Atividades

Ciclo discute algumas interpretações do Brasil

Perspectivas
Imaginações do Brasil: entre a terra prometida e o país do futuro

Voltar para o início Imaginações do Brasil: entre a terra prometida e o país do futuro

Programa

Desde a chegada de Cabral em solo brasileiro, o Brasil vem sendo interpretado e representado em textos de diversos autores pertencentes a diferentes áreas do saber, como a filosofia, a história, a pedagogia e a literatura.

Além de ter sido imaginado como uma espécie de “terra prometida” ou de “paraíso terrestre”, pelos primeiros navegantes portugueses aqui chegados, e como o “país do futuro”, pelo literato Stefan Zweig, o Brasil recebeu vários outros predicados ao longo da história.

Nesse sentido, o objetivo deste ciclo é apresentar algumas dessas “visões”, ou interpretações, sobre o Brasil, explorando-as em obras e autores que vão do século XVI ao XX, como Pero Magalhães de Gândavo, Pedro de Rates Henequim, Francisco Adolfo de Varnhagen, Oswald de Andrade e Paulo Freire.

Dia 29/4
Imagens do Brasil: entre Gândavo e Oswald de Andrade
Pero Magalhães de Gândavo publica em Lisboa, em 1576, o primeiro livro integralmente dedicado ao Brasil escrito por um português. Tratava-se da “História da província Santa Cruz a que vulgarmente chamamos Brasil”. O livro só veio a ser reeditado no século XIX, mas desde então suas imagens sobre o Brasil tiveram ampla repercussão. Uma das reverberações mais interessantes encontra-se em “Pau Brasil”, de Oswald de Andrade, editado em Paris, em 1925, em que o texto quinhentista é transformado em poesia modernista, “ready made”.
Com Sheila Hue.

Paraíso Terrestre e cabeça do Quinto Império ou o Brasil que teria dado certo
Onde estaria situado física e geograficamente o Paraíso Terrestre? No Brasil, responderiam alguns autores do período colonial, como Pedro de Rates Henequim (1680-1744). Tendo em vista essa resposta, esta apresentação procura reconstruir panoramicamente a imaginação do Brasil presente em alguns autores do citado período, tendo como baliza duas visões sobre nosso país: a de que nele estaria fisicamente situado o Paraíso Terrestre e a de que ele seria cabeça de um império cristão-universal (chamado "Quinto Império"), que se estenderia por todas as partes do mundo.
Com Thiago Maerki.
Mediação: Marcelo Lachat.

Dia 30/4
Paulo Freire e a tradição ignorada: por uma pedagogia latino-americana
Nos últimos anos a obra de Paulo Freire tem despertado interesse nos meios mais conservadores. No entanto, a leitura de sua notável contribuição tem sido menosprezada em nome de uma “interpretação” que sugere o conceito de “analfabetismo ideológico”. Nesse caso, não se trata de inépcia, porém da impossibilidade de ler o que não seja espelho de convicções políticas. A fim de oferecer uma alternativa a esse modelo redutor, proponho nesta palestra recuperar a relação de Paulo Freire com uma tradição praticamente ignorada no Brasil: a pedagogia latino-americana.
Com João Cezar de Castro Rocha.

"Sob os Decretos da Providência"
O pensamento cultural de Francisco Adolfo de Varnhagen (1816-1878) e a gênese das representações voltadas para o sonho da construção de uma grande potência nos trópicos, mote recorrente do discurso de  parte expressiva das elites brasileiras, no passado.
Com Marcelo Barbosa da Silva.
Mediação: Thiago Maerki.

As inscrições pela internet podem ser realizadas até um dia antes do início da atividade. Após esse período, caso ainda haja vagas, é possível se inscrever pessoalmente em todas as unidades. Após o início da atividade não é possível realizar inscrição.

Se você necessita de recursos de acessibilidade, como tradução em Libras, audiodescrição, entre outros, solicite por e-mail ou telefone, com até 48 horas de antecedência do início da atividade. centrodepesquisaeformacao@sescsp.org.br / 11 3254-5600

(Ilustração: Mapa Terra Lopo Homen)

Palestrantes

João Cezar de Castro Rocha

João Cezar de Castro Rocha

Professor titular de Literatura Comparada da UERJ. Autor de 11 livros e organizador de mais de 20 títulos, entre eles, “Antropofagia Hoje? Oswald de Andrade em cena” (É Realizações, 2011). Recebeu o Prêmio Mário de Andrade (Biblioteca Nacional, 1998) e o Prêmio de Crítica Literária (ABL, 2014).
(Foto: CPFL Campinas)

Marcelo Barbosa da Silva

Marcelo Barbosa da Silva

Advogado e ensaísta, com pós-doutorado em Literatura Comparada pela UERJ. Autor, entre outros títulos, de "A Nação se Concebe por Ciência e Arte: três momentos da Interpretação do Brasil no Século XIX" (Revan).
(Foto: Acervo Pessoal)

Marcelo Lachat

Marcelo Lachat

Professor adjunto do Departamento de Letras da Unifesp. Mestre e doutor em Literatura Portuguesa pela USP. Entre suas publicações, destaca-se o livro "Saudades de Lídia e Armido, poema atribuído a Bernardo Vieira Ravasco: estudo e edição" (Alameda, 2018).
(Foto: Acervo Pessoal)

Sheila Hue

Sheila Hue

Pesquisadora professora do Instituto de Letras da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Publicou, entre outras, as edições comentadas "Primeira História do Brasil" (Zahar, 2004), de Pero Magalhães de Gândavo, e "Primeiras cartas do Brasil" (Zahar, 2006), além de artigos em periódicos e livros. Foi coordenadora do Núcleo Manuscritos e Autógrafos do Real Gabinete Português de Leitura e é membro da equipe brasileira para a edição crítica de "Os Lusíadas".
(Foto: Acervo Pessoal)

Thiago Maerki

Thiago Maerki

Doutor e mestre em Teoria e História Literária pela Unicamp, com período colaborativo de pesquisa na Universidade do Porto (Portugal). Membro do Centro de Estudos de Literatura, Teorias do Fenômeno Religioso e Artes (CELTA/Unicamp) e da Hagiography Society (EUA).
(Foto: Acervo Pessoal)

Data

29/04/2019 a 30/04/2019

Dias e Horários

Segunda e Terça, 19h30 às 21h30.

As inscrições podem ser feitas a partir de 26 de Março, às 14h, aqui no site do Centro de Pesquisa e Formação ou nas Unidades do Sesc em São Paulo.

Local

Rua Dr. Plínio Barreto, 285 - 4º andar
Bela Vista - São Paulo.

Valores

R$ 15,00 - credencial plena: trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes
R$ 25,00 - pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e professor da rede pública com comprovante
R$ 50,00 - inteira

Inscreva-se agora