Atividades

Narradoras tradicionais de três povos indígenas transmissoras do conhecimento oral dentro de suas aldeias

Em Debate: Outsiders
Palavra de Poder: Narrativas orais por mulheres indígenas

Voltar para o início Palavra de Poder: Narrativas orais por mulheres indígenas

Programa

A proposta é abrir espaço para ouvirmos vozes caladas por séculos de opressão, preconceitos e isolamento. Vozes de pessoas ligadas por raízes profundas a seu povo, que contribuem com sua criatividade, generosidade, sensibilidade e força para que o céu continue suspenso e não desabe sobre a cabeça da humanidade.


É revelar, através dos relatos dessas personagens emblemáticas, a diversidade de pensamentos, conhecimentos, histórias e realidades de vida da mulher indígena no Brasil.
 

Apresentar ao povo da cidade as guerreiras anônimas que têm papel fundamental na manutenção da cultura, do conhecimento, da língua e tradições de seus povos. Povos esses que vem resistindo e atuando na construção de uma nova sociedade e na condução das lutas por garantia de direitos.


A conversa se dará em roda, de maneira informal e descontraída, com as anciãs narrando histórias antigas, do tempo do poder, e relatos sobre sua vida cotidiana. Jovens das aldeias acompanharão as mulheres para a tradução dos relatos para o português e também para complementação de informações sobre a realidade e as lutas de seu povo. 


As inscrições pela internet podem ser realizadas até um dia antes do início da atividade. Após esse período, caso ainda haja vagas, é possível se inscrever pessoalmente em todas as unidades. Após o início da atividade não é possível realizar inscrição.


Se você necessita de recursos de acessibilidade, como tradução em Libras, audiodescrição, entre outros, solicite por e-mail ou telefone, com até 48 horas de antecedência do início da atividade. centrodepesquisaeformacao@sescsp.org.br / 11 3254-5600

(Foto: Creative Commons)

Palestrantes

Angela Pappiani

Angela Pappiani

Jornalista, escritora e produtora cultural. Trabalha já quase 30 anos com povos indígenas desenvolvendo projetos culturais que valorizam, afirmam e divulgam a tradição e o pensamento indígena. 

Escritora e organizadora da série Histórias da Tradição, que traz três livros de narrativas tradicionais realizados em parceria com os povos Xavante, Karajá e Mehinaku, editados pela Ikore, com apoio do Programa Petrobrás Cultural em 2014 e do Rumos Itaú Cultural em 2017.

(Foto: Acervo Pessoal)

Dona Neuza

Dona Neuza

Do povo Bororo, do Mato Grosso, tem cerca de sessenta anos, viveu quase toda sua vida na aldeia, na Terra Indígena Meruri, no MT, onde aprendeu com sua mãe a língua e os conhecimentos ancestrais mesmo em um tempo em que essas práticas eram proibidas pela missão Salesiana.


Lázara Xavante

Lázara Xavante

Com cerca de 70 anos, tem a sua vida totalmente vivida no Território Xavante de Pimentel Barbosa.

É uma grande conhecedora de sua cultura, pertence a uma geração que conheceu a transição entre o mundo anterior ao contato com os warazu, os brancos, que chegaram ao território no final da década de 40.
  

Virginia Para Poty Verissimo

Virginia Para Poty Verissimo

Da aldeia Tenondé Porã (São Paulo), 52 anos, representante do povo originário do litoral sul e sudeste do país, que resiste há mais de 500 anos à pressão dos colonizadores que ocuparam com cidades o território original desse povo.

Data

10/07/2019 a 12/07/2019

Dias e Horários

Quarta a sexta, 18h30 às 21h30.

As inscrições podem ser feitas a partir de 27 de junho, às 14h, aqui no site do Centro de Pesquisa e Formação ou nas Unidades do Sesc em São Paulo.

Local

Rua Dr. Plínio Barreto, 285 - 4º andar
Bela Vista - São Paulo.

Valores

R$ 18,00 - credencial plena: trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes
R$ 30,00 - pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e professor da rede pública com comprovante
R$ 60,00 - inteira

Inscreva-se agora