Atividades

Encontro das diversas vertentes do Samba Paulista através de seus principais representantes

Conferências e Seminários
Vivências e Encontros sobre o Samba Rural Paulista

Voltar para o início Vivências e Encontros sobre o Samba Rural Paulista

Programa

O Ciclo promoverá o encontro entre os representantes dos grupos tradicionais desta manifestação para um momento de troca e fortalecimento da rede, com o objetivo de propor um espaço que incentive a união das comunidades e a discussão acerca das metas para a conquista do acesso a políticas públicas, abordando, inclusive, o tema do reconhecimento do Samba de Bumbo como patrimônio imaterial brasileiro.

Além do robustecimento interno, o projeto pretende dar a oportunidade aos paulistanos de conhecer melhor esta tradição típica paulista e de grande importância para formação do samba e da cultura da capital.

08/06
19h às 21h.| Vivência: Os diferentes toques, acentos e cantos do Samba de Bumbo
Tendo se originado em diferentes regiões do estado de São Paulo, o Samba de Bumbo desenvolveu-se com algumas diferenças entre nomenclaturas, toques e cantos nas respectivas comunidades. Por meio dessa vivência, pretende-se traçar o que é comum e o que não é entre os grupos que resistem até hoje através da prática nos instrumentos e dos cantos tradicionais.

Com Mediação de João Mário Machado, sambador de Santana de Parnaíba e membro dos grupos tradicionais Samba de Bumbo do Cururuquara, Grito da Noite e Samba de Roda de Pirapora.

09/06
10h00 às 11h00
Abertura - Lançamento documentário "Continuar Festando"
Produzido e dirigido pelo coletivo Diadorim Cultura Popular, em parceria com Ediana Maria (Samba de Lenço de Piracicaba), o curta-metragem mostra o processo de realização da Festa do Samba Rural Paulista, encontro que reuniu a maior parte dos grupos tradicionais de Samba de Bumbo ainda ativos no estado de São Paulo. Após o documentário, os realizadores irão contar sobre a experiência de percorrer o interior paulista para conhecer e conversar com as mestras e os mestres da tradição para a realização do projeto.

11h às 13h30
Das primeiras batidas aos dias de hoje: origem e resistência das comunidades do Samba de Bumbo
Conversa com representantes de diferentes comunidades tradicionais do Samba de Bumbo nas quais ainda se mantém vivas as tradições, em que serão compartilhadas histórias e os contextos do surgimento da manifestação e a atual situação das mesmas.

Participantes:
Ediana Maria - Samba de Lenço de Piracicaba.
Fabiana Camargo - Samba Lenço de Mauá.
Alceu José Estevam - Urucungos, Puítas e Quinjengues (Campinas).
Dirceu Fellippe e Vera Fellippe - Samba de Roda de Pirapora.
Francisco Campos - Samba Caipira Filhos de Quadra.
Fabiana Camargo - Samba de Lenço de Mauá.
João Mário Machado - Grito da Noite, Samba de Bumbo do Cururuquara e Samba de Roda de Pirapora.
Luiza de Jesus  e Carmlino de Jesus  - Samba de Bumbo Cururuquara.

15h às 18h
A ação das políticas culturais e o Samba de Bumbo
Conversa sobre a ação das políticas públicas culturais que dialogam com o esforço de salvaguardar as culturas tradicionais paulistas, traçando um breve histórico, a situação atual e as perspectivas das mesmas, e trazendo o caso do Jongo do Sudeste - manifestação reconhecida pelo IPHAN como patrimônio cultural brasileiro.

Participantes:
Ediana Maria - Samba de Lenço de Piracicaba.
Fabiana Camargo - Samba Lenço de Mauá.
Alceu José Estevam - Urucungos, Puítas e Quinjengues (Campinas).
Dirceu Fellippe e Vera Fellippe - Samba de Roda de Pirapora.
Francisco Campos - Samba Caipira Filhos de Quadra.
Fabiana Camargo - Samba de Lenço de Mauá.
João Mário Machado - Grito da Noite, Samba de Bumbo do Cururuquara e Samba de Roda de Pirapora.
Luiza de Jesus  e Carmlino de Jesus  - Samba de Bumbo Cururuquara.
Simone Toji (Técnica Antropóloga do IPHAN-SP).
Alessandra Ribeiro (Casa de Cultura Fazenda Roseira e Jongo Dito Ribeiro - Campinas).
Toninho Macedo (Abaçai Cultura e Arte).
Alberto Ikeda (Professor de Etnomusicologia e Culturas Populares na Unesp).

As inscrições pela internet podem ser realizadas até um dia antes do início da atividade. Após esse período, caso ainda haja vagas, é possível se inscrever pessoalmente em todas as unidades. Após o início da atividade não é possível realizar inscrição.

Condições especiais de atendimento, como tradução em libras, devem ser informadas por email ou telefone, com até 48 horas de antecedência do início da atividade.
centrodepesquisaeformacao@sescsp.org.br / 11 3254-5600

(Foto: Tom Simoni)

 

 

Data

08/06/2018 a 09/06/2018

Dias e Horários

Sexta, das 19h às 21h.
Sábado, das 10h às 18h.

As inscrições podem ser feitas a partir de 24 de maio às 14h, aqui no site do Centro de Pesquisa e Formação ou nas Unidades do Sesc em São Paulo.

Local

Rua Dr. Plínio Barreto, 285 - 4º andar
Bela Vista - São Paulo.

Valores

R$ 9,00 - credencial plena: trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes
R$ 15,00 - pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e professor da rede pública com comprovante
R$ 30,00 - inteira

Inscreva-se agora