Atividades

o tenor Alberto Vieira e o multi instrumentista Nicolas de Souza Barros executando guitarra romântica e viola de arame apresentam as origens do cancioneiro brasileiro

Prosas Musicais: O cancioneiro brasileiro - origens e gêneros

Voltar para o início Prosas Musicais: O cancioneiro brasileiro - origens e gêneros

Programa

Tradução em Libras disponível. Faça sua solicitação no ato da inscrição, com no mínimo dois dias de antecedência da atividade.

 

Quando se pensa no cancioneiro brasileiro dos séculos XVIII e XIX, a modinha e o lundu são geralmente as formas lembradas. Uma realidade mais complexa é revelada através da pesquisa dos repertórios, que revela grande variedade de gêneros: fados, cançonetas, tangos, barcarolas, xulas, cateretês, recitativos de salão etc.  Como no caso do "fado brasileiro", algumas destas classes são difíceis de definir ou tipificar. Já outras têm características muito definidas, como, por exemplo, os recitativos de salão, um gênero luso-brasileiro muito em voga no século XIX, no qual textos são declamados com o acompanhamento de valsas instrumentais. Para o cantor moderno, a execução desse repertório traz uma série de questões complicadas: como pronunciar, qual o sentido de algumas palavras, como executar as canções estróficas, qual a ornamentação e tipo de emissão vocal apropriados, etc. A pesquisa musicológica aponta algumas respostas ou sugestões para lidar com estas perguntas. Neste recital palestra, explicações sobre características relevantes das formas serão seguidas pela apresentação de canções representativas.

 

As inscrições pela internet podem ser realizadas até um dia antes do inicio da atividade. Após esse período, caso ainda haja vagas, é possível se inscrever pessoalmente em todas as unidades. Após o início da atividade não é possível realizar inscrição.

Palestrantes

Alberto José Vieira Pacheco

Alberto José Vieira Pacheco

Doutor e Mestre em Canto pela UNICAMP, é Professor Adjunto da Escola de Música da UFRJ, com pós-doutoramento na Universidade Nova de Lisboa. É autor de dois livros: "O Canto Antigo Italiano" e "Castrati e outros virtuoses", ambos pela editora Annablume. Até 2016, foi Pesquisador Residente da Fundação Biblioteca Nacional. É membro fundador do "Caravelas", Núcleo de Estudos da Música Luso-Brasileira. Mais informações no link: AlbertoPacheco


(Foto: Acervo Pessoal)

Nicola de Souza Barros

Nicola de Souza Barros

Doutor em Música, professor da Uni-RIO, especialista em cordas dedilhadas.

Data

23/04/2016 a 23/04/2016

Dias e Horários

Sábado, 16h às 18h

Local

Rua Dr. Plínio Barreto, 285 - 4º andar
Bela Vista - São Paulo.

Valores

R$ 4,50 - credencial plena: trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes
R$ 7,50 - pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e professor da rede pública com comprovante
R$ 15,00 - inteira

Inscreva-se agora