Atividades

Recorte histórico sobre espaços autônomos, práticas colaborativas entre artistas, designers e arquitetos e as transformações urbanas em curso.

Percursos Urbanos
Ações coletivas/Práticas artísticas

Voltar para o início Ações coletivas/Práticas artísticas

Programa

Análise de projetos e experiências de espaços autônomos, coletivos de artistas, designers e arquitetos e transformações urbanas, visando compreender os processos de participação colaborativa e suas especificidades (formatos, ferramentas, estratégias, ações e contextos), com enfoque nos últimos quinze anos em cidades no Brasil e noutros lugares.

Coletivos de artistas, arquitetos e designers, escritórios e espaços autônomos, organizações, escolas e universidades têm adotado posturas colaborativas, visando a transformar as experiências das cidades contemporâneas e suas dimensões políticas. Práticas artísticas-urbanas colaborativas existem há muito tempo, principalmente a partir dos anos 1960 e 1970, mas ampliaram-se e tornaram-se mais relevantes nos últimos dez anos, em várias partes do mundo. Essas práticas apontam para novos modos de agir – nos planos individual e coletivo – e propõem iniciativas concretas e tangíveis, operando com diversas ferramentas e estratégias. Mostram desafios de articulações novas entre o pessoal e o institucional, leis, usos e forças que regem nossos modos de viver, cotidianos e cidades.

Este curso aborda um recorte histórico sobre espaços autônomos, práticas colaborativas entre artistas, designers e arquitetos e as transformações urbanas em curso; as diferentes formas de ação e organização colaborativas e a esfera pública; os diversos contextos, ferramentas e modus operandi dessas práticas, organizações e espaços; políticas culturais públicas na última década no Brasil, com enfoque específico sobre o fomento a práticas experimentais e coletivas e à produção e disseminação de conhecimento; os desafios, dificuldades e potências dessas posturas e ações.

Análise de projetos e experiências atuais, visando compreender os processos (e suas especificidades) de participação colaborativa entre os diversos e controversos atores, com enfoque nos últimos quinze anos em cidades brasileiras e noutros lugares. Serão apresentados e discutidos distintos projetos, incluindo a X Bienal de Arquitetura de São Paulo (2013), a exposição e pesquisa Actions – What You Can Do With the City (CCA, Canadá, 2009); o projeto On Difference – Politics of Space (WKV Stuttgart, 2005-2007); a plataforma sem fins lucrativos exo experimental org. (São Paulo, 2002-2007), o coletivo Usina da Alegria Planetária (Embu, desde 2009), Desis Lab/Parsons The New School (NY, desde 2009), dentre outros. Visitaremos no centro histórico da cidade de São Paulo, o espaço para experimentação artística Phosphorus, aberto em 2011 e a galeria Sé, iniciada em 2014, fundados e dirigidos pela curadora Maria Montero, como experiência singular de atuação colaborativa-experimental no contexto paulistano atual.

*No dia 31/01, haverá uma visita ao espaço Phosphorus. Com transporte incluído na atividade.

As inscrições podem ser feitas a partir do dia 22 de dezembro, às 14h, pela Internet ou nas unidades do Sesc em São Paulo.

(Foto: (CC BY-SA) Maureen Didde)

Palestrantes

Ligia Nobre

Ligia Nobre

Arquiteta, pesquisadora, curadora e agenciadora de projetos e espaços culturais, opera nos cruzamentos entre arte e arquitetura. Mestre em História e Teoria da Arquitetura e Urbanismo pela Architectural Association School of Architecture (Londres). (Foto: Acervo pessoal)

Maria Montero

Maria Montero

Artista, curadora e produtora executiva especializada em exposições, cursou Art Psychotherapy na Goldsmith College em Londres. É fundadora e gestora do Phosphorus, espaço independente voltado para práticas experimentais, com foco em residências artísticas e na crítica dos processos.

Bibliografia

Actions – What You Can Do With the City, Canadian Centre for Architecture - CCA, Canadá, 2009. Versão do projeto - exposição e website em Português: Ações – O que você pode fazer com a cidade em parceria com a X Bienal de Arquitetura de São Paulo - 2013 (http://cca-actions.org/pt-br)

David Harvey...et al.; Occupy; São Paulo, Boitempo Editorial:Carta Maior, 2012 e Erminia Maricato ...et. al.; Cidades rebeldes: Passe Livre e as manifestações que tomaram as ruas do Brasil; Sao Paulo, Biotempo: Carta Maior, 2013

Mesquita, André Luiz; Insurgências Poéticas – Arte Ativista e Ação Coletiva (1990-2000), Dissertação de Mestrado São Paulo, FFLCH USP, 2008

Basbaum, Ricardo; Manual do artista-etc; Rio de Janeiro, Beco do Azougue, 2013

Rancière, Jacques, A partilha do sensível : estética e política; São Paulo: exo experimental org.; Ed. 34, 20

Data

27/01/2015 a 31/01/2015

Dias e Horários

Terça a sexta, 19h30 às 21h30. Sábado, 10h às 14h.

Local

Rua Dr. Plínio Barreto, 285 
4º andar do prédio da FecomércioSP 
Bela Vista - São Paulo/SP

Valores

R$ 18,00 - credencial plena: trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes
R$ 30,00 - pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e professor da rede pública com comprovante
R$ 60,00 - inteira