Atividades

Sustentabilidade e planejamento de ambientes

Em Debate: Paisagens Culturais, criação e destruição
Permacultura urbana: novas formas de habitar a paisagem

Voltar para o início Permacultura urbana: novas formas de habitar a paisagem

Programa

Hoje vivemos em cidades, que são centros urbanos de grande adensamento populacional, onde não conseguimos ainda repensar nossa forma de conviver com as florestas, então uma maneira de conviver nesse grande espaço é nos utilizando de sistemas já instalados como água encanada, esgoto e energia. Porém essa forma de ocupação tem trazidos uma infinidade de problemas que estamos tendo que lidar somente agora, tais como; poluição dos rios e mares, lençóis freáticos contaminados, desigualdade, falta de espaço, miséria, etc.

Desde que nos transformamos de nômades para sedentários, viver em espaços onde existe uma grande quantidade de pessoas foi um problema, e quando chegou a Revolução Industrial, tivemos que mudar novamente radicalmente nossa forma de vida e o que gerou muitos problemas ambientais e sociais. Hoje temos uma população mundial de 7,6 bilhões de habitantes concentrado em grandes cidades, já que 84% dessas pessoas vivem em centros urbanos. Considera-se que essas pessoas consumam e descartem 1,5 a 2kg de produtos, principalmente para alimentação por dia, não considerando o consumo de roupas, eletrodomésticos, entres outros.

Quando nos referimos ao termo Sustentabilidade estamos considerando uma sociedade ecologicamente correta, economicamente viável, socialmente justa e culturalmente diversa, além de pensar na questão do equilíbrio entre o que precisamos da natureza e o que oferecemos em troca. Neste sentido quando se fala em maneiras de tentar re-criar o modelo vigente pensamos na permacultura que é um sistema de planejamento para a criação de ambientes humanos em equilíbrio e harmonia.

Esse curso visa demonstrar como as pessoas que se interessaram por essas práticas, percebem e convivem em seu ambiente urbano, considerando alguns temas como água, bioconstrução e solos e adequaram as possibilidades de clima, e de territorialidade, incluindo a questão de estar num grande centro urbanos.

Neste percurso, além de discussões em grupo, visitaremos três espaços: a Morada da Floresta localizada no Jardim Peri Peri na zona Oeste de São Paulo; a Casa do Alpendre localizada no Jardim Rolinópolis também na Zona Oeste e por fim a Casa Ecoativa localizada no extremo sul de São Paulo no Distrito do Grajaú.

Almoço incluído em todas as visitas.

08/01. Encontro teórico: introduzindo o tema Permacultura, entendendo o que é a cidade e quais os problemas dela. A metodologia será por Roda de Conversa e dinâmicas.

15/01. Vivência na Morada da Floresta: demonstração de tecnologias de compostagem, plantio com a abordagem de temas como; solos saudáveis e plantio com diversidade, inclui almoço orgânico e vegetariano.

22/01. Vivência na Casa do Alpendre: apresentando as 3 tecnologias relacionadas à água: captação e armazenamento (cisternas); filtragem de águas cinzas (sistema da pia da cozinha) e reuso (criação de peixes no laguinho e irrigação da horta) ; aquaponia. Inclui material didático-pedagógico introdutório no formato fanzine e almoço;

29/01. Vivência na Casa Ecoativa: visita guiada pelas tecnologias do espaço atividade prática de Bioconstrução, almoço com as mulheres do projeto Vargem Grande Saudável.

05/02. Fechamento do curso: discussão sobre as possibilidades de utilizar as tecnologias apresentadas no cotidiano de casas e apartamentos.

Com Estela Cunha Criscuolo, Casa Ecoativa e Casa do Alpendre.

As inscrições pela internet podem ser realizadas até um dia antes do início da atividade. Após esse período, caso ainda haja vagas, é possível se inscrever pessoalmente em todas as unidades. Após o início da atividade não é possível realizar inscrição.

Condições especiais de atendimento, como tradução em libras, devem ser informadas por email ou telefone, com até 48 horas de antecedência do início da atividade.
centrodepesquisaeformacao@sescsp.org.br / 11 3254-5600

(Foto: Jai - Casa Ecoativa)

Palestrantes

Estela Cunha Criscuolo

Estela Cunha Criscuolo

formada em geografia pela PUC-SP, hoje graduanda em Pedagogia pelo Instituto Singularidades. Atua como educadora em projetos socioambientais.

Morada da Floresta

Morada da Floresta

Desenvolvimento de projetos, soluções e tecnologias socioambientais para a diminuição de resíduos no Brasil e atividades voltadas à educação e conscientização ambiental.

Casa Ecoativa

Casa Ecoativa

Projeto localizado dentro da APA - Bororé-Colônia na Ilha do Bororé. A iniciativa foi criada por moradores do extremo sul de São Paulo com a finalidade de promover agroecologia, bioconstrução e atividades ulturais.

Casa do Alpendre

Casa do Alpendre

Coletivo de pessoas que buscam por em prática os princípios da permacultura urbana, agroecologia e economia solidária nas suas relações de consumo e troca através da autogestão.

Data

08/01/2018 a 05/02/2018

Dias e Horários

8/1 e 5/2, segundas, 14h às 16h.

15/1 a 29/1, segundas, 10h às 16h.

As inscrições podem ser feitas a partir de 19 de dezembro às 14h, aqui no site do Centro de Pesquisa e Formação ou nas Unidades do Sesc em São Paulo.


Local

Rua Dr. Plínio Barreto, 285 - 4º andar
Bela Vista - São Paulo.

Valores

R$ 24,00 - credencial plena: trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes
R$ 40,00 - pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e professor da rede pública com comprovante
R$ 80,00 - inteira