Atividades

Arte e pessoas com deficiência

Curso On-Line
Suturando histórias mal contadas: cultura visual, arte e pessoas com deficiência

Voltar para o início Suturando histórias mal contadas: cultura visual, arte e pessoas com deficiência

Programa

Partindo da necessidade de ir contra uma perspectiva/lógica, normativa, bípede
como diz o performer e artista Edu O. Uma lógica que tem segregado artistas com deficiência a eventos e datas específicas. Esse ciclo de encontros busca trilhar encruzilhadas que partam do reconhecimento de que corpas dissidentes, pessoas com def. (deficiência) são produtoras de conhecimento, informação e arte. Para compreender os caminhos que levaram as corpas com deficiência a serem sinônimos de corpas ineficientes, incapazes e ainda outros tantos estigmas que foram instituídos pela cultura visual e alimentados pelas artes, vamos encruzilhar momentos da história da arte com a história de artistas com def. e desse movimento social.

Juntos, vamos pensar: Como a arte vem segregando e apagando identidades de artistas com deficiência? Como hoje artistas contemporâneos com deficiência buscam a retomada de sua história e ancestralidade? Quantos artistas visuais com deficiência são suas referências? O que ainda precisa ser suturado em nossa história?

Construir esses espaços de encontros, é alinhavar tessituras de resistências de
corpas com def. com suas histórias e ancestralidades. É um convite para um ato contra-corrente, de suturar feridas em uma estrutura, cis, hétero, branca, normativa, sem deficiência, magra e simétrica.

Aula 1 - O movimento segregado dos outros
Descrição: Com o intuito de compreendermos a ancestralidade das pessoas com def. Esse encontro tem o foco na história do movimento social das pessoas com deficiência:
1 - O movimento Segregado dos outros;
2 - Como eram retratadas as pessoas com deficiência no decorrer da história da
arte? -Como fomos e somos retratados e reconhecidos no decorrer dos anos desde Hieroglifos até hoje na televisão e publicidades.
3- Assentamento: momento de partilha de percepções sobre o que foi apresentado.

Aula 2 - Encruzilhadas do anti-capacitismo.
Descrição: Habitar incertezas e encruzilhadas é o caminho para a compreensão da luta anti-capacitista, para isso precisamos agora nos aproximar de alguns conceitos:
1- Cripface, independência vs dependência, representatividade, objetificação,
apropriação e humanização do capital.
2- Assentamos esses conceitos com uma leitura conjunta, habitando uma
encruzilhada do tempo: Leitura dos trabalhos de Diane Arbus da década de 60 e entendendo como sistema normativo o demarcou, encruzilhando com o trabalho
de Hsu Che-Yu, Single copy - (cópia única) de 2019, presente recentemente na
34ª Bienal.

Aula 3 - Do barroco ao contemporâneo no Brasil.
Descrição: Do barroco ao contemporâneo. Vamos pensar juntes sobre a trajetória de alguns artistas e como a estrutura da história da arte os reconhece.
1- O convite é para um olhar anticapacitista sobre a trajetória de artistas como:
Antonio Francisco Lisboa, Anita Malffati, Bispo do Rosário e Nazaré Pacheco.
2- Assentamento: momento de partilha de percepções sobre o que foi
apresentado.

Aula 4 - Retomada e reparação:
Descrição: Retomada e reparação. Como a arte tem sido utilizada como meio de
produção e reflexão, por uma cultura não simétrica, não normativa, com deficiência?
1- Um percurso por uma lista de artistas contemporâneos com deficiência.
2- Aliades e o conceito de interdependência: Quais seriam os caminhos para
pensarmos com aliades as alternativas de reparação para sanar as
desigualdades que estamos submetides?

Obs: O participante precisa ter celular e computador e conhecer os princípios básicos para uso desses equipamentos. Após a conclusão da sua inscrição on-line na atividade e/ ou curso, você receberá por e-mail um link de acesso à Plataforma Microsoft Teams, onde será realizada a atividade e/ou curso, com até 1 (um) dia de antecedência da data de início. O acesso também poderá ser realizado através do web navegador de sua preferência.

Se você necessita de recursos de acessibilidade, como tradução em Libras, solicite pelo e-mail centrodepesquisa.cpf@sescsp.org.br, após a conclusão e efetivação do pagamento da sua inscrição, com até 48 horas de antecedência do início da atividade.

Os encontros em ambiente on-line não são gravados, não sendo disponibilizados seus registros para posterior visualização.

As inscrições podem ser feitas a partir das 14h do dia 5/1, aqui no site do Centro de Pesquisa e Formação do Sesc. Após o início da atividade não é possível realizar inscrição. O cadastro é pessoal e intransferível.

O pagamento dever ser feito através do cartão de crédito, e trabalhamos com as bandeiras Visa, Mastercard, Elo e Hipercard.

*Este curso será 100% Online. A declaração será enviada automaticamente em até 10 dias após a finalização da atividade e caso isso não ocorra, você poderá solicitar pelo e-mail: declaracao.cpf@sescsp.org.br

(Arte: Walter Cruz)

Palestrantes

Desiree Helissa

Desiree Helissa

Graduada em Artes Visuais, artista-bordadeira e educadora. Trabalha com arte e educação na parte de mediação e coordenando educativos em diversas instituições culturais de SP. Sua pesquisa envolve: bordado, palavra, identidade, ancestralidade def., deslocamento e corpo. Integra os coletivos: Filomena, Coletivo Feminista Helen Keller de mulheres com Deficiência, Yoga Para todes Brasil, Produz o programa EntreTecer do Portal Fruta Preta. Atualmente, dá aulas de Yoga, está na coordenação educativa da ocupação Estamos Aqui, é educadora e consultora de acessibilidade na Casa de Cultura do Parque e Articuladora da Área de Acessibilidade e Redes de Apoio do Programa Vocacional 2022.
(Foto: Gabriel Bratti)

Data

19/01/2022 a 28/01/2022

Dias e Horários

Quartas e Sextas, 19h às 21h.

Curso On-line
Inscrições a partir das 14h do dia 5/1, até o dia 17/1.
Enquanto houver vagas.

Local

Plataforma Microsoft Teams

Valores

R$ 15,00 - credencial plena: trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes
R$ 25,00 - pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e professor da rede pública com comprovante
R$ 50,00 - inteira