Atividades

O pensamento de Georges Didi-Huberman diante da catástrofe e dos levantes

Contextos
Imaginar, apesar de tudo

Voltar para o início Imaginar, apesar de tudo

Programa

Esta apresentação pretende discutir as polêmicas e os problemas em torno da representação da catástrofe do Holocausto (Shoah) no campo das imagens, a partir de três ensaios do filósofo e historiador da arte Georges Didi-Huberman, Images malgré tout (Imagens apesar de tudo, 2003), Sortir du noir (Sair do escuro, 2015) e Cascas (2017), sem perder de vista o cotejo com o livro-catálogo Levantes (2017), esses dois últimos títulos lançados recentemente no país.

De seu ensaio Cascas, misto de narrativa fotográfica e relato de uma viagem ao campo de extermínio de Auschwitz-Birkenau, à exposição "Levantes", atualmente em cartaz no Sesc Pinheiros, Didi-Huberman interroga a capacidade de sobrevivência, resistência e sublevação de certas imagens.

Na entrevista "Alguns pedaços de película, alguns gestos políticos", que integra a edição brasileira de Cascas, o autor defende que uma "política da resistência" não se faz sem uma "política da sobrevivência" e que o modo como olhamos, descrevemos e compreendemos uma imagem é, no final das contas, um gesto político.

Refutando o "inimaginável" e o "irrepresentável", filosófico e estético, por meio da análise de quatro fotografias capturadas clandestinamente em Auschwitz-Birkenau em agosto de 1944, imagens presentes na exposição "Levantes", o pensamento de Didi-Huberman nos inspira a perguntar: Pode a imagem se sublevar? Desorganizar as hierarquias? E, quando as imagens faltam, devemos imaginar?

Em cotejo com o cinema documental e ficcional, de Noite e neblina a Shoah (mas passando também por Kapo e O filho de Saul), atualizaremos com Georges Didi-Huberman a querela das imagens, cada vez mais atual e longe de ser encerrada.

As inscrições pela internet podem ser realizadas até um dia antes do início da atividade. Após esse período, caso ainda haja vagas, é possível se inscrever pessoalmente em todas as unidades. Após o início da atividade não é possível realizar inscrição.

Condições especiais de atendimento, como tradução em libras, devem ser informadas por email ou telefone, com até 48 horas de antecedência do início da atividade.
centrodepesquisaeformacao@sescsp.org.br / 11 3254-5600

Palestrantes

Ilana Feldman

Ilana Feldman

Doutora em cinema pela Escola de Comunicações e Artes da USP, com passagem pelo Departamento de Filosofia, Artes e Estética da Universidade Paris VIII. Atualmente, realiza pós-doutorado em Teoria Literária no Instituto de Estudos da Linguagem da UNICAMP, com pesquisa sobre cinema, testemunho e autobiografia.
(Foto: Acervo Pessoal)

 

Data

16/12/2017 a 16/12/2017

Dias e Horários

Sábado, 15h às 18h

As inscrições podem ser feitas a partir de 28 de novembro às 14h, aqui no site do Centro de Pesquisa e Formação ou nas Unidades do Sesc em São Paulo.

Local

Rua Dr. Plínio Barreto, 285 - 4º andar
Bela Vista - São Paulo.

Valores

R$ 4,50 - credencial plena: trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes
R$ 7,50 - pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e professor da rede pública com comprovante
R$ 15,00 - inteira

Inscreva-se agora