Atividades

Produção de indicadores que envolvem o consumo cultural e as tecnologias

Gestão Cultural
Práticas Culturais e as novas tecnologias: desafios para produção de indicadores

Voltar para o início Práticas Culturais e as novas tecnologias: desafios para produção de indicadores

Programa

Condições especiais de atendimento, como tradução em libras, devem ser informadas por email ou telefone, com até 48 horas de antecedência do início da atividade.
centrodepesquisaeformacao@sescsp.org.br / 11 3254-5600

As transformações tecnológicas, com mudanças no consumo cultural
e fortalecimento de grandes corporações do campo do digital, se tornam desafios para a produção de indicadores na área das práticas de cultura. As pesquisas que se voltam para o estudo do consumo cultural têm pouco a pouco incorporado as tecnologias de comunicação e informação em suas discussões, mas esses recursos digitais ainda aparecem mais como formas alternativas de práticas tradicionais do que como novos hábitos culturais em si.

É o que ocorre, por exemplo, com o quadro referencial teórico metodológico proposto pela Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) para medições comparáveis entre os países, em 2009.

Neste workshop, o objetivo é que pesquisadores da área de consumo cultural troquem experiências e debatam sobre essa mudança de paradigma, identificando problemas, abrindo discussões e sugerindo novos modelos de medição.

No Brasil, tendo em vista que o panorama de investigação quantitativa em âmbito nacional sobre TIC e práticas culturais é carente de estudos, o Cetic.br deu início em 2015 à pesquisa TIC Cultura. O projeto tem como objetivo investigar o consumo de bens culturais e sua relação com as TIC, compreendendo como o acesso às tecnologias de informação e comunicação e os usos que se fazem delas modificam práticas culturais da
população brasileira.

Programação

Mesa 01 - Das 9h30 às 11h
Marcos de referência para indicadores de práticas culturais: desafios para a agenda 2030
José Pessoa (Unesco Institute for Statistics)
Leonardo Athias (IBGE)
Frederico Barbosa (Ipea)
Moderador: Alexandre Barbosa (Cetic.br)

Mesa 02 - Das 11h15 às 12h45
Medição de práticas culturais na América Latina: qual o lugar do digital?
Juan Carlos Oyarzún Altamirano (Consejo Nacional de la Cultura y las Artes do Chile)
Federico M. Bonazzi (Sistema de Información Cultural de la Argentina)
Luiz Antonio Gouveia de Oliveira (Ministério da Cultura do Brasil)
Moderadora: Cristina Lins (Consultora)

Mesa 3 - Das 14h às 15h30
Medição de práticas culturais no Brasil: qual o lugar do digital?
Isaura Botelho (Cebrap)
Ricardo Meirelles (JLeiva)
Márcia Costa Rodrigues (Departamento Nacional do Sesc)
Marcos Cuzziol (Itaú Cultural)
Moderador: Daniela Ribas Ghezzi (Centro de Pesquisa e Formação do Sesc SP).

Mesa 4 - Das 15h45 às 17h15
Os novos ‘Gatekeepers’: plataformas tecnológicas, consumo cultural e diversidade
Carlos Affonso Pereira de Souza (ITS - Instituto de Tecnologia e Sociedade)
João Brant (Pesquisador Associado do Observacom)
Juliana Nolasco (Google Brasil)
Moderador: Juliano Cappi (Assessoria Técnica CGI.br)


Com Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br), departamento do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br), ligado ao Comitê Gestor da Internet do Brasil (CGI.br), reconhecido como um centro regional da Unesco.

As inscrições pela internet podem ser realizadas até um dia antes do início da atividade. Após esse período, caso ainda haja vagas, é possível se inscrever pessoalmente em todas as unidades. Após o início da atividade não é possível realizar inscrição.

(Foto: Pixabay CCO Public Domain)

Data

19/04/2017 a 19/04/2017

Dias e Horários

Quarta, 9h às 19h

As inscrições podem ser feitas a partir de 23 de março às 14h, aqui no site do Centro de Pesquisa e Formação ou nas Unidades do Sesc em São Paulo.

Local

Rua Dr. Plínio Barreto, 285 - 4º andar
Bela Vista - São Paulo.

Valores

Grátis