Atividades

Construção e si e da memória

Conferências e Seminários
Seminário Internacional “Retratos Latino-Americanos: a recordação letrada de intelectuais e artistas do século XX”

Voltar para o início Seminário Internacional “Retratos Latino-Americanos: a recordação letrada de intelectuais e artistas do século XX”

Programa

A proposta, assim, é apresentar uma discussão aprofundada sobre as estratégias de construção de si. Autobiografias, memórias, diários, cartas, constituem os gêneros expressivos da recordação letrada de intelectuais e artistas latino-americanos na modernidade.

O seminário examina e discute tais testemunhos íntimos conforme o ângulo privilegiado na experiência dos autores: vida amorosa, atividade política, sociabilidade literária, trajetória profissional, viagens, utopias e traumas.

O seminário se dirige a estudantes, pesquisadores, intelectuais e artistas que tenham a intenção de refletir sobre a construção de si e da memória.

Programa:

Dia 27/11

19h30 às 21h30 - Mesa de abertura e lançamento do livro: Retratos Latino-Americanos
Expositores:
Sergio Miceli e Jorge Myers (orgs.)

20h30 - Coquetel de lançamento

Dia 28/11
14h às 16h15 - 1ª Sessão: Política, viagens e estigmas
Moderador/debatedor: Afrânio Raul Garcia Jr.
Expositores:
Maria Alice Rezende de Carvalho - Jorge Amado
Martín Bergel - Luis Alberto Sánchez
Lília Schwarcz - Lima Barreto

16h30 às 18h45 - 2ª Sessão: Vida literária, dramaturgos em cena, reflexividade
Moderador/debatedor: Sergio Miceli.
Expositores:
Angela Alonso - Graça Aranha
Luiz Carlos Jackson - Adolfo Prieto
Heloisa Pontes - Jorge Andrade/Gianfrancesco Guarnieri

Dia 29/11
14h às 16h15 - 3ª Sessão: Experiências de militância
Moderadora/debatedora: Helena Bomeny.
Expositores:
Marcelo Ridenti - Graciliano Ramos
Fernando Pinheiro - Juana de Ibarborou
Leopoldo Waizbort - Fernando Gabeira

16h30 às 18h45 - 4ª Sessão: Evasão, transgressão e consolação
Moderadora/debatedora: Gabriela Pellegrino.
Expositores:
Maria Inês Torres - Manuel Bandeira
Maria Arminda do Nascimento Arruda - Lúcio Cardoso
Jorge Myers - Mariano Picón-Salas

As inscrições pela internet podem ser realizadas até um dia antes do início da atividade. Após esse período, caso ainda haja vagas, é possível se inscrever pessoalmente em todas as unidades. Após o início da atividade não é possível realizar inscrição. O cadastro é pessoal e intransferível.

Se você necessita de recursos de acessibilidade, como tradução em Libras, audiodescrição, entre outros, solicite por e-mail ou telefone, com até 48 horas de antecedência do início da atividade. centrodepesquisaeformacao@sescsp.org.br / 11 3254-5600

(Mariano Pico?n Salas em 1940. Foto: Domi?nio Pu?blico)

Palestrantes

Sergio Miceli

Sergio Miceli

Doutor em Sociologia pela École des Hautes Etudes en Sciences Sociales e pela USP, e professor titular dessa mesma instituição. Membro da Academia Brasileira de Ciências. Autor de diversos livros, entre os quais “Intelectuais à brasileira” (2001) e “Sonhos da periferia” (2018). Atualmente é editor responsável da “Tempo Social – Revista de Sociologia da USP”.
(Foto: Acervo pessoal)

Angela Alonso

Angela Alonso

Professora de Sociologia da Universidade de São Paulo, pesquisadora do Cebrap e do CNPq. Autora de “Ideias em movimento: a geração 1870 na crise do Brasil-Império” (prêmio CNPq/Anpocs, 2001), “Joaquim Nabuco: os salões e as rua” (2007) e “Flores, votos e balas: o movimento abolicionista brasileiro” (1868-1888) (Prêmios Jabuti e Academia Brasileira, 2015).
(Foto: Acervo pessoal)

Lilia Moritz Schwarcz

Lilia Moritz Schwarcz

Possui graduação em História pela USP, mestrado em Antropologia Social pela Unicamp e doutorado em Antropologia Social pela USP. Atualmente é professora titular do Departamento de Antropologia da USP, “global scholar” e professora visitante em Princeton e editora da Companhia das Letras. É autora premiada com o livro “Sobre o autoritarismo brasileiro” (2019) e “Lima Barreto, triste visionário” (2017).

