Atividades

Arquitetura Moderna no México a partir das obras de Luis Barragán e Juan O´Gorman

Contextos
Panorama de obras de Juan O´Gorman e Luis Barragán no México Moderno

Voltar para o início Panorama de obras de Juan O´Gorman e Luis Barragán no México Moderno

Programa

O curso tem como objetivo a difusão e a reflexão sobre a conformação da Arquitetura Moderna no México a partir da obra dos arquitetos Juan O´Gorman (1905-1982) e Luis Barragán (1902-1988). Aborda os contextos históricos, culturais e políticos nos quais as obras foram projetadas e construídas. 

Luis Barragán foi o segundo arquiteto a receber o Prêmio Pritzker, em 1980, e o único arquiteto mexicano até então. Recebeu o prêmio como ato de reconhecimento da própria cultura mexicana. Com uma vasta produção arquitetônica reconhecida pela historiografia mexicana em três fases, passou pela primeira fase com as obras em Guadalajara e arredores entre 1927-1935 reconhecida como "arquitetura tapatía"; pela segunda fase entre 1936-1944, quando se mudou para a Cidade do México e realizou uma série de edifícios habitacionais em áreas centrais da cidade reconhecida como "arquitetura funcionalista", e pela na terceira fase a partir de 1945 reconhecida como "fase madura ou arquitetura emocional", desenvolvendo projetos em distintas escalas e programas, como desenho de jardins, de bairros, de casas e de templos.

Juan O´Gorman, teve a sua produção arquitetônica reconhecida em dois momentos pela historiografia mexicana: "arquitetura funcionalista", entre 1928-1936 e "arquitetura orgânica e regionalista", entre 1945-1956. Autor da Casa Estúdio Diego Rivera e Frida Kahlo, de 1932, uma das principais casas modernistas no México. Introduziu e colocou em prática o funcionalismo com fachadas e plantas livres, uso de pilotis e terraço jardim, usando máxima eficiência com o mínimo econômico. Esta arquitetura funcionalista respondia aos processos de uma sociedade progressista e em transformação neste momento do país pós Revolução.  Foi membro do grupo de Muralistas junto com Diego Rivera, José Clemente Orozco, David Alfaro Siqueiros.

O curso apresenta a produção destes dois arquitetos e cria paralelos com a obra de Le Corbusier e com outros artistas como José Clemente Orozco, Mathias Goeritz e Jesús "Chucho" Reyes. Deste modo, o curso busca compreender não apenas o discurso e prática destes arquitetos, bem como a própria construção da Arquitetura Moderna no México.

As inscrições pela internet podem ser realizadas até um dia antes do início da atividade. Após esse período, caso ainda haja vagas, é possível se inscrever pessoalmente em todas as unidades. Após o início da atividade não é possível realizar inscrição. O cadastro é pessoal e intransferível.

Se você necessita de recursos de acessibilidade, como tradução em Libras, audiodescrição, entre outros, solicite por e-mail ou telefone, com até 48 horas de antecedência do início da atividade. centrodepesquisaeformacao@sescsp.org.br / 11 3254-5600


(Foto: Marina Canhadas)

Palestrantes

Marina Panzoldo Canhadas

Marina Panzoldo Canhadas

Mestre em Arquitetura e Urbanismo pela FAU USP (2018) na área de Projeto de Arquitetura: Teorias e Métodos com o título da pesquisa "Barragán em três tempos", especialização no curso latu sensu da Escola da Cidade "Geografia, Cidade e Arquitetura" (2010) e graduada em Arquitetura e Urbanismo pela FAU Mackenzie (2008). Morou na Cidade do México entre 2011-2013 colaborando em escritórios de arquitetura, e conheceu vasto território e cultura mexicana neste período.
(Foto: Acervo Pessoal)

 

Bibliografia

ADRIÀ, Miquel. La sombra del Cuervo. Arquitectos mexicanos tras la senda de Le Corbusier. México: Arquine, 2016.
AMBASZ, Emilio. The Architecture of Luis Barragán. New York: The Museum of Modern Art, 1976.
ANDA, Enrique Alanis X. de. Historia de la arquitectura mexicana. Barcelona: Gustavo Gili, 1995, 2006, 2013.
ANDA, Enrique Alanis X. de (org.). Luis Barragán: Clásico del silencio. Bogotá: Escala, 1989.
______ . Luis Barragán 1990 Historia de un debate. México: UNAM, 2016.
BARRAGÁN, Luis; e FERREIRA, Raúl. Ensayos y apuntes para un bosquejo crítico.
México: Museo Rufino Tamayo, 1985.
BOESIGER, Willy. Le Corbusier. São Paulo: Martins Fontes, 1994.
BUENDÍA, José María. The life and work of Luis Barragán.
New York: Rizzoli, 1997.
EDER, Rita. Muralismo mexicano: modernidade e indentidad cultural. In: BELLUZO, Ana Maria de M. (org.). Modernidade: vanguardas artísticas na América Latina. São Paulo: Memorial: Unesp, 1990.
GARCÍA, Laura. Mathias Goeritz ecos y labirintos. México: Artes de México, 2014.
KASSNER, Lily. Chucho Reyes. México: Editorial RM, 2002.
LOBO, Carlos González. Guía O'Gorman. México: Arquine + Editorial RM. 2008. 

Data

12/02/2020 a 04/03/2020

Dias e Horários

Quartas, 14h às 17h.

Exceto no dia 26/2.

As inscrições podem ser feitas a partir de 28 de janeiro, às 14h, aqui no site do Centro de Pesquisa e Formação ou nas Unidades do Sesc em São Paulo.

Local

Rua Dr. Plínio Barreto, 285 - 4º andar
Bela Vista - São Paulo.

Valores

R$ 4,50 - credencial plena: trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes
R$ 7,50 - pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e professor da rede pública com comprovante
R$ 15,00 - inteira

Inscreva-se agora