Atividades

Qualificar os participantes a acolher e comunicar-se de forma igualitária com os mais diversos públicos, incluindo pessoas com deficiência

Gestão Cultural
Recursos e Ferramentas de acessibilidade para a Comunicação

Voltar para o início Recursos e Ferramentas de acessibilidade para a Comunicação

Programa

Início da descrição da imagem

Fotografia horizontal de quatro publicações impressas dispostas informalmente com pictogramas de comunicação alternativa, recurso para ampliação das habilidades de comunicação. Ao centro, duas publicações à frente. A primeira, mais acima e à direita, mostra parte de um livro infantil ilustrado, com o rosto de um personagem rosado e quatro faixas horizontais com pictogramas. Abaixo e à esquerda, a capa de uma publicação com fundo azul claro e texto em preto: Museu da UFRGS, fortes emoções sempre em cartaz - versão em escrita simples e com símbolos. Abaixo do texto, parte da fachada do museu da UFRGS e do pictograma de museu.

Fim da descrição da imagem

A base de toda a comunicação é o fato de um emissor ter uma mensagem a comunicar a um receptor. O objetivo desse emissor é exercer influência pela emoção, motivação ou informação, e a mensagem é adaptada a esse propósito.

Desse modo, a comunicação, enquanto modo natural de socialização, tem sido uma importante via de expressão do conhecimento humano e promotor das relações sociais.
As pessoas com deficiência têm direito aos meios de comunicação acessíveis como destaca a Lei Brasileira de Inclusão - LBI, novo marco acerca da igualdade de oportunidades para as pessoas com deficiência.

A divulgação e comunicação institucional é de extrema importância em ambientes culturais, pois, muitas vezes, é o primeiro contato do público com a instituição. Portanto, boas práticas de comunicação podem promover a aproximação e o acolhimento, incluindo as pessoas com deficiência.

O presente curso pretende abordar diferentes ferramentas e recursos de acessibilidade na comunicação, como: Braille, Fonte Ampliada e Audiodescrição para pessoas com deficiência visual; Libras e Legendas para Surdos e Ensurdecidos (LSE); Comunicação Alternativa por meio da Escrita Simples e com Símbolos para pessoas com deficiência intelectual, autismo e dificuldades da fala.

Destaque para a prática de elaboração de roteiros de Audiodescrição com consultoria por profissional com deficiência visual e a criação de peças em Comunicação Alternativa em softwares específicos.

Programação:
17/9 - Conceitos gerais em recursos e ferramentas de acessibilidade para comunicação - Braille, Fonte Ampliada, Libras e LSE; Introdução à Comunicação Alternativa - Escrita Simples;

18/9 - Prática em softwares específicos de Comunicação Alternativa - Escrita com Símbolos;

19/9 - Introdução à Audiodescrição, conceitos e princípios gerais - Prática de elaboração de roteiros de audiodescrição;

20/9 - Prática de elaboração de roteiros de Audiodescrição com consultoria por profissional com deficiência visual; Noções gerais de locução, edição em software específico e disponibilização de Audiodescrição;

21/9 - Atividade prática final de comunicação acessível com LSE, Comunicação Alternativa e Audiodescrição.

As inscrições pela internet podem ser realizadas até um dia antes do início da atividade. Após esse período, caso ainda haja vagas, é possível se inscrever pessoalmente em todas as unidades. Após o início da atividade não é possível realizar inscrição.

Se você necessita de recursos de acessibilidade, como tradução em Libras, audiodescrição, entre outros, solicite por e-mail ou telefone, com até 48 horas de antecedência do início da atividade. centrodepesquisaeformacao@sescsp.org.br / 11 3254-5600

(Foto: Eduardo Cardoso)

Palestrantes

Eduardo Cardoso

Eduardo Cardoso

Arquiteto e urbanista, doutor em Design. Professor Adjunto do Departamento de Design e Expressão Gráfica da Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS. Coordenador do Grupo COM Acesso - Comunicação Acessível e do Núcleo Interdisciplinar Pró-Cultural Acessível da Pró-Reitoria de Extensão da UFRGS.
(Foto: Ricardo Costa)

Início da descrição da imagem

Fotografia do peito para cima de Eduardo Cardoso. É branco, tem 39 anos, cabelos e barba curtos pretos, sobrancelha grossa também preta, olhos castanhos amendoados, nariz e lábios finos, maxilar proeminente e queixo quadrado. Usa óculos de grau com fina armação marrom, camisa azul com estampa de bandeiras e está de braços cruzados em frente a uma estante com livros.

Fim da descrição da imagem

Felipe Monteiro

Felipe Monteiro

Formado em tecnologia em processamento de dados, bacharelado em piano, licenciatura em educação artística com habilitação em música e pedagogia. Consultor em audiodescrição através de cursos e oficinas. Pós-graduando em Tradução audiovisual acessível:  audiodescrição e Acessibilidade cultural.
(Foto: Acervo Pessoal)

Início da descrição da imagem

Fotografia do peito para cima de Felipe Monteiro. É branco, tem 40 anos, rosto oval, cabelos curtos pretos, sobrancelhas grossas também pretas, olhos castanhos amendoados, nariz largo, bochechas proeminentes e queixo quadrado. Usa camisa polo verde escura e sorri. Ao fundo um ambiente de estar com um quadro em uma parede marrom à esquerda.

Fim da descrição da imagem

Data

17/09/2018 a 21/09/2018

Dias e Horários

Segunda a Sexta, 14h às 18h.

As inscrições podem ser feitas a partir de 28 de Agosto, às 14h, aqui no site do Centro de Pesquisa e Formação ou nas Unidades do Sesc em São Paulo.

Local

Rua Dr. Plínio Barreto, 285 - 4º andar
Bela Vista - São Paulo.

Valores

R$ 24,00 - credencial plena: trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes
R$ 40,00 - pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e professor da rede pública com comprovante
R$ 80,00 - inteira