Atividades

O surgimento e a manutenção do regime de ódio dentro do campo político

Autografias
O Ódio Como Política: a Reinvenção das Direitas no Brasil

Voltar para o início O Ódio Como Política: a Reinvenção das Direitas no Brasil

Programa

"Direitas", "novas direitas", "onda conservadora", "fascismo", "reacionarismo", "neoconservadorismo" são algumas expressões que tentam conceituar e dar sentido a um fenômeno que é indiscutível protagonista nos cenários nacional e internacional de hoje, após seguidas vitórias dessas forças dentro do processo democrático.

A coletânea busca aprofundar as complexas dinâmicas das direitas a partir de ensaios escritos por grandes pensadores da atualidade.

Tendo como foco central o avanço dos movimentos de direita, os textos analisam sob as mais diversas perspectivas o surgimento e a manutenção do regime de ódio dentro do campo político.

As inscrições pela internet podem ser realizadas até um dia antes do início da atividade. Após esse período, caso ainda haja vagas, é possível se inscrever pessoalmente em todas as unidades. Após o início da atividade não é possível realizar inscrição.

Se você necessita de recursos de acessibilidade, como tradução em Libras, audiodescrição, entre outros, solicite por e-mail ou telefone, com até 48 horas de antecedência do início da atividade. centrodepesquisaeformacao@sescsp.org.br / 11 3254-5600

(Foto: Editora Boitempo)

Palestrantes

Esther Solano Gallego

Esther Solano Gallego

Doutora em Ciências Sociais pela Universidad Complutense de Madrid. Profª de Relações Internacionais na UNIFESP e do Mestrado Interuniversitário de Estudos Contemporâneos de América Latina da Universidad Complutense de Madrid.
(Foto: Acervo Pessoal)

Data

16/05/2019 a 16/05/2019

Dias e Horários

Quinta, 19h30 às 21h30.

As inscrições podem ser feitas a partir de 25 de Abril, às 14h, aqui no site do Centro de Pesquisa e Formação ou nas Unidades do Sesc em São Paulo.

Local

Rua Dr. Plínio Barreto, 285 - 4º andar
Bela Vista - São Paulo.

Valores

Grátis

Inscreva-se agora