Atividades

Reflexões sobre racismo estrutural e o trabalho infantil nas ruas

Contextos
Trabalho Infantil e Racismo

Voltar para o início Trabalho Infantil e Racismo

Programa

O Estado brasileiro reduziu significativamente o trabalho infantil ao longo de duas décadas, passando de 9,6 milhões para 2,7 milhões de crianças e adolescentes em situação de trabalho, segundo a série histórica da PNAD/IBGE (1995-2015). No cenário urbano, contudo, a população infantil nas ruas se intensifica em trabalhos informais e precários, atividades que atingem principalmente crianças negras, que estão invisíveis nos dados da PNAD e também nas políticas sociais para o seu enfrentamento.

O racismo, a pobreza e a ideologia do trabalho, construídos historicamente, a partir de uma abolição de quase 400 anos de escravidão, que não assegurou condições de trabalho digno à população negra, e, em decorrência, proteção às crianças negras, mantêm esse segmento da população infantil em condição de opressão e violência, de forma naturalizada na sociedade, ao tornar invisível a criança na rua como sujeito e a atividade desenvolvida como trabalho.

Os temas racismo, pobreza, discriminação serão analisados na perspectiva do enfrentamento ao trabalho infantil nas ruas e da proteção integral da criança e do adolescente. Serão analisados aspectos históricos do trabalho infantil no Brasil, racismo estrutural, políticas sociais e direitos da criança e do adolescente.

As inscrições pela internet podem ser realizadas até um dia antes do início da atividade. Após esse período, caso ainda haja vagas, é possível se inscrever pessoalmente em todas as unidades. Após o início da atividade não é possível realizar inscrição.

Se você necessita de recursos de acessibilidade, como tradução em Libras, audiodescrição, entre outros, solicite por e-mail ou telefone, com até 48 horas de antecedência do início da atividade. centrodepesquisaeformacao@sescsp.org.br / 11 3254-5600

(Foto: Marcello Casal Jr - Agência Brasil)

Palestrantes

Elisiane dos Santos

Elisiane dos Santos

Procuradora do Trabalho. Especialista em Direito do Trabalho (FFDD/UFBA). Mestra em Filosofia (IEB/USP). Coordenadora do Fórum Paulista de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil e Vice Coordenadora de Promoção à Igualdade e Combate à Discriminação do Ministério Público do Trabalho em São Paulo.
(Foto: Acervo Pessoal)

Data

21/11/2018 a 21/11/2018

Dias e Horários

Quarta, 14h às 17h.

As inscrições podem ser feitas a partir de 25 de Outubro, às 14h, aqui no site do Centro de Pesquisa e Formação ou nas Unidades do Sesc em São Paulo.

Local

Rua Dr. Plínio Barreto, 285 - 4º andar
Bela Vista - São Paulo.

Valores

R$ 4,50 - credencial plena: trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes
R$ 7,50 - pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e professor da rede pública com comprovante
R$ 15,00 - inteira