Atividades

Reflexões e sobre texto e estilo de autores pós - modernos

Contextos
Fruição e Prática do Poema Pós Moderno

Voltar para o início Fruição e Prática do Poema Pós Moderno

Programa

Aprende-se a escrever escrevendo. No entanto, todo aquele que pretende se dedicar a escrever algo novo, ou minimamente criativo e inovador, precisa se debruçar sobre os escritores de todas as épocas, estudando seus procedimentos artísticos e a estrutura dos seus textos. Só assim, o candidato a escritor poderá fazer algo realmente diferente do passado: estudando-o e mimetizando-o    a tal ponto que possa dizer que domina diversas técnicas dos escritores do passado.

Esta oficina parte do princípio, portanto, de que muito se aprende com a leitura minuciosa dos poetas contemporâneos, buscando descobrir seus procedimentos e técnicas mais requintadas e, por vezes, escondidas cuidadosamente do leitor mais apressado. Mas parte também do princípio de que não basta ler, mas é preciso mimetizar esses procedimentos, dominando e atualizando-os, produzindo assim uma poesia nova com auxílio de antigos recursos.

Segundo Lyotard "um escritor pós-moderno está na situação de um filósofo: o texto que escreve, a obra que realiza não é em princípio governada por regras já estabelecidas, e não podem ser julgadas mediante um juízo determinante, aplicando se a esse texto, a essa obra, categorias conhecidas. Estas regras e estas categorias são aquilo que a obra ou texto procura. O artista e escritor trabalham, portanto, sem regras, e para estabelecer as regras daquilo que foi feito. Daí que a obra e o texto tenham as propriedades do acontecimento.

É nesse sentido que vamos estudar poemas dos poetas criadores da poesia concreta e de outros que, influenciados pelo movimento, apontam saídas criativas para a poesia no século XXI. Observando as regras de cada poema e criando novos poemas a partir dos nossos achados.

Serão abordados os seguintes poetas brasileiros e suas respectivas obras, cujos aspectos fundamentais serão investigados: Décio Pignatari, Haroldo de Campos, Augusto de Campos, Ronaldo Azeredo, José Paulo Paes, Sebastião Uchoa Leite, Torquato Neto, Paulo Leminski.

As inscrições pela internet podem ser realizadas até um dia antes do início da atividade. Após esse período, caso ainda haja vagas, é possível se inscrever pessoalmente em todas as unidades. Após o início da atividade não é possível realizar inscrição.

Se você necessita de recursos de acessibilidade, como tradução em Libras, audiodescrição, entre outros, solicite por e-mail ou telefone, com até 48 horas de antecedência do início da atividade. centrodepesquisaeformacao@sescsp.org.br / 11 3254-5600

(Foto: Divulgação)

Palestrantes

Frederico Barbosa

Frederico Barbosa

Poeta, professor e gestor cultural, publicou nove livros de poesia e foi agraciado com dois prêmios Jabuti, por “Nada Feito Nada” (Perspectiva, 1993) e “Brasibraseiro” (Landy, 2004). Professor do Colégio Equipe e Coordenador Cultural do Centro Integralidade do IAMSPE." Foi diretor da Casa das Rosas - Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura, em São Paulo.
(Foto: Ninil Goncalves)

Data

08/11/2018 a 11/12/2018

Dias e Horários

Terças a Quintas, 10h às 12h.
*Exceto dias 15/11 e 20/11.

As inscrições podem ser feitas a partir de 25 de Outubro, às 14h, aqui no site do Centro de Pesquisa e Formação ou nas Unidades do Sesc em São Paulo.

Local

Rua Dr. Plínio Barreto, 285 - 4º andar
Bela Vista - São Paulo.

Valores

R$ 18,00 - credencial plena: trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes
R$ 30,00 - pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e professor da rede pública com comprovante
R$ 60,00 - inteira