Atividades

O universo do luxo como objeto de estudo sociológico

Autografias
O universo do luxo

Voltar para o início O universo do luxo

Programa

Considerar o luxo objeto de estudo revela muito da nossa relação com os objetos na contemporaneidade. O mundo do consumo nos rodeia e nos permite pensar diferentes fenômenos que transitam entre a linha fina da economia e da sociedade. Esta palestra busca compreender como se dá a desterritorialização dos objetos de luxo, ou seja, a maneira como determinados bens simbólicos afastam-se de suas raízes locais ou nacionais e tornam-se símbolos de status. Bolsas, roupas, maneiras de vestir, frequência a restaurantes, viagens espetaculares, tornam-se sinônimos de "bom gosto" e de afirmação pessoal.

 

O luxo é uma maneira de viver. Ele pressupõe a existência de um universo com regras próprias no qual as pessoas estão inseridas; é preciso fazer parte deste "clube" para entender o seu mecanismo, sua maneira de funcionar.

O mundo do luxo realiza-se no mundo dos ricos. Um vestido Dior é apenas um vestido, um ponto desconexo, se não estiver articulado a outros objetos, como lenços Hermès, bolsas Louis Vuitton, relógios Rolex, mas também a práticas específicas de distinção social, compras em boutiques de renome em Paris, frequência a restaurantes de alta gastronomia, hotéis em Dubai, viagens em iates. São essas práticas e objetos que definem os contornos de um universo, conferindo-lhe um caráter de autenticidade e singularidade. 

 

Apesar de estarmos rodeados pela cultura que propaga o luxo - filmes, jornais, revistas, shoppings, propagandas - as ciências sociais parecem ter negligenciado sua presença, são poucos os estudos que a consideram como objeto de estudo acadêmico. A partir de relatórios de agências de publicidade, dados econômicos, entrevistas, anúncios, propagandas, reportagens e artigos, Renato Ortiz revela, por meio de sua pesquisa, um mundo muitas vezes invisível. "

Um pouco como os antropólogos procurei decifrar os habitantes dessas ilhas de Trobri and, impregnando-me de seus hábitos excêntricos, para mim, até então, pouco familiares. Mas não tenhamos ilusões, não se trata da clássica observação participante, a entrada nesse universo à parte é protegida por barreiras intransponíveis, os intrusos são cuidadosamente mantidos à distância."


As inscrições pela internet podem ser realizadas até um dia antes do início da atividade. Após esse período, caso ainda haja vagas, é possível se inscrever pessoalmente em todas as unidades. Após o início da atividade não é possível realizar inscrição. O cadastro é pessoal e intransferível.

 

Se você necessita de recursos de acessibilidade, como tradução em Libras, audiodescrição, entre outros, solicite por e-mail ou telefone, com até 48 horas de antecedência do início da atividade. centrodepesquisaeformacao@sescsp.org.br / 11 3254-5600

(Arte: Divulgação)

Palestrantes

Renato Ortiz

Renato Ortiz

Professor titular departamento de Sociologia Unicamp. Doutor pela École des Hautes Études en Sciences Sociales (Paris). Professor em diversas universidades: Stanford (Palo Alto, Califórnia), Columbia (Nova Iorque), Instituto de Altos Estudos América Latina (Paris), FLACSO (Buenos Aires), Escuela de Antropologia (Cidade do México). Publicou diversos livros, dentre eles: A Moderna Tradição Brasileira (Brasiliense) e O Universo do Luxo (Alameda).

Data

12/02/2020 a 12/02/2020

Dias e Horários

Quarta, 19h às 21h.

As inscrições podem ser feitas a partir de 28 de janeiro, às 14h, aqui no site do Centro de Pesquisa e Formação ou nas Unidades do Sesc em São Paulo.

Local

Rua Dr. Plínio Barreto, 285 - 4º andar
Bela Vista - São Paulo.

Valores

Grátis

Inscreva-se agora