Atividades

A acessibilidade está principalmente dirigida às pessoas com deficiência, mas a concepção acessível beneficia a todos

Gestão Cultural
Acessibilidade para Atividades Culturais

Voltar para o início Acessibilidade para Atividades Culturais

Programa

O tema da acessibilidade às pessoas com deficiências nos processos de criação e produção de projetos culturais tem ganhado espaço crescente nas discussões e ações do campo cultural, possibilitando uma experiência de diálogo sobre diferenças e convívio social, ampliando e garantindo oportunidades mais equânimes para um número maior de pessoas.

No Brasil, nas últimas décadas a adoção de um conjunto de leis e regulamentações em prol dos direitos civis, configurou um novo contexto histórico, favorecendo a inclusão das pessoas com deficiência em vários âmbitos sociais. E, na área cultural assistimos desde então, a emergência de novos públicos e atores sociais, que trouxeram questões particulares.

A acessibilidade passou a ser uma condição fundamental para pensar, viver, criar e concretizar a participação cidadã plena, exigindo desta forma, a produção de referenciais que orientem práticas inclusivas. Essas situações vêm transformando as percepções de como realizamos e refletimos sobre tais questões. A cidadania cultural é uma tendência mundial.

Este curso tem a intenção de refletir sobre essas questões, abordando dimensões ligadas à inclusão de diferentes públicos, linguagens e códigos culturais, formas de mediação, múltiplas formas de fruir e viver as experiências culturais, marcos e regulamentações legais, recursos e tecnologias, vários aspectos que ampliam os sentidos do acesso.

Nos meses de abril, maio e junho serão oferecidos cursos sobre acessibilidade cultural, como audiodescrição, comunicação, LIBRAS, exposições acessíveis. As inscrições destes cursos são independentes deste primeiro módulo.

11/3 - Breve Histórico e Contexto Atual das Políticas Culturais e suas Acessibilidades
Apresentação sobre a importância dos movimentos das pessoas com e sem deficiência, e como foram determinantes para as conquistas em relação à legislação e à institucionalização da promoção da acessibilidade junto às ações, projetos, programas e políticas públicas culturais. Refletindo também, sobre o contexto atual e os desafios para o fortalecimento da política de acessibilidade cultural em diferentes cenários.
Com Patrícia Dorneles.

12/3 - Lei Brasileira de Inclusão - Avanços e perspectivas
Abordagem sobre o surgimento desse importante marco legal dos direitos das pessoas com deficiência, contextualizando-o em relação a outras referências legais nacionais e internacionais. Discutindo também, sobre os principais avanços e conceitos sobre inclusão, acessibilidade e deficiência.
Com Aline Morais.

18/3 - Exigências de acessibilidades nas leis de incentivo para projetos culturais
As leis de incentivo à cultura incluíram nos últimos anos como condição básica para aprovação de projetos, a inclusão de formatos acessíveis e o direito de acesso às pessoas com deficiência aos bens e serviços culturais. Esta palestra tem como propósito informar e instrumentalizar sobre quais são as exigências de acessibilidade nas leis de incentivo e as medidas adotadas para facilitar o acesso às pessoas com deficiência. Apresentaremos exemplos de boas práticas de acesso tendo como base as dimensões da acessibilidade (arquitetônica, comunicacional, atitudinal, entre outras).
Com Célia Gillio.
 
19/3 - Experiências Artísticas e Protagonismo das Pessoas com Deficiência
A experiência artística ativa campos fenomenológicos que fazem pensar, mobilizar, surpreender, e provocam a suspensão na forma cotidiana de perceber e viver. O que diferenciaria a produção artística de pessoas com deficiência de outras pessoas? E, qual seria o sentido de pensar a arte por meio das diferenças de ser ou não pessoa com deficiência?   A partir do depoimento e das reflexões de artistas com deficiência, esse encontro tem a intenção de discutir em que medida, a condição da deficiência influencia a criação e produção artística.
Com Catharine Moreira, Edinho Santos e Rogério Ratão.
*Esta mesa conta com tradução LIBRAS-Português-LIBRAS.

25/3 - Acessibilidade em Instituições Culturais I: Itaú Cultural e Sesc SP
Apresentação da trajetória do Itaú Cultural, de 2012 até o momento, com foco na acessibilidade física e atitudinal, desafios, aprendizados, o que ainda falta caminhar nessa direção, metas e próximos passos. O tema proposto pela mesa é urgente e atual, à medida que tornamos a cidade acessível a todos os corpos começamos a falar de habilidades diversas.
Com Valéria Toloi.

O Sesc SP apresenta sua experiência em acessibilidade às pessoas com deficiência, refletindo sobre os processos de mediação na programação sociocultural de suas unidades no Estado de São Paulo.
Com Octávio Weber Neto.


