Atividades

O rico cancioneiro da cultura judaica do leste europeu

Experiências Estéticas
Prosas Musicais: A voz do ídiche em seus cantos

Voltar para o início Prosas Musicais: A voz do ídiche em seus cantos

Programa

Uma das manifestações culturais mais marcantes do mundo ídiche, no apogeu da cultura judaica do leste europeu, foi composta por um rico cancioneiro.

São canções seculares expressam os sentimentos, as filosofias e os modos de vida dessa vertente judaica, retratando amor, relações familiares e atos e eventos menos ou mais corriqueiros do cotidiano popular.

O prisma do cancioneiro transborda do humor às lágrimas. Sua atmosfera abraça canções alegres, satíricas, românticas, de trabalho, de ninar, do Holocausto, de operetas, do teatro e do cinema.

A beleza e a profundidade musical e textual do gênero e as questões identitárias decorrentes dele inspiraram a pesquisa de doutoramento de Sonia Goussinsky, realizada pela Universidade de São Paulo. A investigação culminou no livro Era uma vez uma voz: o cantar ídiche, suas memórias e registros no Brasil, resultado de 4 anos de pesquisa da autora/cantora.

O Prosas Musicais de outubro apresenta um estudo da cultura ídiche através do cantar, em uma busca por revelar a alma do gesto desse cantar para os imigrantes e descendentes dessa vertente cultural no Brasil.

O cantar ídiche foi um dos elos que esses indivíduos mantiveram com suas raízes. Os vínculos foram investigados através de 124 entrevistas e relatos sobre as memórias vividas e ouvidas. Logo, o livro retrata o passado vivo de um grupo cultural que sempre cultivou formas de expressão musical no seu cotidiano, e seu significado.

O resultado do trabalho propõe uma reflexão sobre a importância do cantar na preservação dessa cultura musical e sobre questões relativas à identidade judaica brasileira. Os gêneros musicais ídiches acalentam a saudade velada e simbólica que os imigrantes e seus descendentes sentem do território evocativo do ídiche. O cancioneiro ídiche traz, no plano coletivo e individual, uma herança apreciada de forma universal e crescente, por diversas esferas culturais.

Nesta ocasião, Sonia Goussinsky, acompanhada pelo músico Daniel Szafra apresentará uma palestra-recital com recortes selecionados sobre o universo da música ídiche e suas repercussões no Brasil, alvo de suas pesquisas de doutorado onde coletou memórias de imigrantes e de seus descendentes sobre este universo sonoro.

Ao final, o público presente será convidado a participar em uma cantoria coletiva.

As inscrições pela internet podem ser realizadas até um dia antes do início da atividade. Após esse período, caso ainda haja vagas, é possível se inscrever pessoalmente em todas as unidades. Após o início da atividade não é possível realizar inscrição. O cadastro é pessoal e intransferível.

Se você necessita de recursos de acessibilidade, como tradução em Libras, audiodescrição, entre outros, solicite por e-mail ou telefone, com até 48 horas de antecedência do início da atividade. centrodepesquisaeformacao@sescsp.org.br / 11 3254-5600

(Foto: Divulgação)

Palestrantes

Sonia Goussinsky

Sonia Goussinsky

Cantora e pesquisadora, autora do livro "Era uma vez uma voz: o cantar ídiche, seus registros e memórias no Brasil".
(Foto: Acervo Pessoal)

Daniel Szafran

Daniel Szafran

Pianista.
(Foto: Acervo Pessoal)

Data

26/10/2019 a 26/10/2019

Dias e Horários

Sábado, 16h às 17h30.

As inscrições podem ser feitas a partir de 26 de setembro, às 14h, aqui no site do Centro de Pesquisa e Formação ou nas Unidades do Sesc em São Paulo.

Local

Rua Dr. Plínio Barreto, 285 - 4º andar
Bela Vista - São Paulo.

Valores

Grátis

Inscreva-se agora