Atividades

Pesquisa discute aparato digital de campanha da direita no Brasil

Autografias
#Vai pra Cuba - A gênese das redes de direita no Facebook

Voltar para o início #Vai pra Cuba - A gênese das redes de direita no Facebook

Programa

O livro #VaipraCuba! A gênese das redes de direita no Facebook investiga a campanha digital de 2014, um laboratório para experimentações das estratégias e táticas comunicacionais que teriam seu ápice na vitória de Jair Bolsonaro em 2018.

Naquele pleito, ainda antes do Brexit e da eleição de Donald Trump, começou a se desenhar um alinhamento entre atores que produziram sistematicamente informações e opiniões eleitorais, exibindo um posicionamento orgulhoso de direita. Até então, tudo isso estava fora do radar da imprensa e da pesquisa especializada.

A observação foi provocada por uma inquietação com o enorme crescimento de um canal chamado TV Revolta no Facebook meses antes da disputa. Como investigar iniciativas de cobertura informacional feitas por atores anônimos que demonstram desprezo pelo sistema político e atraem milhões de seguidores nas mídias sociais? A despeito da moderação petista, como havia, nas mídias sociais, gritos de "vai pra Cuba, comunista" quando se avaliavam as políticas dos últimos três mandatos do partido?
O resultado das análises apresenta os primeiros achados sobre redes de campanha apócrifa formadas, em grande medida, por conteúdo gerado pelos próprios usuários ou coproduzido em interface com comitês eleitorais de forma subterrânea e obscura no Brasil.

Quando da produção deste texto, em 2015, Bolsonaro ainda era uma figura caricata que remetia às franjas do sistema político e relembrava o porão da Ditadura Militar. Olavo de Carvalho era apenas uma figura mítica que frequentadores de fóruns conservadores idolatravam e quase ninguém fora do nicho conhecia. Todavia, suas transmissões ao vivo na "Panelinha da Direita" tinham a participação de influenciadores digitais de diversas regiões do Brasil, lentamente construindo um bunker digital para propagar conteúdos direitistas.

O leitor encontrará nas páginas deste livro uma investigação da gênese e da consolidação de um aparato digital de campanha que foi experimentado contra Dilma Rousseff. Nos próximos anos, as táticas de 2014 foram repetidas com mais investimento e fizeram parte do impedimento da presidente e da inédita vitória de um candidato a presidente sem organização partidária capilarizada, tempo de propaganda eleitoral ou alinhamento com o status quo.

As inscrições pela internet podem ser realizadas até um dia antes do início da atividade. Após esse período, caso ainda haja vagas, é possível se inscrever pessoalmente em todas as unidades. Após o início da atividade não é possível realizar inscrição. O cadastro é pessoal e intransferível.

Se você necessita de recursos de acessibilidade, como tradução em Libras, audiodescrição, entre outros, solicite por e-mail ou telefone, com até 48 horas de antecedência do início da atividade. centrodepesquisaeformacao@sescsp.org.br / 11 3254-5600

(Arte: Divulgação)

Palestrantes

Marcelo Alves dos Santos Junior

Marcelo Alves dos Santos Junior

Doutor pelo Programa de Pós-Graduação em Comunicação da UFF e mestre pela mesma instituição. Bacharel em Comunicação Social Jornalismo da UFSJ. Atualmente, faz parte do Laboratório de Mídia, Democracia e Instituições Políticas - Lamide.
(Foto: Acervo Pessoal)

Data

08/11/2019 a 08/11/2019

Dias e Horários

Sexta, 15h às 17h.

As inscrições podem ser feitas a partir de 29 de outubro, às 14h, aqui no site do Centro de Pesquisa e Formação ou nas Unidades do Sesc em São Paulo.

Local

Rua Dr. Plínio Barreto, 285 - 4º andar
Bela Vista - São Paulo.

Valores

Grátis

Inscreva-se agora