Atividades

Jogando luz sobre a relação entre o uso de drogas psicoativas, o crime e a violência

Contextos
Jornadas CEBRAP: Drogas e Crime

Voltar para o início Jornadas CEBRAP: Drogas e Crime

Programa

Alimentado, entre outras coisas, pelo crescimento da sensação de insegurança no país, a relação entre as drogas e o chamado "mundo do crime" alcançou destaque no debate político nacional. Normalmente, o tráfico de drogas, crime que mais encarcera no Brasil, é considerado uma espécie de motor do crime e, portanto, seu par indissociável.

No entanto, uma farta literatura científica produzida em diversos campos do saber nos desafiam a uma compreensão mais adequada da relação entre esses três fenômenos perenes na história humana: o uso de drogas psicoativas, o crime e a violência.

Os convidados, especialistas nas dinâmicas de organização do crime e no papel assumido pelo Estado no que diz respeito ao uso de drogas, apresentarão um breve histórico dos dois temas a partir de seus pontos de conexão e de suas especificidades em uma sociedade tão desigual como é a brasileira.

Os pressupostos do atual modelo de política de drogas serão analisados à luz de dados recentes sobre a organização e o financiamento de práticas criminosas e sobre a seletiva repressão estatal contra este mercado, focada em segmentos específicos da população. Ainda nesse tópico, serão abordadas as consequências do crescente encarceramento nas relações sociais periféricas, especialmente entre adolescentes e jovens.

Por fim, serão discutidos outros aspectos importantes da política de drogas, notadamente aqueles relacionados aos impactos do consumo de substâncias lícitas e ilícitas na saúde pública.

Este encontro faz parte de uma série de seis debates, pensando em uma agenda de pesquisa para o futuro, e que marcam os 50 anos do Centro Brasileiro de Análise e Planejamento - CEBRAP.

Com Gabriel Feltran e Mauricio Fiore.
Mediação: Ana Paula Galdeano.

As inscrições pela internet podem ser realizadas até um dia antes do início da atividade. Após esse período, caso ainda haja vagas, é possível se inscrever pessoalmente em todas as unidades. Após o início da atividade não é possível realizar inscrição.

Se você necessita de recursos de acessibilidade, como tradução em Libras, audiodescrição, entre outros, solicite por e-mail ou telefone, com até 48 horas de antecedência do início da atividade. centrodepesquisaeformacao@sescsp.org.br / 11 3254-5600

(Arte: Divulgação CEBRAP)

Palestrantes

Gabriel Feltran

Gabriel Feltran

Professor de sociologia da UFSCar e diretor científico do Centro de Estudos da Metrópole (CEM). Foi professor visitante na Humboldt University (Alemanha), no Ciesas Golfo (México) e na Sciences Po (França). Publicou Irmãos. Uma história do PCC (2018), entre outros.
(Foto: Acervo Pessoal)

Ana Paula Galdeano

Ana Paula Galdeano

Pesquisadora do Cebrap e doutora em Ciências Sociais pela Unicamp. Coordenou a pesquisa "Tráfico de drogas entre as piores formas de trabalho infantil" (2019).
(Foto: Acervo Pessoal)

Mauricio Fiore

Mauricio Fiore

Pesquisador do CEBRAP e editor da revista Platô: drogas e políticas, da Plataforma Brasileira de Política de Drogas. Doutor em Ciências Sociais pela UNICAMP, é autor, entre outros trabalhos, do livro Uso de drogas: controvérsias médicas e o debate público.
(Foto: Acervo Pessoal)

Data

29/08/2019 a 29/08/2019

Dias e Horários

Quinta, 19h30 às 21h30.

As inscrições podem ser feitas a partir de 25 de julho, às 14h, aqui no site do Centro de Pesquisa e Formação ou nas Unidades do Sesc em São Paulo.

Local

Rua Dr. Plínio Barreto, 285 - 4º andar
Bela Vista - São Paulo.

Valores

R$ 4,50 - credencial plena: trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes
R$ 7,50 - pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e professor da rede pública com comprovante
R$ 15,00 - inteira