Atividades

Por que Machado ainda é o principal retratista de nossa racionalidade à brasileira?

Contextos
Por que ler o Quincas Borba, de Machado de Assis?

Voltar para o início Por que ler o Quincas Borba, de Machado de Assis?

Programa


Condições especiais de atendimento, como tradução em libras, devem ser informadas por email ou telefone, com até 48 horas de antecedência do início da atividade.

centrodepesquisaeformacao@sescsp.org.br / 11 3254-5600

Para o público leitor contemporâneo, Machado de Assis é basicamente um ironista ameno, um hábil criador de sentenças elegantes, cuja filosofia cortante, expressa em tom médio, refinado, faz da leitura de seus romances, contos, crônicas e peças de teatro uma agradável experiência.

Entretanto, tudo leva a crer que poucos leitores sejam capazes de identificar a sofisticada técnica machadiana da "literatura da sala de estar", onde costuma ocorrer, inclusive, a maior parte de suas tramas.

Por meio dela, o autor é capaz, de acordo com a precisa definição de Antônio Candido, de "sugerir as coisas mais tremendas da maneira mais cândida" ou investigar o que está por trás da aparência de normalidade, ou insinuar que o ato excepcional é normal, e anormal seria o ato corriqueiro, ainda segundo o crítico.

Entre os principais temas de sua obra, Machado dedicou-se a investigar os limites entre a razão e a loucura, sob a ótica de que a alienação psiquiátrica equivale quase sempre também à alienação social e moral.

No caso de Pedro Rubião de Alvarenga, protagonista de Quincas Borba, a loucura assume o papel de transgressora da ordem institucional e social (por meio da qual o personagem nega as noções clássicas de sujeito e história), levando o leitor à reavaliação do modelo racionalista do pensamento ocidental que impera até os dias de hoje entre nós.

As inscrições pela internet podem ser realizadas até um dia antes do início da atividade. Após esse período, caso ainda haja vagas, é possível se inscrever pessoalmente em todas as unidades. Após o início da atividade não é possível realizar inscrição.

Palestrantes

Welington Andrade

Welington Andrade

Doutor em Literatura Brasileira pela USP, professor da Faculdade Cásper Líbero, editor da revista Cult.
(Foto: Acervo Pessoal)

Data

15/09/2017 a 15/09/2017

Dias e Horários

Sexta, das 10h às 13h

As inscrições podem ser feitas a partir de 25 de agosto às 14h, aqui no site do Centro de Pesquisa e Formação ou nas Unidades do Sesc em São Paulo.

Local

Rua Dr. Plínio Barreto, 285 - 4º andar
Bela Vista - São Paulo.

Valores

R$ 4,50 - credencial plena: trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes
R$ 7,50 - pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e professor da rede pública com comprovante
R$ 15,00 - inteira