc em São Paulo.

27/8 - Ensino de arte em ONGs e movimentos culturais
Com Didi Carvalho e Dêssa Souza.
Mediação: Fernanda Nascimento.

28/8 - Ensino de Arte na Medida Socioeducativa
Com Manulo Sauro e Vitor Luiz da Silva Santos (Victor Vint).
Mediação: Rubia RPW.

29/8 - Ensino de arte em programas governamentais
Com Bonga Mac e Mara Helleno.
Mediadora: Bergman de Paula.

As inscrições pela internet podem ser realizadas até um dia antes do início da atividade. Após esse período, caso ainda haja vagas, é possível se inscrever pessoalmente em todas as unidades. Após o início da atividade não é possível realizar inscrição.

Se você necessita de recursos de acessibilidade, como tradução em Libras, audiodescrição, entre outros, solicite por e-mail ou telefone, com até 48 horas de antecedência do início da atividade. centrodepesquisaeformacao@sescsp.org.br / 11 3254-5600

(Foto: Divulgação)

Palestrantes

Bergman de Paula

Bergman de Paula

Historiadora, mestranda em Ciências Humanas e Sociais na UFABC. Professora e educadora social. Experiência com educação comunitária e desenvolvimento local. Coordenadora e formadora de projetos referentes à Lei 10.639/03.
(Foto: Acervo Pessoal)

Bonga Mac

Bonga Mac

Artista visual, grafiteiro, arte-educador na Fábrica de Cultura da Brasilândia, ativista. É co-autor do livro Tinta Loka Street Book.
(Foto: Acervo Pessoal)

Dêssa Souza

Dêssa Souza

Cantora, artista de teatro e produtora cultural. Integra o coletivo teatral Bando Trapos, a Coletiva Camomila e é vocalista da Banda Preto Soul. Participou por 07 anos da gestão da ocupação Espaço Cultural CITA, realizando diversas ações envolvendo artistas e coletivos das periferias, onde também fundou a produtora coletiva Pin Rolê Invenções.
(Foto: Acervo Pessoal)

Didi Carvalho

Didi Carvalho

Percussionista, Arte-educadora e mediadora de leitura. Graduanda em Musicoterapia pela FMU. Integrante do Coletivo Samba de Terreiro de Mauá, Centro Cultural Dona Leonor (Mauá), Bloco de Samba Pega o lenço e vai, Bloco EURECA e CIA Colhendo Contos e Diáspora negra.
(Foto: Acervo Pessoal)

Fernanda Nascimento

Fernanda Nascimento

Historiadora, pedagoga e educadora popular.
(Foto: Acervo Pessoal)

Manulo Sauro

Manulo Sauro

Iniciou sua relação com a arte através dos HQs, em seguida com desenhos, pinturas e Graffitis. Formou-se em Técnico em Desenho de Comunicação na E.E Carlos de Campos e Artes Plásticas na Faculdade São Judas. Atualmente é um dos Coordenadores do projeto multicultural Arte e Cultura na Kebrada e instrutor de Artes.
(Foto: Acervo Pessoal)

Mara Helleno

Mara Helleno

Atriz pela EAD - ECA - USP. Bacharelado e licenciatura em Filosofia pela USP. Integra o Programa Vocacional da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo, realiza oficinas livres na linguagem.
(Foto: Acervo Pessoal)

Rubia RPW

Rubia RPW

MC e militante da cultura Hip Hop. Integrante do Conselho Participativo do Plano Juventude Viva do Governo Federal. Graduada em Ciências Sociais pela UNIFESP.
(Foto: Acervo Pessoal)

Vitor Luiz da Silva Santos

Vitor Luiz da Silva Santos

(Victor Vint), artista plástico, iluminador de palco, sonoplasta e ilustrador. Co-produtor do vídeo Reduzir não cola.
(Foto: Acervo Pessoal)

Data

27/08/2019 a 29/08/2019

Dias e Horários

Terça a Quinta, 15h30 às 17h30.

As inscrições podem ser feitas a partir de 25 de julho, às 14h, aqui no site do Centro de Pesquisa e Formação ou nas Unidades do Sesc em São Paulo.

Local

Rua Dr. Plínio Barreto, 285 - 4º andar
Bela Vista - São Paulo.

Valores

R$ 15,00 - credencial plena: trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes
R$ 25,00 - pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e professor da rede pública com comprovante
R$ 50,00 - inteira

Inscreva-se agora