Atividades

as incursões do cinema latino-americano pela gastronomia, como produtora de laços sociais e relações afetivas

Conferências e Seminários
A Cozinha das Emoções e Sentimentos no Cinema Latino-Americano

Voltar para o início A Cozinha das Emoções e Sentimentos no Cinema Latino-Americano

Programa

Para além do prazer individual e do hedonismo, a culinária nos ensina a construir relações de toda ordem com o mundo a nossa volta e estrutura as bases afetivas de nossas culturas.

Vale lembrar que as metáforas da culinária, tais como "vida doce", "saudade amarga", "pessoa insossa", "tempero da relação", "não consigo digerir essa pessoa", mas também "devorar um livro", "saborear um poema" etc., indicam uma maneira que temos de adjetivar nosso campo de relações com base em sensações que temos a partir da alimentação, esse misterioso universo de sabores e aromas.

As emoções e sentimentos que daí derivam servem como processo metafórico para que possamos expressar muitas de nossas relações afetivas.

O ciclo revisitará alguns belos filmes latino-americanos que abordam, cada um a seu modo, o universo da culinária, para servir como inspiração na discussão daquilo que seria sua grande magia: produzir sociedade, laços sociais, relações afetivas.

A atividade integra a programação do 13º Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo.
A coordenação e mediação é de Rogério da Costa.

26/07
14h - O cinema alimentando o desejo e as relações afetivas
A primeira mesa toma como inspiração os filmes "Estômago" (Brasil), "Gabriela" (Brasil) e "Como água para chocolate" (México). No primeiro temos presentes os elementos da culinária que promovem as relações afetivas, a sociabilidade, tanto nos bares e restaurantes quanto na prisão. Também se discutirá o papel da gula na ascensão social. Já em "Gabriela" e "Como água para chocolate", aborda-se a magia da culinária. Nesses dois filmes encontramos a força da culinária como disparadora do amor, da paixão e da sedução. Há também a presença dos sentimentos de inveja e ciúme, despertados naqueles que não dominam os mistérios dos temperos.
Com Marcos Jorge e Rosane Borges.
Mediação: Rogério da Costa.

26/07
16h30 - O cinema visceral e o sabor da generosidade
A segunda mesa promove uma conversa sobre os filmes "Relatos selvagens" (Argentina) e "El techo" (Cuba). No primeiro, o episódio de título "Las ratas" faz refletir sobre os sentimentos de ódio e vingança, e sobre a comida como meio de envenenamento. O imaginário sobre a relação entre vingança e veneno tanto na comida quanto nas bebidas possui caráter universal. Já em "El techo", a culinária emerge como sonho de liberdade, como meio de enfrentamento de um cotidiano precário e restrito. No limite dessa precariedade, ainda encontram-se a solidariedade e a generosidade.
Com Ana Paula Sousa e Camila de Moraes.
Mediação: Rogério da Costa.


30/07
14h - Digerindo filmes, mostras e comidas latino-americanas
A terceira mesa discutirá essa dimensão cultural poderosa que é o festival de cinema, que reúne amantes da sétima arte oriundos dos mais diversos lugares, nesse banquete latino-americano que funciona, antes de tudo, como autêntico promotor de relações afetivas. Aqui a conversa deve abordar a potência do cine latino-americano em traduzir através da arte as paixões, emoções e sentimentos de uma região marcada profundamente pela miscigenação de culturas e etnias. Da primeira malagueta ao dendê, não faltam temperos nessa mistura de povos.
Com Mariza Werneck e Checho Gonzales.
Mediação: Rogério da Costa.

As inscrições pela internet podem ser realizadas até um dia antes do início da atividade. Após esse período, caso ainda haja vagas, é possível se inscrever pessoalmente em todas as unidades. Após o início da atividade não é possível realizar inscrição.

Condições especiais de atendimento, como tradução em libras, devem ser informadas por email ou telefone, com até 48 horas de antecedência do início da atividade.
centrodepesquisaeformacao@sescsp.org.br / 11 3254-5600

(Foto: Frame do Filme "Estômago" - Divulgação)

Palestrantes

Ana Paula Sousa

Ana Paula Sousa

Jornalista especializada em audiovisual e políticas culturais. Doutora em Sociologia pela Unicamp.
(Foto: Acervo Pessoal)

Mariza Werneck

Mariza Werneck

Cientista social e professora da PUC-SP, com doutorado na mesma instituição e pós doutorado pela École des Hautes Études en Sciences Sociales.
(Foto: Acervo Pessoal)

Camila de Moraes

Camila de Moraes

Formada em jornalismo. Na área do audiovisual, dirigiu o longa-metragem “O caso do homem errado”, que aborda a questão do genocídio da juventude negra no Brasil. Ganhou o prêmio de melhor longa-metragem no 9º Festival Internacional de Cine Latino, Uruguayo y Brasileiro em Punta del Este.
(Foto: Alf Ribeiro)

Rosane Borges

Rosane Borges

Jornalista, pós-doutora em Ciências da Comunicação, professora universitária, integrante da Cojira-SP (Comissão de Jornalistas pela Igualdade Racial), autora de diversos livros, entre eles “Esboços de um tempo presente” (Malê, 2016) e“Espelho infiel: o negro no jornalismo brasileiro” (Imprensa Oficial, 2004).
(Foto: Ayalla Salvador)

Marcos Jorge

Marcos Jorge

Produtor de vários filmes e vídeos. Suas videoinstalações foram expostas na França, Itália, Holanda e Japão. Seu primeiro longa-metragem, Estômago (2007), ganhou o prêmio de melhor filme pelo voto popular, prêmio do júri de melhor direção, prêmio de melhor ator João Miguel no Festival do Rio, entre outros prêmios.
(Foto: Acervo Pessoal)

Rogério da Costa

Rogério da Costa

Doutor em História pela Filosofia pela Université de Paris IV (Paris-Sorbonne). Atualmente é assistente doutor da PUC-SP, professor do Programa de Pós Graduação em Comunicação e Semiótica.
(Foto: Acervo Pessoal)

Checho Gonzales

Checho Gonzales

Agitador cultural de origem boliviana. Chefiou a casa Ají. Idealizador de eventos prestigiados, como Pic Chic e O Mercado.
(Foto: Acervo Pessoal)

Data

26/07/2018 a 30/07/2018

Dias e Horários

26/7, Quinta, 14h às 18h30.

30/7, Segunda, 14h às 16h.

As inscrições podem ser feitas a partir de 27 de junho às 14h, aqui no site do Centro de Pesquisa e Formação ou nas Unidades do Sesc em São Paulo.

Local

Rua Dr. Plínio Barreto, 285 - 4º andar
Bela Vista - São Paulo.

Valores

R$ 15,00 - credencial plena: trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes
R$ 25,00 - pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e professor da rede pública com comprovante
R$ 50,00 - inteira

Inscreva-se agora