Atividades

Ciclo apresenta em seis encontros a literatura em campo expandido

Perspectivas
Literatura em campo expandido

Voltar para o início Literatura em campo expandido

Programa

Condições especiais de atendimento, como tradução em libras, devem ser informadas por email ou telefone, com até 48 horas de antecedência do início da atividade.
centrodepesquisaeformacao@sescsp.org.br / 11 3254-5600

O presente ciclo, organizado por Tania Rivitti, aborda experiências e narrativas muito ou pouco conhecidas, que nos desvendam sucessos e influências invisíveis, culturas, histórias orais e representação de mundo, onde os processos de escrita, autoria e expressão empregados realizam aberturas no espaço e no tempo para criar novas e inesperadas formas de percepção e de significados surpreendentes.

A proposta trata de autores contemporâneos, como Bob Dylan, Haruki Murakami, Chimamanda Ngozi Adichie, Jorge Luis Borges, Paulo Leminski e Elena Ferrante que, de alguma forma, estão questionando temas da atualidade, como autoria, gênero, fronteiras transpostas pela Internet, a canção como literatura, entre outros.

12/09 - A escrita de Bob Dylan: Uma introdução
A partir da análise das letras (em inglês e em português) e da autobiografia “Crônicas — Vol. 1”, vão ser apresentadas algumas características marcantes da escrita de Bob Dylan, prêmio Nobel de Literatura 2016. Aspectos musicais só vão ser comentados superficialmente, ou quando forem imprescindíveis para a compreensão dos trechos destacados.  Os álbuns “Bringing it All Back Home”, “Blonde on Blonde”, “Blood on the Tracks”, “Desire”, “Time Out of Mind” e “Love and Theft” vão receber atenção especial.
Com Fabrício Corsaletti.
Obras a serem abordadas: Todos os álbuns e o livro de memórias "Crônicas - Vol 1", de Bob Dylan

19/09 - Inconsciente, fantástico e mundos paralelos em Haruki Murakami
Haruki Murakami pode ser considerado o mais aclamado autor da literatura japonesa pós-moderna. Com uma obra vasta –14 romances, ensaios, traduções e uma significativa quantidade de contos –, boa parte dela traduzida para vários idiomas, Murakami foi também agraciado com diversos prêmios literários. Com um estilo que já cativou leitores em diversas partes do mundo, de uma influência ocidental marcante que o situa em uma posição à parte entre os autores japoneses, enfoca em suas obras, por outro lado, elementos que vão desde a literatura japonesa clássica até a solidão e a alienação do homem japonês moderno.
Com Márcia Namekata
Obras a serem abordadas: "Caçando Carneiros", "Kafka à Beira-Mar", "1Q84"

26/09 - Amefricanah - um diálogo entre Chimamanda Adichie e Lélia Gonzalez
A palestra corresponde a um exercício de reflexão sobre a recepção das obras de Chimamanda Adichie a partir dos debates sobre identidade negra, luta contra o racismo e produção intelectual de mulheres negras no Brasil. Para tanto, toma-se como referência-chave a categoria de Amefricanidade, tal como desenvolvida por Lélia Gonzalez nos anos 1980.
Com Bianca Santana.

03/10 - Borges, um escritor do centro nas margens
Análise de aspectos da obra do escritor argentino Jorge Luis Borges, privilegiando sua condição ambígua: é autor bastante lido e presente em quase todos os cânones da literatura do século XX e, ao mesmo tempo, suas estratégias de estabelecer constantes diálogos com a história continuam parcialmente incompreendidas.
Com Julio Pimentel.
Obras a serem abordadas: "Ficções" e "O Aleph".

10/10 - Paulo Leminski: bem medida desmedida
Uma leitura da variada produção de Paulo Leminski, focalizando a poesia que o tornou conhecido em conexão com suas narrativas, canções, críticas e traduções (de Bashô, Jarry, Joyce, Beckett, Lennon e outros), marcadas simultaneamente pela perícia técnica e pela irreverência que delineiam a originalidade de sua persona literária.
Com João Bandeira.
Obras a serem abordadas: "Toda Poesia", "Agora é que são elas", "Bashô" e "Ensaios e anseios crípticos", de Paulo Leminski.

17/10 À sombra do vulcão: a experiência do limite na tetralogia napolitana de Elena Ferrante
A tetralogia napolitana de Elena Ferrante tem como núcleo narrativo primário a amizade de mais de meio século entre as amigas Elena Greco e Raffaella Cerullo. A história privada de Lenu e Lila, porém, se inscreve numa história (storia) coletiva que, partindo da Nápoles e da Itália do pós- Segunda Guerra, chega ao presente e em grande medida diz respeito a todos nós. Num tempo cada vez mais acelerado, a "desmarginação" (smarginatura) é a experiência central da narrativa de Ferrante, que não se furta a ver com um máximo de nitidez e clareza o desmanche de todas as formas da experiência: familiar, social, cultural, política.
Com Mauricio Santana Dias.
Obras a serem abordadas: "A amiga genial", "História do novo sobrenome", "História de quem foge e de quem fica" e "História da menina perdida”.

As inscrições pela internet podem ser realizadas até um dia antes do início da atividade. Após esse período, caso ainda haja vagas, é possível se inscrever pessoalmente em todas as unidades. Após o início da atividade não é possível realizar inscrição.

(Ilustração: Wagner Pinto)

Palestrantes

Bianca Santana

Bianca Santana

Jornalista e escritora. Autora do livro Quando me descobri negra. Colunista da revista Cult. Doutoranda em ciência da informação e mestra em educação pela Universidade de São Paulo.
(Foto: Barbara Heckler)

Fabrício Corsaletti

Fabrício Corsaletti

Escritor, publicou mais de dez livros; entre eles: Esquimó (poesia, Companhia das Letras, 2010, prêmio Bravo!) e Ela me dá capim e eu zurro (crônicas, Editora 34, 2014).
(Foto: Acervo Pessoal)

João Bandeira

João Bandeira

Escritor e artista visual, autor dos livros de poemas "Princípio da Poesia" (Entretempo, 1991), "Dial" (ed. do autor, 1995), "Rente" (Ateliê Editorial, 1997), "Quem Quando Queira" (Cosac Naify, 2015).
(Foto: Ninil Gonçalves)

Julio Pimentel

Julio Pimentel

Professor livre docente no departamento de história da USP, autor de sete livros, pesquisador das relações entre história e ficção.
(Foto: Acervo Pessoal)

Márcia Namekata

Márcia Namekata

Professora doutora na área de Japonês (Literatura Japonesa FFLCH - USP) do Departamento de Letras Estrangeiras Modernas (DELEM) da Universidade Federal do Paraná (UFPR).
(Foto: Acervo Pessoal)

Mauricio Santana Dias

Mauricio Santana Dias

Professor de Letras Modernas e Estudos da Tradução na USP, crítico literário e tradutor. Já traduziu mais de 40 títulos e atualmente prepara uma edição das cartas de Italo Calvino para a Companhia das Letras.
(Foto: Acervo Pessoal)

Data

12/09/2017 a 17/10/2017

Dias e Horários

Terças, 19h às 21h

As inscrições podem ser feitas a partir de 25 de agosto às 14h, aqui no site do Centro de Pesquisa e Formação ou nas Unidades do Sesc em São Paulo.

Local

Rua Dr. Plínio Barreto, 285 - 4º andar
Bela Vista - São Paulo.

Valores

R$ 18,00 - credencial plena: trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes
R$ 30,00 - pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e professor da rede pública com comprovante
R$ 60,00 - inteira