Atividades

Debate sobre as insurgências do direito de viver e pensar a cidade por meio da preservação do patrimônio material e imaterial

Curso Presencial
O território do Bixiga: horizontes para políticas de preservação

Voltar para o início O território do Bixiga: horizontes para políticas de preservação

Programa

No contexto de 20 anos da resolução de tombamento do Bixiga, este ciclo de debates tem por objetivo questionar quais são as forças, os agentes, as imagens, as tradições e as materialidades que visam estabelecer as políticas de proteção ao patrimônio, os usos e as formas de ocupação da cidade.

A perspectiva dos encontros é a de fortalecer o papel da participação democrática e promover o debate entre lideranças comunitárias, agentes do poder público e pesquisadores.

Para tanto, o território do Bixiga, localizado no distrito da Bela Vista, torna-se o ponto de partida para este debate pelas potencialidades e pelas dinâmicas que o envolvem: distrito com o maior adensamento urbano de São Paulo, um marco habitacional organizado em escala horizontal e a preservação cultural, ao abrigar cerca de 1/4 de todo o patrimônio histórico tombado da cidade.

O Bixiga como encruzilhada cravada no centro da metrópole, terra de várzea, fronteira de resistência, de habitações coletivas, de geomorfologia esculpida por agentes humanos e não-humanos. O Bixiga que é também um ponto histórico de encontro de fluxos migrantes por onde perfila o mosaico multiétnico de São Paulo.

Mas este território tem sido ameaçado pelo avanço de empreendimentos imobiliários em áreas de preservação e pelo afrouxamento de políticas de proteção, o que tem colaborado para sua dilapidação. Esse encontro ressalta a importância e urgência de debater a noção de patrimônio, tanto do ponto de vista das instituições quanto das comunidades, a partir das insurgências do direito de viver e de pensar a cidade.

14/2
Mesa 1 - Pensar a cidade: o poder público e as comunidades
Com Amelinha Teles e Raquel Schenkman.

16/2
Mesa 2 - Preservar a cidade: territórios e patrimônio
Com Raquel Rolnik e Luciana Araújo.
Mediação: Michel Françoso.

Recomendamos o uso de máscara cobrindo nariz e boca.

Se você necessita de recursos de acessibilidade, como tradução em Libras, solicite pelo e-mail centrodepesquisa.cpf@sescsp.org.br, após a conclusão e efetivação do pagamento da sua inscrição, com até 48 horas de antecedência do início da atividade.

As inscrições podem ser feitas a partir das 14h do dia 26/1 no site do Centro de Pesquisa e Formação do Sesc ou presencialmente em qualquer unidade do Sesc São Paulo. Após o início da atividade não é possível realizar inscrição. O cadastro é pessoal e intransferível.

O pagamento pode ser feito através do cartão de crédito, débito ou em dinheiro. Trabalhamos com as bandeiras Visa, Mastercard, Elo e Hipercard.

** Ao término do curso, você poderá solicitar sua declaração de participação pelo e-mail declaracao.cpf@sescsp.org.br
A declaração será encaminhada em até 30 dias

*** Havendo ainda disponibilidade de vagas para os cursos presenciais, as inscrições poderão ser feitas no dia do curso no Centro de Pesquisa e Formação.

O cancelamento poderá ser realizado com até 48 horas antes do início da atividade, por email: centrodepesquisa.cpf@sescsp.org.br

(Foto: Michel Françoso)

Palestrantes

Amelinha Teles

Amelinha Teles

Feminista, escritora, integrante da União de Mulheres de São Paulo, pertence à comunidade do Bixiga e defende o movimento Saracura/Vai-Vai do Quilombo Saracura.
(Foto: Marta Baião)

Raquel Schenkman

Raquel Schenkman

Mestre e graduada pela FAU-USP, é docente do Departamento de Arte da PUC-SP e servidora da Prefeitura de São Paulo desde 2012 no Departamento do Patrimônio Histórico (DPH) da Secretaria Municipal de Cultura, onde foi diretora em 2019-2020. É conselheira eleita do CAU/SP na gestão 2021-2023 e foi eleita presidente do IAB/SP para a gestão 2023-2025.
(Foto: Rafaella Arcuschin/Reprodução Facebook)

Raquel Rolnik

Raquel Rolnik

Urbanista, professora titular da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU-USP) e atual prefeita do Campus USP da capital. 
Blog da Raquel Rolnik.
(Foto: Tomaz Vello)

Luciana Araújo

Luciana Araújo

Jornalista e liderança do Movimento Saracura/Vai-Vai do Quilombo Saracura, com atuação no Movimento Negro Unificado (MNU) e na Marcha das Mulheres Negras de São Paulo.
(Foto: Acervo Pessoal)

Michel Françoso

Michel Françoso

Antropólogo, membro do Grupo de Estudos de Antropologia da Cidade (GEAC) e doutorando pelo PPGAS-USP.
(Foto: Julia Michelutti Cheliz)

Data

14/02/2023 a 16/02/2023

Dias e Horários

Terça e Quinta, 19h às 21h.

Curso Presencial

Inscrições a partir das 14h do dia 26/1, até o dia 12/2.
Enquanto houver vagas.

Local

Rua Dr. Plínio Barreto, 285 - 4º andar
Bela Vista - São Paulo.

Valores

Grátis

Inscreva-se agora