Atividades

O experimental no campo da produção e da pesquisa contemporâneas sobre as imagens

Curso On-Line
Experimentação e hibridismo na fotografia contemporânea

Voltar para o início Experimentação e hibridismo na fotografia contemporânea

Programa

Desde o final dos anos 1990, diversos pesquisadores discutem a aproximação entre a fotografia e outros territórios da imagem, notadamente o cinema e o vídeo, mas também a pintura e as artes gráficas, a tal ponto que, hoje, podemos falar de uma imagem experimental que desafia as próprias teses sobre a "essência" da fotografia, notabilizadas em escritos de nomes como Roland Barthes ou André Bazin.

O conceito de "fotografia experimental" é recente, embora as práticas experimentais sejam muito antigas na historiografia do meio, e a palavra experimental tenha um uso consolidado no meio artístico. Quando utilizado na teoria fotográfica, o experimental se refere às práticas artísticas que ressignificam os meios (equipamentos, materiais, suportes) e as linguagens, mas encontra também seus limites.

Neste curso, propomos o entendimento da fotografia experimental como campo de exploração das dimensões temporais, espaciais e plásticas da imagem, sugerindo uma interlocução entre fotografia, vídeo, pintura, cinema e artes gráficas, a partir da desconstrução de meios analógicos e digitais. O experimental é compreendido a partir de uma abordagem que articula um olhar crítico sobre a tecnologia, a estética e a própria teoria da fotografia, integrando uma forte tendência da produção e da pesquisa contemporâneas sobre as imagens.

A formação tem como objetivo fornecer uma base teórica sobre a fotografia experimental, combinando leituras de referência e análise de trabalhos de artistas, demonstrando que o campo é plural e multimídia, alargando-se seja nos recursos analógicos ou digitais, e que se evidencia como tendência cada vez mais consolidada nas produções artísticas.

Programa

7/2 - O que é o experimental e como pensá-lo?
No primeiro encontro vamos traçar uma historiografia das práticas experimentais desde o século XIX ao século XXI, delimitando que o campo da produção experimental deve ser entendido como uma articulação de questões tecnológicas, discursivas e estéticas, que pensadas em conjunto, nos permitem compreender a fotografia experimental.

14/2 - Desprogramando aparelhos, modos de fazer e estéticas: para uma filosofia do experimental.
A experimentação com a imagem será pensada a partir da filosofia de Vilém Flusser, partindo de termos como "desprogramação", "aparelho", "jogo" e "programa". A contribuição de Flusser é central para entendermos que o experimental consiste em buscar alternativas técnicas, conceituais e estéticas aos parâmetros industriais da câmera, para as teorias da fotografia e para as estéticas.

28/2 - Territórios híbridos: fotografia e outras artes da imagem.
No terceiro encontro, vamos conversar sobre como as contaminações entre fixidez e mobilidade, a mistura de processos e materiais, ou mesmo o uso de dispositivos artesanais nos levam ao território das entre-imagens, onde fica difícil classificar os trabalhos artísticos exclusivamente como fotografia, cinema, vídeo...

7/3 - Estéticas processuais: formas plurais, tecnologia e política.
No último encontro do curso, vamos falar sobre a experimentação como gesto político dos artistas, compreendendo que em alguns casos, a estética dos hibridismos é utilizada para discutir questões de gênero, raça, identidade, ou criticar a própria hegemonia da tecnologia como modeladora de nossas ideias. Hackeando, sabotando, ou descaracterizando os meios, os artistas utilizam processos originais que deixam ver o ruído, os erros, as falhas das máquinas, que passam a ser valorizados como estéticas irregulares e impuras.

Obs: O participante precisa ter celular e computador e conhecer os princípios básicos para uso desses equipamentos. Após a conclusão da sua inscrição on-line na atividade e/ ou curso, você receberá por e-mail um link de acesso à Plataforma onde será realizada a atividade e/ou curso, com até 1 (um) dia de antecedência da data de início. O acesso também poderá ser realizado através do web navegador de sua preferência.

Os encontros em ambiente on-line não são gravados, não sendo disponibilizados seus registros para posterior visualização.

s inscrições podem ser feitas a partir das 14h do dia 26/1 no site do Centro de Pesquisa e Formação do Sesc ou presencialmente em qualquer unidade do Sesc São Paulo. Após o início da atividade não é possível realizar inscrição. O cadastro é pessoal e intransferível.

O pagamento dever ser feito através do cartão de crédito, e trabalhamos com as bandeiras Visa, Mastercard, Elo e Hipercard.

*Este curso será 100% on-line. Ao término do curso, você poderá solicitar sua declaração de participação pelo e-mail declaracao.cpf@sescsp.org.br
A declaração será encaminhada em até 30 dias

**Se você necessita de recursos de acessibilidade, como tradução em Libras, faça a solicitação pelo e-mail centrodepesquisa.cpf@sescsp.org.br, justamente após a conclusão e efetivação do pagamento de sua inscrição, e com pelo menos 48 horas de antecedência do início da atividade.

O cancelamento poderá ser realizado com até 48 horas antes do início da atividade. Encaminhar e-mail para centrodepesquisa.cpf@sescsp.org.br e solicitar o cancelamento

Palestrantes

Ludimilla Carvalho Wanderlei

Ludimilla Carvalho Wanderlei

Mestre e doutora em Comunicação pela UFPE, foi bolsista do Programa de Doutorado Sanduíche no Exterior (PDSE/CAPES), na Universidade do Porto. É especialista em Fotografia e Imagem (SORECH/PE) e autora dos livros O trabalhador na fotografia documental (2018) e Desarranjos maquínicos: ruído, tecnologia, imagem (2021).
(Foto: Acervo Pessoal)

Data

07/02/2023 a 07/03/2023

Dias e Horários

Terças, 19h às 21h.

Exceto dia 21/2.

Curso On-line

Inscrições a partir das 14h do dia 26/1, até o dia 3/2.
Enquanto houver vagas.

Local

Plataforma On-line ou web navegador de sua preferência.

Valores

R$ 15,00 - credencial plena: trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes
R$ 25,00 - pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e professor da rede pública com comprovante
R$ 50,00 - inteira

Inscreva-se agora