 

Jorge Myers

Jorge Myers

Especialista em História Intelectual e das Ideias nos séculos XIX e XX. Doutor em História, formou-se nas Universidades de Cambridge (Reino Unido) e Stanford (Estados Unidos). É professor na Universidade Nacional de Quilmes e pesquisador do Conicet. Autor,entre outros, de “Orden y virtud: el discurso republicano en el régimen rosista” (1995) e “Una revolución em las costumbres, las nuevas formas de sociabilidad de la elite porteña, 1800-1860” (2002).
(Foto: Acervo Pessoal)

Maria Alice Rezende de Carvalho

Maria Alice Rezende de Carvalho

Doutora em Sociologia pelo Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro. Atualmente é professora associada do Departamento de Ciências Sociais da PUC-Rio, onde também coordena o Núcleo de Estudos e Projetos da Cidade. Autora, entre outros, de “Irineu Marinho – imprensa e cidade” (2012) e “Para pensar o exército brasileiro no século XXI” (2018).
(Foto: Renato Velasco)

Leopoldo Waizbort

Leopoldo Waizbort

Bacharel em Ciências Sociais, mestre e doutor em Sociologia. Atualmente é professor titular de Sociologia na USP e pesquisador do CNPq. Autor de “As aventuras de Georg Simmel” (2000) e “A passagem do três ao um: crítica literária, sociologia, filologia” (2007).
(Foto: Acervo Pessoal)

Heloísa Pontes

Heloísa Pontes

Professora titular do Departamento de Antropologia da Unicamp e bolsista de produtividade em pesquisa do CNPq. Autora, entre outros, de “Intérpretes da metrópole” (2010, prêmio Anpocs “melhor obra científica”) e organizadora de “Cultura e sociedade: Brasil e Argentina” (em conjunto com Sergio Miceli, 2014).
(Foto: Acervo Pessoal)

Marcelo Ridenti

Marcelo Ridenti

Professor titular de Sociologia no Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Unicamp. Pesquisador do CNPq. Autor de vários livros e artigos, entre os quais “Brasilidade revolucionária” (2010) e “Em busca do povo brasileiro – artistas da revolução, do CPC à era da TV” (2ª ed. 2014).
(Foto: Acervo Pessoal)

Maria Arminda do Nascimento Arruda

Maria Arminda do Nascimento Arruda

Bacharel em Ciências Sociais pela USP, mesma instituição onde obteve o título de mestre e doutora em Sociologia e se tornou professora titular. Publicou diversos trabalhos na área de Sociologia da Cultura. Autora de “A embalagem do sistema: a publicidade no capitalismo brasileiro” (reeditado em 2004).
(Foto: Cecilia Bastos)

Luiz Carlos Jackson

Luiz Carlos Jackson

Professor do Departamento de Sociologia da FFLCH-USP, na qual obteve os títulos de mestre, doutor e livre-docente em Sociologia. Autor do livro “A tradição esquecida: Os parceiros do Rio Bonito e a sociologia de Antonio Candido” (2002) e de artigos em revistas especializadas.

Gabriela Pellegrino Soares

Gabriela Pellegrino Soares

Professora livre-docente de História da América Independente da Universidade de São Paulo e coordenadora do LEHA/USP (Laboratório de Estudos de História das Américas) e da equipe brasileira do projeto internacional, com universidades da França e dos Estados Unidos, "Dicionário de História Cultural Transatlântica (fim do séc. XVIII ao séc. XXI)" [FAPESP/ Agence Nationale de la Recherche (ANR)/ University of Berkeley]. É autora, entre outros, de “Semear horizontes: uma história da formação de leitores na Argentina e no Brasil” (1915-1954) (UFMG, 2007), e com Maria Ligia Coelho Prado, do livro “História da América Latina” (Contexto, 2014).
(Foto: Acervo Pessoal)

Martín Bergel

Martín Bergel

Professor da Universidade de San Martín e pesquisador do Conicet e do Centro de História Intelectual da Universidade de Quilmes. Publicou “El Oriente desplazado. Los intelectuales y los orígenes del tercermundismo en Argentina” (2015) e “La desmesura revolucionaria. Cultura y política en los Orígenes del apra" (2019).

Maria Inés de Torres

Maria Inés de Torres

Doutora em Literatura e Cultura Latino-Americanas e mestre em Estudos Culturais pela Universidade de Pittsburgh. Publicou “¿La nación tiene cara de mujer? Mujeres y nación em el imaginario letrado del siglo XIX” (2013) e “La guerra de las palabras: escritura y política en el Río de la Plata” (2008). Organizou “Territorios en disputa. Prensa, literatura y política en la modernidad rio-platense” (2017).

Fernando Pinheiro

Fernando Pinheiro

Professor do Departamento de Sociologia da USP. Seus trabalhos concentram-se na área de Teoria Sociológica e Sociologia da Cultura. Autor do livro “Lasar Segall: arte em sociedade” (2008), além de artigos e capítulos de livros.

Data

27/11/2019 a 29/11/2019

Dias e Horários

Quarta, das 19h às 20h30.
Quinta e sexta, das 14h às 18h30.

As inscrições podem ser feitas a partir de 29 de outubro, às 14h, aqui no site do Centro de Pesquisa e Formação ou nas Unidades do Sesc em São Paulo.

Local

Rua Dr. Plínio Barreto, 285 - 4º andar
Bela Vista - São Paulo.

Valores

R$ 15,00 - credencial plena: trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes
R$ 25,00 - pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e professor da rede pública com comprovante
R$ 50,00 - inteira

Inscreva-se agora