Atividades

Bate-papo com Eugênio Bucci e Jorge Coli, mediado por Adauto Novaes, organizador do ciclo de palestras e do livro, seguido de sessão de Autógrafos.

Autografias
Mutações - Dissonâncias do Progresso

Voltar para o início Mutações - Dissonâncias do Progresso

Programa

Bate-papo com Eugênio Bucci e Jorge Coli, mediado por Adauto Novaes, organizador do ciclo de palestras e do livro, seguido de sessão de Autógrafos.

As inúmeras formas do progresso da ciência e da técnica geraram inegáveis benefícios para a humanidade, com uma grande transformação das noções de espaço e tempo, avanços na medicina e na biologia, e o desenvolvimento de tecnologias que facilitam enormemente o cotidiano. Em contrapartida, trouxe velocidade e superficialidade para as relações do homem com seu entorno, condição que se tornou um obstáculo para o espírito crítico.

Nesse sentido, as invenções modernas colocam uma imensa massa de conteúdo à disposição do homem comum, mas não o municiam com a capacidade de discernir esse conteúdo, podendo, ao mesmo tempo, levar ao esquecimento importantes produções da arte, da cultura e do pensamento.

Diversas são as formas de degradação da democracia atual, como conforme aponta Francis Wolff, autor de um dos ensaios do livro: "a exacerbação do individualismo, a substituição dos valores morais por outras normas, a supervalorização das crenças religiosas, a economia como referencial maior da vida em comum, o saber dos especialistas em detrimento dos pensadores".

Um novo mundo pede uma nova política, porém não é possível afirmar esta tenha se desenvolvido tanto quanto o progresso com o qual convive.

Em suma, os ensaios reunidos neste décimo primeiro livro da série Mutações discutem o impasse entre o admirável progresso do ponto de vista material e a paralisia ou regressão dos valores da política e da organização social. Participam do livro: Antônio Cícero, Eugênio Bucci, Francis Wolff, Franklin Leopoldo e Silva, Charles Girard, Guilherme Wisnik, Jorge Coli, David Lapoujade, Marcelo Jasmin, Luiz Alberto Oliveira, Newton Bignotto, Oswaldo Giacóia Junior, Céline Spector, Vladimir Safatle, Pedro Duarte, Francisco Bosco e Renato Lessa.

As inscrições pela internet podem ser realizadas até um dia antes do início da atividade. Após esse período, caso ainda haja vagas, é possível se inscrever pessoalmente em todas as unidades. Após o início da atividade não é possível realizar inscrição.

Se você necessita de recursos de acessibilidade, como tradução em Libras, audiodescrição, entre outros, solicite por e-mail ou telefone, com até 48 horas de antecedência do início da atividade. centrodepesquisaeformacao@sescsp.org.br / 11 3254-5600

(Foto: Divulgação)

Palestrantes

Eugênio Bucci

Eugênio Bucci

Professor livre-docente da Escola de Comunicações e Artes (eca) e assessor sênior do reitor da Universidade de São Paulo (usp). Escreve quinzenalmente na “Página 2” do jornal O Estado de S. Paulo. É colunista quinzenal da revista Época. Ganhou o Prêmio Luiz Beltrão de Ciências de Comunicação, na categoria Liderança Emergente (2011); Excelência Jornalística 2011, da Sociedade Interamericana de Imprensa (sip); e o Prêmio Esso de Melhor Contribuição à Imprensa (2013), concedido à Revista de Jornalismo espm, da qual é diretor de redação. Publicou, entre outros livros e ensaios: Brasil em tempo de tv; Sobre ética e imprensa; Do B: cro?nicas cri?ticas para o Caderno B do Jornal do Brasil; e O Estado de Narciso: a comunicação pública a serviço da vaidade particular. Pelas Edições Sesc São Paulo, participou com ensaios nas obras: A condição humana (em coedição com a editora Agir); Mutações: a experiência do pensamento; Mutações: a invenção das crenças; Mutações: o silêncio e a prosa do mundo, Mutações: fontes passionais da violência e Mutações: o novo espírito utópico.
(Foto: Alice Vergueiro)

Adauto Novaes

Adauto Novaes

Jornalista, professor, ex-diretor do Centro de Estudos e Pesquisas da Fundação Nacional de Arte/ Ministério da Cultura e curador de diversos ciclos de conferência que deram origem aos livros Os sentidos da paixão, O olhar, O desejo, Ética, Tempo e história (Prêmio Jabuti), Rede imaginária: televisão e democracia, A crise da razão, Artepensamento, Libertinos/libertários, A descoberta do homem e do mundo, A outra margem do Ocidente, A crise do Estado-nação, O avesso da liberdade, O homem máquina, Civilização e barbárie, Muito além do espetáculo e Poetas que pensaram o mundo, todos editados, em sua maioria, pela Companhia das Letras, mas também pelas editoras Senac São Paulo e Civilização.
(Foto: Acervo Pessoal)

Jorge Coli

Jorge Coli

Professor titular em história da arte e da cultura da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Formou-se em história da arte e da cultura, arqueologia e história do cinema na Universidade de Provença. Doutor em estética pela usp, foi professor na França, no Japão e nos Estados Unidos. Foi também colaborador regular do jornal francês Le Monde. É autor de Música Final; A Paixão segundo a ópera; Ponto de fuga e O corpo da liberdade. Traduziu para o francês Os sertões, de Euclides da Cunha, e Memórias do cárcere, de Graciliano Ramos. Pelas Edições Sesc São Paulo, participou de Ensaios sobre o medo (em coedição com a editora Senac São Paulo); Mutações: a experiência do pensamento; Mutações: a invenção das crenças; Mutações: elogio à preguiça e Mutações: o novo espírito utópico.
(Foto: Hermano Taruma)

Data

29/05/2019 a 29/05/2019

Dias e Horários

Quarta, 19h30 às 21h30.

As inscrições podem ser feitas a partir de 25 de Abril, às 14h, aqui no site do Centro de Pesquisa e Formação ou nas Unidades do Sesc em São Paulo.

Local

Rua Dr. Plínio Barreto, 285 - 4º andar
Bela Vista - São Paulo.

Valores

Grátis

Inscreva-se agora