Atividades

Estudos das relações étnico-raciais permeados por ambiente digital

Perspectivas
Humanidades digitais negras

Voltar para o início Humanidades digitais negras

Programa

O campo das Humanidades Digitais evoluiu através da intersecção e diálogo entre as humanidades e o computacional em suas manifestações tanto de processamento e transformação de materiais digitais quanto de potencial de reapropriação e reconfiguração de arquivos, redes e visualizações para fins de transformação social.

Algumas autoras e autores da afrodiáspora e África falam das humanidades digitais sobretudo do ponto de vista do uso de artefatos, dispositivos e internet como "tecnologias do resgate".

Descobrir, resgatar, conectar e visualizar produções históricas, narrativas, artísticas e epistemologias negras tem sido a missão de pesquisadoras e pesquisadores negros em todo o mundo. A atividade "Humanidades Digitais Negras" reunirá aulas e debates entre pesquisadoras/es das áreas da Comunicação, Mídia, Sociologia, Antropologia e Letras para apresentar o campo e suas práticas aos participantes.

Essa atividade faz parte da Ação em Rede Tecnologias Negras, Ação em rede, ao longo do mês de outubro, com atividades em artes visuais e tecnologias e artes conduzidas por pessoas negras, que valorizem o protagonismo da pessoa negra e deem visibilidade para a relação dos artistas, cientistas, criadores, mestres populares e pesquisadores negros e negras com as tecnologias.

2/10. Humanidades Digitais Negras: Tecnologias de Resgate
Com Tarcízio Silva.

3/10. Contornando Invisibilidades: curadoria e resgate de conhecimentos negros
Com Morena Mariah e Taís Oliveira.

4/10. Textualidades e Visualidades Digitais: da literatura à política da estética
Com Larisse Pontes e Fernanda Sousa e Silva.

As inscrições pela internet podem ser realizadas até um dia antes do início da atividade. Após esse período, caso ainda haja vagas, é possível se inscrever pessoalmente em todas as unidades. Após o início da atividade não é possível realizar inscrição. O cadastro é pessoal e intransferível.

Se você necessita de recursos de acessibilidade, como tradução em Libras, audiodescrição, entre outros, solicite por e-mail ou telefone, com até 48 horas de antecedência do início da atividade. centrodepesquisaeformacao@sescsp.org.br / 11 3254-5600

(Arte: Marcelo D'Salete)

Palestrantes

Fernanda Sousa e Silva

Fernanda Sousa e Silva

Bacharel e Licenciada em Letras-Português na USP. É doutoranda no Programa de Teoria Literária e Literatura Comparada da USP.
(Foto: Acervo Pessoal)

Larisse Pontes

Larisse Pontes

Doutoranda em Antropologia Social pela UFSC; pesquisadora vinculada ao Núcleo de Estudo de Identidades e Relações Interétnicas (NUER). Seus temas de pesquisa são: Relações étnico-raciais; Cultura Digital; Dinâmicas urbanas.

Morena Mariah

Morena Mariah

“Catadora de tecnologias ancestrais", atua no resgate do legado cultural africano e afro-brasileiro através de sua pesquisa sobre Afrofuturismo para TORUS. Articuladora na Coordenadoria de Promoção de Políticas de Igualdade Racial na Secretaria Municipal de Cultura do Rio de Janeiro.
(Foto: Acervo Pessoal)

Taís Oliveira

Taís Oliveira

Relações-públicas, Mestra em Ciências Humanas e Sociais pela UFABC, está se especializando em Educação, Cultura e Relações Étnico-Raciais no CELACC/USP. Também é pesquisadora membra do NEAB/UFABC (Núcleo de Estudos Africanos e Afro-brasileiros) e do Grupo de Pesquisa Desigualdades Raciais no Brasil. Atualmente é Social Listening na Ong Cidade Aprendiz e professora.
(Foto: Acervo Pessoal)

Tarcízio Silva

Tarcízio Silva

Doutorando em Ciências Humanas e Sociais na UFABC, onde desenvolve a pesquisa "Dados, Algoritmos e Racialização em Plataformas Digitais".  Analisa, desenvolve e divulgar tecnologias da comunicação de um olhar afrodiaspórico na academia e sociedade. Cofundador da agência de pesquisa e métodos mistos em mídia e comunicação (IBPAD). Mestre em Comunicação pela UFBa.
(Foto: Acervo Pessoal)

Data

02/10/2019 a 04/10/2019

Dias e Horários

Quarta a Sexta, 19h30 às 21h30.

As inscrições podem ser feitas a partir de 26 de setembro, às 14h, aqui no site do Centro de Pesquisa e Formação ou nas Unidades do Sesc em São Paulo.

Local

Rua Dr. Plínio Barreto, 285 - 4º andar
Bela Vista - São Paulo.

Valores

R$ 15,00 - credencial plena: trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes
R$ 25,00 - pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e professor da rede pública com comprovante
R$ 50,00 - inteira

Inscreva-se agora