26/3 - Acessibilidade em Instituições Culturais II: MAM e Pinacoteca do Estado SP
Como implementar a acessibilidade transversal numa instituição cultural?  Ao compreendermos as diferenças como potencialidades, podemos construir um espaço plural em que todos pertençam. A proposta é abordar os desafios e possibilidades que surgem nesse processo. 
Com Daina Leyton.

Discussão sobre o papel dos museus na modernidade no que diz respeito à acessibilidade nos espaços culturais. O papel do Estado e do poder público como promotor desse acesso à cultura e a importância dos documentos e políticas públicas de inclusão que asseguram a implantação dos Programas Educativos Inclusivos como o Programa Educativo para Públicos Especiais (PEPE) da Pinacoteca.
Com Margarete de Oliveira.

As inscrições pela internet podem ser realizadas até um dia antes do início da atividade. Após esse período, caso ainda haja vagas, é possível se inscrever pessoalmente em todas as unidades. Após o início da atividade não é possível realizar inscrição.

Se você necessita de recursos de acessibilidade, como tradução em Libras, audiodescrição, entre outros, solicite por e-mail ou telefone, com até 48 horas de antecedência do início da atividade. centrodepesquisaeformacao@sescsp.org.br / 11 3254-5600

(Foto: Reinaldo Carvalho)

Palestrantes

Aline Morais

Aline Morais

Jornalista, pós-graduada em educação e artes, especialista em gestão do terceiro setor. Sócia fundadora da Santa Causa Boas Ideias & Projetos, que atua em ações e políticas púbicas para a promoção dos direitos humanos e inclusão de pessoas com deficiência.
(Foto: Acervo Pessoal)

Catharine Moreira

Catharine Moreira

Dançarina com intensa participação no SLAM do corpo. Poeta de ações performáticas em trabalhos dirigidos por Christina Elias, como o experimento “Fragmentos de um (SI)”, e cofundadora do grupo TRANSCIATIVAS.
(Foto: Acervo Pessoal)

Célia Gillio

Célia Gillio

Graduada em Marketing, com experiência em gestão de projetos socioculturais e na mobilização de recursos junto às empresas privadas. Ministrou a oficina “A Leitura Inclusiva e o livro digital acessível Daisy” projeto da Fundação Dorina Nowill para Cegos.
(Foto: Acervo Pessoal)

Daina Leyton

Daina Leyton

Coordena o educativo do MAM São Paulo. Desde 1999 idealiza e desenvolve projetos culturais que conectam diversas linguagens artísticas e possibilitam a integração dos mais variados perfis de participantes em seu potencial expressivo e criativo.
(Foto: Eduardo Consonni)

Edinho Santos

Edinho Santos

Pedagogo, ator e poeta. É ativista negro e surdo. Participante do Slam do Corpo, produz poesia com o corpo e língua de sinais.
(Foto: Acervo Pessoal)

Margarete de Oliveira

Margarete de Oliveira

Mestre em Museologia pela USP.  Assistente de coordenação na Pinacoteca do Estado de São Paulo. Uma das Premiadas do Prêmio Rumos Itaú Cultural, Educação Cultura e Arte 2008/2010 na área de atuação em Educação não formal.
(Foto: Acervo Pessoal)

Octávio Weber Neto

Octávio Weber Neto

Pós-graduado pela FSP-USP e especializado em educação corporativa pela FIA-USP. Assistente técnico de Acessibilidade em Ambientes Culturais para a área de Educação para Sustentabilidade e Cidadania do Sesc São Paulo.
(Foto: Acervo Pessoal)

Patrícia Dorneles

Patrícia Dorneles

Pós doutora em Terapia Ocupacional pela UFSCar. É professora Adjunta IV do Curso de Terapia Ocupacional da UFRJ. É coordenadora do Curso de Pós-Graduação em Acessibilidade Cultural para pessoas com deficiência.
(Foto: Acervo Pessoal)

Rogério Ratão

Rogério Ratão

Escultor e ceramista, já expôs individualmente nas exposições “Impressões Táteis” (Memorial da Inclusão, 2016) e “8ª Grande Exposição de Arte Bunkyo” (SP, 2014). É professor, palestrante e artista-educador.
(Foto: Karina Bacci)

Valéria Toloi

Valéria Toloi

Formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. É gerente de Educação e Relacionamento do Itaú Cultural (SP).
(Foto: Andre? Seiti - Itau? Cultural)

Data

11/03/2019 a 26/03/2019

Dias e Horários

Segundas e Terças, 19h às 21h30.

As inscrições podem ser feitas a partir de 26 de Fevereiro, às 14h, aqui no site do Centro de Pesquisa e Formação ou nas Unidades do Sesc em São Paulo.

Local

Rua Dr. Plínio Barreto, 285 - 4º andar
Bela Vista - São Paulo.

Valores

R$ 18,00 - credencial plena: trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes
R$ 30,00 - pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e professor da rede pública com comprovante
R$ 60,00 - inteira