Atividades

Hibridismos entre fotografia e cinema

Contextos
Fotofilmes: da fotografia ao cinema

Voltar para o início Fotofilmes: da fotografia ao cinema

Programa

Fotografia e cinema se consolidaram historicamente como duas mídias radicalmente distintas entre si. De um lado, o instante petrificado em uma imagem única, de outro, o incessante movimento do plano-sequência; de um lado, a morte, de outro, a vida; "gelo e fogo", como definiu Peter Wollein. Também do ponto de vista da função social, à fotografia foi destinado principalmente o papel de documento, enquanto o cinema logo se prestou ao papel da fabulação e da ficção.

No entanto, ao longo da história, não foram poucos os movimentos no sentido contrário, no sentido de uma hibridação, experimentações que buscaram operar passagens entre fotografia e cinema, mesclando aspectos das duas mídias.

O curso pretende fazer um retrospecto dessas obras. A ênfase será dada aos fotofilmes, filmes realizados a partir de fotografias ou nos quais o fotográfico tem importância fundamental.
 

18/7 - Fotografia e Cinema: passagens
O pré-cinema e os avanços tecnológicos que levaram à cronofotografia. A fotografia instantânea é um passo fundamentam para a conquista do cinema, que está baseado na ilusão de movimento contínuo. Fotografia e Cinema se dividem em dois regimes de temporalidade distintos e frequentemente opostos entre si: a imagem estática e única, na forma do instantâneo, e a imagem em movimento. Também se instituíram como formas de fazer e como indústrias culturais com significados sociais e aplicações bastante distintas.

No entanto, não foram poucas as experimentações e criações baseadas justamente nas passagens entre cinema e fotografia, obras híbridas, que desafiaram os cânones e as convenções. Hoje em dia, essas produções se tornam cada vez mais presentes e o fenômeno de hibridação se generaliza. A imagem digital permite uma total indistinção entre cinema e fotografia. O ambiente do computador permite codificar e combinar os mais diversos tipos de informação: imagens, textos, sons, diagramas, documentos das mais diversas origens. A onipresença das telas, as organizações em rede, o fluxo contínuo do digital, as possibilidades de projeção, transformaram tanto cinema como a fotografia e propiciaram um domínio e um acesso cada vez maiores às passagens.

Após a introdução conceitual, trataremos de quatro formas de pensar as hibridações de fotografia e cinema: a) a fotografia de cinema; b) a fotografia no cinema; c) o cinema na fotografia; d) o cinema de fotografias - fotofilmes.
 
25/7 - Fotofilmes: da fotografia ao cinema
O encontro se inicia com uma breve retomada das quatro formas propostas para pensar as hibridações e passagens entre cinema e fotografia. Os fotofilmes se inserem na quarta forma, o "cinema de fotografias". Os fotofilmes são filmes realizados apenas a partir de fotografias ou nos quais o fotográfico surge de maneira estruturante. Ao empregar fotografias em vez de trechos filmados, os fotofilmes tocam diretamente a estrutura de frames, o encadeamento dos fotogramas. Assim, em vez de reproduzirem o movimento de maneira ilusionista, acabam por criar uma nova temporalidade. Discutiremos ao longo do encontro a definição de fotofilmes e suas implicações conceituais e práticas. A segunda metade do encontro será dedicada a uma "pequena história dos fotofilmes". A aula será ilustrada por trechos de filmes que serão comentados tanto por suas implicações estéticas, na relação entre forma e conteúdo, como por suas peculiaridades técnicas.

1 e 8/8 - A poética dos fotofilmes
A segunda metade do curso será dedicada à projeção de fotofilmes acompanhada de análises e comentários sobre as potencialidades criativas dessa técnica. Os fotofilmes projetados serão selecionados a partir de uma filmografia brasileira, que começou a ser levantada em 2007.

As inscrições pela internet podem ser realizadas até um dia antes do início da atividade. Após esse período, caso ainda haja vagas, é possível se inscrever pessoalmente em todas as unidades. Após o início da atividade não é possível realizar inscrição.

Se você necessita de recursos de acessibilidade, como tradução em Libras, audiodescrição, entre outros, solicite por e-mail ou telefone, com até 48 horas de antecedência do início da atividade. centrodepesquisaeformacao@sescsp.org.br / 11 3254-5600

(Crédito: Stock Photos)

Palestrantes

Érico Elias

Érico Elias

Mestre e doutor em Artes Visuais pela Unicamp. Trabalhou na revista Fotografe Melhor. Participou do programa de artistas residentes da École Nationale Supérieure de la Photographie (ENSP), em Arles, França.

(Crédito: Nereu Jr.)

Data

18/07/2019 a 08/08/2019

Dias e Horários

Quinta, 19h às 21h30.

As inscrições podem ser feitas a partir de 27 de junho, às 14h, aqui no site do Centro de Pesquisa e Formação ou nas Unidades do Sesc em São Paulo.

Local

Rua Dr. Plínio Barreto, 285 - 4º andar
Bela Vista - São Paulo.

Valores

R$ 18,00 - credencial plena: trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes
R$ 30,00 - pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e professor da rede pública com comprovante
R$ 60,00 - inteira