Atividades

O medo prejudica o turismo? A propagação midiática do terror altera o cotidiano das cidades turísticas?

Ética no Turismo
Turismo e Medo Social: Hostilidade, Fatores Restritivos e Propagação do Terror

Voltar para o início Turismo e Medo Social: Hostilidade, Fatores Restritivos e Propagação do Terror

Programa

Os desafios globais de convivência, postos no início do século 21, com restrições dadas ao turismo por conta do terror e do medo social, são enormes. Em cidades mundiais de expressão turística, diversos atentados e ameaças foram e têm sido registrados, levando-nos a pensar sobre como a hostilidade pode se constituir em fator restritivo para as viagens; e como a mídia e as artes, em especial a literatura e o cinema, colaboram com o processo de propagação do medo, junto às sociedades contemporâneas.

O Brasil é país visto como hospitaleiro, selvagem, perigoso e perfeito para aventuras. Esse imaginário permeia a literatura e também o cinema. Nossa imagem perante o mundo é dúbia e complexa. Se é recorrente o espetáculo (Carnaval, Olimpíadas Copa do Mundo), o são também as crises econômicas e políticas e a violência urbana. Além da fama contemporânea de país bruto e corrupto, onde impera a impunidade.

Não há muitos textos apontando os problemas estruturais do turismo no Brasil, mas, em compensação, há inúmeros artigos ufanistas e superficiais que louvam nossa natureza (poluída e aviltada), as culturas nacionais e a hospitalidade, que reafirma o ditado do século 16: "não existe pecado ao sul do Equador".

No mundo, os problemas que afetam o turismo não são diferentes. Cada lugar tem suas próprias histórias, lendas, boatos. França, Alemanha, países do Oriente Médio, Estados Unidos, as nações asiáticas do norte e do sul, os países nórdicos, os estados africanos. Cada povo, à sua maneira, constrói e derruba muros, abre e fecha fronteiras, acolhe os que chegam ou lhes manifesta repulsa. O que esses movimentos têm a ver com o terrorismo? Como se define que destinos turísticos podem ser visitados, sem receios? O que é o medo social? Qual é e como se propaga a imagem do medo? O medo pode acabar com o turismo? Pode a hostilidade inviabilizar as viagens turísticas?


As inscrições pela internet podem ser realizadas até um dia antes do início da atividade. Após esse período, caso ainda haja vagas, é possível se inscrever pessoalmente em todas as unidades. Após o início da atividade não é possível realizar inscrição.
Condições especiais de atendimento, como tradução em libras, devem ser informadas por email ou telefone, com até 48 horas de antecedência do início da atividade.
centrodepesquisaeformacao@sescsp.org.br / 11 3254-5600


(Crédito: Divulgação)

Palestrantes

Luiz Trigo

Luiz Trigo

Professor titular da EACH/USP, atuando nos mestrados de Turismo e de Estudos Culturais e na graduação de Lazer e Turismo. Doutor em Educação pela Universidade Estadual de Campinas e Livre Docente em Lazer e Turismo pela ECA/USP. 
(Crédito: Acervo Pessoal)

Data

29/05/2018 a 29/05/2018

Dias e Horários

Terça, das 19h às 21h30.

As inscrições podem ser feitas a partir de 24 de abril às 14h, aqui no site do Centro de Pesquisa e Formação ou nas Unidades do Sesc em São Paulo.

Local

Rua Dr. Plínio Barreto, 285 - 4º andar
Bela Vista - São Paulo.

Valores

Grátis