Atividades

As transformações sociais contemporâneas na era digital

Conferências e Seminários
Seminário Poder, Controle e Ruptura no Mundo Digital Atual

Voltar para o início Seminário Poder, Controle e Ruptura no Mundo Digital Atual

Programa

Uma visão atualizada sobre a dinâmica tecnológica, sociocultural e política da vida humana na era da cibercultura. As lógicas sociais de poder, os regimes sistêmicos de controle, os novos atores sociais e as chances viáveis de ruptura, o papel da educação e do conhecimento – todos os temas sob um olhar contemporâneo e crítico – fazem parte da pauta de exposições e debates.
Curadoria: Associação Brasileira de Pesquisadores em Cibercultura.

20/6 - Mesa Temática 1 [Mapa (trans)político do terreno]
Dromocracia interativa, neototalitarismo e diversidade do conhecimento nas sociedades de controle
A insistência da velocidade cibertecnológica do mundo contemporâneo instituiu, de fato, um novo tipo de totalitarismo, invisível e fluido? Como ele se configura e, ao mesmo tempo, escapa ao nosso campo de visão? Que são sociedades de controle, qual sua origem, como se desenvolveram, como operam na vida cotidiana e quais suas sequelas na subjetividade e no corpo, no comportamento e nas interações sociais? Nesse contexto, o potencial tensional do conhecimento e da diferença estão realmente sob ameaça constante?
Com Eugênio Trivinho (PUC-SP) e Sergio Amadeu da Silveira (UFABC).

21/06 - Mesa Temática 2 [Horizontes sociotecnológicos da ação]
Tecnologias disruptivas, actantes emergentes e o papel da educação para a consciência do contradito
Como se caracteriza a dinâmica social e seu jogo de conflitos depois que as tecnologias digitais foram amplamente apropriadas pelas multidões e pelo comum? Qual a dinâmica da ruptura atualmente e quais as suas possibilidades práticas no contexto sociocultural e político do capitalismo digital? Como se inicia e termina uma articulação em rede e qual a sua contribuição para afirmar os valores da democracia e da liberdade? Como o processo de educação presencial e à distância pode colaborar para evitar a assepsia política das contradições sociais?
Com Edméa Santos (UERJ), Fabio Palamedi (FGV-SP) e Theophilos Rifiotis (UFSC).

22/06 - Mesa Temática 3 [Expandindo a compreensão teórica]
Pós-estruturalismos, biopolíticas e as possibilidades do pós-capitalismo
O que são pós-estruturalismo e biopolítica, de quais tradições são provenientes, quais suas vertentes principais e seus valores fundamentais? Cruzam-se em algum momento de seus desenvolvimentos? O que é pós-capitalismo em perspectiva crítica? O que ela tem a ver com as novas formas imateriais de consumo? Como essas vertentes teóricas e práticas podem contribuir para ampliar a compreensão da dinâmica cibercultural da vida humana e indiciar formas possíveis e viáveis de luta social ou vivência alerta a cooptações?
Com Ivana Bentes (UFRJ), Rose de Melo Rocha (ESPM) e Massimo Di Felice (USP).

As inscrições pela internet podem ser realizadas até um dia antes do início da atividade. Após esse período, caso ainda haja vagas, é possível se inscrever pessoalmente em todas as unidades. Após o início da atividade não é possível realizar inscrição.

Condições especiais de atendimento, como tradução em libras, devem ser informadas por email ou telefone, com até 48 horas de antecedência do início da atividade.
centrodepesquisaeformacao@sescsp.org.br / 11 3254-5600

(Foto: Rene Mayorga - CC 2.0)

Palestrantes

Edméa Santos

Edméa Santos

Pedagoga pela UCSAL, mestre e doutorada em Educação pela UFBA. Pós-doutora em e-learning e EAD pela UAB-PT. Professora adjunta da Faculdade de Educação da UERJ. Atua no PROPED - Programa de Pós-Graduação em Educação.
(Foto: Acervo Pessoal)

Eugênio Trivinho

Eugênio Trivinho

Professor do Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, coordenador geral do CENCIB - Centro Interdisciplinar de Pesquisas em Comunicação e Cibercultura na mesma instituição.
(Foto: Acervo Pessoal)

Ivana Bentes

Ivana Bentes

Professora e pesquisadora do Programa de Pós Graduação em Comunicação da UFRJ, diretora da Escola de Comunicação da UFRJ, coordenadora do Pontão de Cultura Digital e do Laboratório de Inovação Cidadã. É autora, entre outros, do livro Mídia-Multidão: estéticas da comunicação e biopolíticas (Ed. Mauad).
(Foto: Ricardo Borges)

Massimo Di Felice

Massimo Di Felice

Sociólogo pela Università La Sapienza di Roma, doutour pela ECA-USP, pós-doutor pela Université de Paris - Sorbonne e livre-docente também pela ECA/USP. É coordenador do Centro Internacional de Pesquisa Atopos USP.
(Foto: Acervo Pessoal)

Rose de Melo Rocha

Rose de Melo Rocha

Doutora em Ciências da Comunicação (USP), com pós-doutorado em Ciências Sociais/Antropologia (PUC-SP). Professora titular do PPGCOM-ESPM, líder do Grupo CNPq Juvenália. Membro fundador do GT Clacso Infâncias e Juventudes.
(Foto: Acervo Pessoal)

Sergio Amadeu da Silveira

Sergio Amadeu da Silveira

Professor adjunto da Universidade Federal do ABC e membro do Comitê Gestor da Internet no Brasil. Presidiu o Instituto Nacional de Tecnologia da Informação. Autor dos livros: "Exclusão Digital: a miséria na era da informação” e "Software Livre: a luta pela Liberdade do conhecimento", ambos pela Ed. Fundação Perseu Abramo.
(Foto: Acervo Pessoal).

Theophilos Rifiotis

Theophilos Rifiotis

Professor titular do Departamento de Antropologia da Universidade Federal de Santa Catarina. Coordenador do GrupCiber, grupo de pesquisa em ciberantropologia.
(Foto: Acervo Pessoal)

Fabio Palamedi

Fabio Palamedi

Mestre e doutor em Comunicação, com pesquisas voltadas à Tecnologia, Cibernética e Interação Homem Computador. Atua como consultor em Experiência do Consumidor (UX) sendo responsável por projetos para empresas como Bradesco, Natura, Citibank, Habibs, Marriot Hotéis, Saraiva entre outros, focando em produtos de alta complexidade como e-commerces, internet bankings e marketplaces. É pesquisador integrante do ComTec e leciona a disciplina de pós-graduação de UX pena Universidade Metodista de São Paulo e Fundação Getúlio Vargas.
(Crédito: Acervo Pessoal)

Data

20/06/2018 a 22/06/2018

Dias e Horários

Quarta a Sexta, 19h às 21h30.

As inscrições podem ser feitas a partir de 24 de maio às 14h, aqui no site do Centro de Pesquisa e Formação ou nas Unidades do Sesc em São Paulo.

Local

Rua Dr. Plínio Barreto, 285 - 4º andar
Bela Vista - São Paulo.

Valores

R$ 15,00 - credencial plena: trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes
R$ 25,00 - pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e professor da rede pública com comprovante
R$ 50,00 - inteira